Posts Populares:

Postado por: Ryu domingo, 11 de janeiro de 2015


Esse inicialmente seria um post sobre Sonic 3 & Knuckles, mas eu acabei resolvendo pegar a versão definitiva pra fazer a review definitiva do mesmo. Se trata de uma versão relançada feita pelo Taxman usando a Retro Engine? Não, eu estou falando de um hack chamado Sonic 3 Complete feito pelo Tiddles, que também é um usuário da Sonic Retro! O que esse hack basicamente faz é consertar a maioria das coisas que tinham erradas em Sonic 3 & Knuckles, deixar você customizar o jogo e jogar ele do modo como te der na telha e assim torná-lo um jogo mais incrível do que ele já é.

Depois do sucesso de Sonic 2, que até então foi o jogo mais vendido da série toda, é meio óbvio que haveria uma sequência afinal de contas. Acabou que Sonic 3 foi produzido no Japão, porque a produção do jogo anterior foi bem difícil por causa das barreiras culturais entre o povo da Sega do Japão e da America trabalhando juntos no bagulho todo, então o próprio Yuji Naka acabou forçando isso dizendo que se não fosse no Japão, não faria um jogo novo do Sonic. Por outro lado, o Hirokazu Yasuhara acabou dizendo que ia trabalhar lá com a Sega da America, apesar que de qualquer forma ele foi chamado pra ser o game designer do próximo jogo do Sonic.

E bem... Sonic 3 tinha sido lançado lá em 1993 e o pessoal meio que estranhou porque o jogo parecia incompleto, tinha menos coisa do que o 2 e algumas fases tinham uns segredos inexplicáveis como rotas que pareciam possíveis de acessar, mas não com o Sonic ou o Tails. No entanto, depois disso lançaram Sonic & Knuckles e foi descoberto que o jogo é na verdade a segunda parte de Sonic 3 que acabou sendo dividida porque o projeto em si era ambicioso demais e não daria tempo de terminar tudo até a data de lançamento de Sonic 3 sozinho. O cartucho de Sonic & Knuckles na verdade possibilitava a junção do mesmo com Sonic 3 ou Sonic 2 ou até Sonic 1... Mas claro que o principal é a junção com 3, assim obtendo a versão completa do terceiro jogo do Sonic.

Sonic 3 & Knuckles é não só o meu jogo favorito do Sonic como também é meu Platformer 2D favorito de todos e um dos meus jogos favoritos de todos os tempos também. Sinceramente, se existe um jogo perfeito do Sonic ou ao menos um que chegue extremamente próximo de tal definição, é esse. Eu jogo Sonic 3 & Knuckles há séculos e toda vez que eu pego ele pra jogar do começo ao fim eu sempre fico absurdamente feliz e me divirto com cada segundo dessa coisa... Exceto quando chego na Sandopolis, porque a Sandopolis é uma merda, mas ok.

Então, nada mais lógico do que eu pegar a versão definitiva de Sonic 3 & Knuckles pra fazer um post sobre, não foi nem um sacrifício grande rejogar isso porque é uma coisa que eu já faço pelo menos uma vez por mês. Mas de qualquer forma, vou tentar não ser tendencioso demais, porque afinal de contas eu procuro ser honesto acima de tudo nesse blog. Sem mais perda de tempo, vamos jogar essa delícia de jogo logo!

DEEPEST LORE


A história aqui meio que continua exatamente onde Sonic 2 terminou... A Wing Fortress foi pro beleléu e o Death Egg não só foi danificado como também começou a cair. Como isso tudo havia terminado de uma forma não muito conclusiva, Sonic e o Tails acabaram indo atrás do Death Egg quando descobriram que ele caiu numa ilha flutuante lendária chamada Angel Island que... É meio que parecida com a South Island no sentido de ficar se movendo por aí, porém ela faz isso flutuando no ar porque tem uma esmeralda verde gigante conhecida como Master Emerald que é guardada pelo Knuckles the Echidna, um sobrevivente da civilização dos Echidnas que foi basicamente extinta por alguma tragédia misteriosa no passado. Mas pois é, a Angel Island era uma lenda nesse universo, muita gente não acreditava que ela realmente existia por ficar sempre acima das nuvens e se movendo pra lá e pra cá, e convenientemente o Robotnik acaba de descobrir tal lugar.

O Death Egg caiu logo na Angel Island e meio que fez com que ela perdesse altitude e acabasse caindo no oceano, assim chamando atenção de Knuckles que vai ver que porra foi essa e se depara com o Dr. Robotnik. Como Knuckles nunca teve muito contato com gente fora dessa ilha por ter passado praticamente a vida inteira vigiando a Master Emerald, ele ficou confuso com isso e Robotnik, se aproveitando da situação, falou pro nosso amigo vermelho que um ouriço azul chamado Sonic e seu capanga Tails estavam prestes a invadir a Angel Island pra roubar a Master Emerald e que ele era apenas um cientista que tá lá estudando a ilha e o objeto misterioso que caiu em cima dela. Knuckles acabou acreditando nisso e foi lá se preparar pra botar esses dois pra correr antes que eles façam alguma merda.

Então Sonic e Tails chegam até a Angel Island e acabam sendo interceptados por ninguém menos do que o próprio Knuckles, que não só consegue acertar o Sonic de modo que ele perca sua super forma como também não perde tempo em roubar as Chaos Emeralds dele e sair correndo... Enquanto o Sonic fica parado lá olhando o infeliz fazendo tudo isso. Mas ok, vou perdoar o Sonic porque talvez ele ainda tenha ficado meio tonto com o impacto e tal, afinal não é qualquer coisa que pode anular o fodendo Super Sonic, não é mesmo?

Depois de conseguir se tocar sobre o que acabou de acontecer e se juntar com Tails, Sonic vai correndo atrás desse maluco enquanto se pergunta o que picas foi isso e onde o Robotnik se enfiou dessa vez.

Não vou mentir, Sonic 3 tem mais história do que os seus dois (ou três) antecessores, talvez ele até seja indiretamente o responsável por essa direção que Sonic viria a tomar depois tentando ter enredos elaborados e tudo mais. Se você for olhar bem, já tem um personagem com um pouco mais de backstory do que os outros aqui, que no caso seria o Knuckles, um sobrevivente de uma raça antiga que foi totalmente dizimada por um monstro (detalhe que depois viria a ser tocado na série) e passou toda a sua vida na Angel Island protegendo a Master Emerald por ser basicamente o único dever ou objetivo de vida do qual ele se lembra. Isso é um conceito até meio sombrio pra um personagem em uma franquia assim se você pensar bem, mas acho que esse jogo nunca faz isso parecer mais do que realmente é.

Apesar dessa história aparentemente envolvendo uma tribo que foi extinta no passado e tudo, o máximo de narrativa que você vai ter nesse jogo são umas cutscenes que ocorrem entre as fases e ocasionalmente os acts delas. Não existem diálogos aqui, é tudo mostrado pelas ações dos personagens ou até de uma forma meio simbólica, como por exemplo na Hidden Palace onde o Sonic e o Knuckles se enfrentam mais tarde no jogo. No background dela existe uma espécie de mural com um desenho que mostrava uma criatura parecida com o Sonic com uma aura amarela em volta indo enfrentar uma espécie de robô com uma cara parecida com a do Robotnik que está com a Master Emerald em mãos.

O que diabos isso significa? Que os Echidnas eram videntes e sabiam que isso tudo ia acontecer? Que o Sonic estava destinado a ir pra Angel Island, encontrar com o Knuckles e impedir o Robotnik de roubar a Master Emerald? Bem, ninguém sabe, mas gosto desse tipo de detalhe nos backgrounds das fases em video games, Mortal Kombat tinha umas coisas desse tipo também, o mais conhecido lá sendo os dois personagens misteriosos lutando no background da The Pit. Só que Sonic 3 fez isso de uma forma mais inteligente por servir tanto pra adicionar uma certa profundidade na história e no lore da série até então como também foi um belo foreshadowing pra um evento que vai acontecer no próprio jogo depois.

Tá bom então, já falei demais dessa história e não tenho muito mais o que adicionar, só que é provavelmente a melhor da série clássica... Ou talvez até a melhor da série toda porque eu não tenho que suportar diálogos horríveis ou personagens esquecíveis nela como na maioria dos jogos 3D do Sonic que tentam ter histórias, mas ok, depois eu chego lá.

Levemente diferente, mas de uma boa maneira


Talvez isso seja uma coisa meio "perigosa" a se dizer, mas... Eu considero Sonic 3 como o jogo do Sonic com os melhores visuais, melhor do que os seus antecessores do Mega Drive, melhor do que Sonic CD e basicamente qualquer outro jogo do Sonic que veio depois. Não de um ponto de vista "técnico" porque isso é um jogo 16-bit e nesse sentido é claro que um jogo como Sonic Unleashed ou Generations parece mais bonito com seus cenários 3D ridiculamente detalhados e tudo mais.

Não que Sonic 3 seja um jogo feio pros padrões de agora também, principalmente considerando que a maioria dos primeiros jogos 3D não envelheceram muito bem visualmente enquanto os 2D parecem até melhores do que antes. Ainda fico surpreso com o nível de detalhe dos cenários desse jogo, cada pedaço de pixel parece ter sido desenhado à mão e o modo como os backgrounds parecem imensos por causa do efeito que faz eles parecerem ter várias camadas, você tá na parte de baixo da fase e pensa que o background é aquilo, mas então quando você chega mais acima percebe que tem mais coisa ali que tava sendo "escondida" pela tela, como por exemplo o mar por trás da floresta da Angel Island. E se por acaso você não gosta muito do sprite do Sonic desse jogo, Sonic 3 Complete te deixa customizar isso com um patch lá... Mas como eu nunca liguei, então não me dei ao trabalho de baixar isso.

De qualquer forma, o que eu quis dizer sobre os visuais era mais referente à direção artística do jogo. Um membro de uma comunidade de Sonic da qual eu participava no Orkut tinha dito uma vez que Sonic 3 não tem arte de Sonic porque já começa a ter um tom mais realista quanto aos cenários... E eu discordo veemente disso. Sonic 3 tem um toque a mais de realismo em comparação com os outros jogos, mas ainda assim ele nunca deixou de parecer um cartoon assim como a arte nunca deixou aquele aspecto geométrico de lado.

Caso você ainda se pergunte do que diabos eu tô falando, repare bem na Angel Island e na Hydrocity como exemplos. Se você notar bem, vai ver que ainda existem várias formas geométricas na terra da Angel Island e no background da Hydrocity, só que não é tão na cara quanto nos jogos passados do Sonic por causa desse leve toque realista, e ao invés de fazer Sonic 3 parecer descaracterizado por isso, na verdade essa junção de estilos faz ele parecer mais único dentro da série, nenhum outro jogo do Sonic ainda fez uma coisa dessas, ou pelo menos nunca fez tão bem quanto esse.


Mas não é só isso, outra coisa que me faz admirar Sonic 3 ainda mais é como ele consegue fugir do padrão de ambientações de fases que nos dois primeiros seguia uma fórmula de ter uma fase de ilha tropical, uma em ruínas, uma fase aquática, uma de Casino, uma caverna escura e por aí vai. Sonic 3 tem sim vários desses ambientes, mas ele também traz ambientações novas na série e consegue fazer com que as repetidas ainda pareçam novas por causa dessa arte diferente.

A Angel Island é uma fase em uma ilha tropical, mas por acaso ela se parece ao menos um pouco com a Emerald Hill ou a Green Hill? Não, porque ela tem outro estilo visual e pega mais a parte "selvagem" de uma ilha tropical com florestas enquanto as duas fases passadas eram mais baseadas em colinas, por isso mesmo os seus nomes são esses afinal de contas. A Hydrocity também não se parece com a Labyrinth, a Marble Garden tem uma pequena semelhança com a Marble Zone, porém tá mais pra uma mistura dela com a Hill Top no sentido da fase se passar num lugar bem alto...

Mas ok, as ambientações novas é que são as minhas favoritas, a Ice Cap é a fase mais bonita desse jogo pra mim, a Lava Reef com o aspecto vulcânico dela no Act 1 pra depois começar em uma caverna escura no Act 2, a Launch Base que é mais ou menos aquele trope de base do vilão tem um ar mais tropical... Eu simplesmente amo o modo como esse jogo consegue parecer inédito em absolutamente tudo mesmo sendo uma série já estabelecida com três jogos principais e vários spin-offs com uns três anos de vida. Isso é uma coisa difícil de se fazer porque na medida em que uma franquia vai "evoluindo" e apresentando fases com vários visuais diferentes, fica difícil criar ambientações novas pros jogos dela.

Pra um jogo que não reusa muitos assets, Sonic 3 consegue ser bem visualmente diversificado por causa desses detalhes, desde as leves mudanças como a Angel Island pegar fogo no meio da fase ou Ice Cap ter o Act 1 em maior parte dentro de cavernas pra depois ser ao ar aberto no Act 2 com outro background. As cutscenes de transição entre as fases também são bem feitas e fazem esse mundo parecer mais acreditável por causa dessa ligação entre um local e o outro, além de darem uma certa atmosfera ao jogo de que você realmente está se aventurando em território desconhecido e a qualquer hora o Knuckles pode fazer alguma merda pra te atrasar ou então alguma coisa na fase poderia acontecer, ou até imaginar como é a próxima fase ou qual vai ser a maneira do Sonic e o Tails chegarem até ela.

Sonic no seu absoluto melhor


Talvez seja óbvio demais, mas já vou dizer que tudo o que Sonic 2 tinha quanto ao gameplay do Sonic em si, Sonic 3 também tem e faz muitas coisas até melhor. A movimentação do Sonic nesse jogo parece um pouco mais fluída agora que eu joguei logo depois de ter terminado Sonic 2, como se ele tivesse uma aceleração melhor e fosse mais leve no geral, deixando o rolamento do Sonic bem melhor de ser usar por demorar bem mais pra perder momentum em comparação com o jogo anterior, é uma leve mudança nisso, mas contribui pro jogo ter um ritmo melhor ao mesmo tempo que não torna o Sonic mais difícil de controlar.

E você tem tudo aqui: O Sonic pode correr, pular, rolar, usar o Spin Dash e... Ok, ele não tem o Super Peel Out, mas francamente, eu não sinto falta dele já que eu quase nunca usava quando jogava Sonic CD mesmo. Nesse caso, o novo movimento do Sonic desse jogo é o Insta Shield, e eu seriamente acho que a maioria do pessoal que diz que ele é "inútil" não sabe jogar essa porra, porque o Insta Shield é de longe uma das melhores coisas que já foram colocadas num jogo 2D do Sonic e eu o considero tão importante quanto o Spin Dash pro gameplay desse jogo! Mas como você já deve saber, eu não vou simplesmente dizer isso de forma vaga sem explicar e nem nada, então vamos lá com meu pequeno discurso sobre por que o Insta Shield é digno de tesão libidinal.

Não sei se você já reparou, mas a maioria dos platformers 2D de antigamente nos quais você pode mata os inimigos pulando em cima deles, existe uma pequena mecânica onde você aperta o botão de pulo novamente assim que bate no inimigo e então seu personagem vai quicar bem mais alto dele. Os jogos do Mario a partir do terceiro Super Mario Bros. têm isso, e outro exemplo notável também seriam os Donkey Kong Country, que inclusive eu acho até mais satisfatório ficar quicando nos inimigos por algum motivo, mas pois é, é uma coisa que requer timing. O Insta Shield é essencialmente uma evolução disso, porque antes o Sonic podia sim quicar alto nas coisas quando você apertava o botão de pulo depois de pular bem em cima dos inimigos, mas aqui ele não serve apenas pra isso.

Pra quem não sabe, Insta Shield é uma habilidade que você executa pulando e apertando o botão de pulo novamente a qualquer hora, o Sonic cria uma espécie de escudo em volta dele que dura por alguns milésimos de segundos. Não parece muita coisa e a animação que dá é de um negócio girando em volta do Sonic que dá pra ver só por esses milésimos de segundo... Mas não se deixe enganar por isso. O Insta Shield quando usado corretamente pode aumentar o alcance do pulo do Sonic quando ativado, o que significa que caso você vai pular em algum inimigos e não vai alcançar muito, o Insta Shield vai fazer com que o Sonic destrua ele, coisa que já me ajudou em vários momentos quando eu queria matar certos inimigos irritantes que estavam um pouco além do meu alcance.

Mas não para por aí, isso é só a utilidade mais básica do Insta Shield, você também pode usar ele pra derrotar aqueles inimigos mais difíceis de acertar. Sabe aquele Orbinaut que tem um monte de bolas de espinhos em volta dele e nos outros jogos você normalmente se fodia quando tentava matar ele? Então, jogando Sonic 3 e usando o Insta Shield, você pode matar ele apertando o botão exatamente no momento em que o Sonic chega perto desse bicho no pulo, o Orbinaut vai ser destruído e o Sonic vai estar ileso. Isso acontece porque o Insta Shield dá um frame de invulnerabilidade pro Sonic enquanto dura, e isso é basicamente o que torna ele tão bom assim, nas mãos de um jogador bom que tenha dominado o timing em volta dessa habilidade, é possível tornar o Insta Shield até overpowered por você poder acertar bosses enquanto eles atacam ou até mesmo passar por Stage Hazards como bolas de espinhos ou cachoeiras de lava, simplesmente usando o Insta Shield com o timing preciso.

Eu gosto tanto assim do Insta Shield por causa disso, é uma habilidade "overpowered", mas requer que o jogador seja bom pra que ela se torne overpowered pra início de conversa. O timing do Insta Shield é bem rigoroso apesar de tudo e você provavelmente vai falhar uma ou duas vezes em usar ele até pegar o jeito, mas quando você consegue, não existe satisfação melhor do que usar ele pra passar pelas fases simplesmente "ignorando" os stage hazards ou matando os inimigos mais "protegidos" como se não fossem nada... Ou até mesmo os bosses, é simplesmente incrível e eu sempre fico puto quando vejo algum cuzão aí dizendo "aff o insta shield n faz nada q lixo".

Faz sim, você que é ruim mesmo, casual de merda!

Olha só, gastei esse texto todo falando sobre o Insta Shield e ainda só tô arranhando a superfície desse jogo, o que acontece é que o Insta Shield não existe só por existir, ele é a habilidade normal do Sonic quando não tem nenhum dos escudos elementais equipados. O escudo genérico que dá ao Sonic um mero hit extra não existe aqui, dessa vez ele tem um escudo de fogo, um de água e um de eletricidade que você pode achar por aí, cada um com suas próprias propriedades e utilidades dentro do gameplay e do level design em si além de te protegerem de projéteis de inimigos.

O Fire Shield te deixa invulnerável a stage hazards baseados em fogo, inclusive até te deixa andar na lava, por último mas não menos importante, tem um dash aéreo no qual o Sonic voa pra frente que nem uma bola de fogo, ele serve não só pra matar inimigos no ar como também pra pegar impulso. Usando ele perto do chão você consegue uma velocidade alta quase que instantaneamente, e eu sempre faço isso quando tô rolando e começo a perder momentum, só pular e então usar o dash enquanto segura pra baixo ainda pro Sonic continuar em alta velocidade enquanto ainda rola. O Thunder Shield te deixa vulnerável às áreas ou inimigos elétricos, atrai rings pro Sonic e dá um pulo duplo pra aumentar a distância do seu salto pra frente ou então a altura do pulo pra alcançar algum caminho logo acima ou coisa do tipo.

Por último, mas não muito menos importante... O Aqua Shield! Ele te deixa respirar embaixo d'água, o que por si só já é ótimo visto que o Sonic se afoga nessas circunstâncias depois de um tempo, mas ele também te permite quicar no chão ou nos inimigos pra alcançar alturas maiores, o que facilita em várias seções de platforming pelo Sonic não manter o momentum pra frente em maior parte como o pulo duplo do Thunder Shield.

Esses escudos e também o Insta Shield são exemplos perfeitos de como inovar e adicionar variedade de gameplay enquanto você ainda mantém a fórmula de uma franquia intacta, e novamente, você manter eles ou não depende em maior parte da sua habilidade como jogador. É quase sempre mais vantajoso ter os escudos elementais equipados, principalmente em fases que sejam baseadas nos ditos elementos, na Hydrocity é vantajoso ter o Aqua Shield, na Lava Reed é vantajoso ter o Fire Shield, na Death Egg é vantajoso ter o Thunder Shield... E por aí vai, cada um deles comporta de uma maneira diferente e é apropriado pra diferentes situações, sem parecer "gimmicky" demais.


Claro que nada disso seria possível se Sonic 3 não tivesse um level design igualmente bom pra acomodar todas essas habilidades de formas satisfatória. E bem... Sabe como cada jogo do Sonic passado parecia colocar foco em uma coisa específica ao ponto disso se tornar prioridade sobre os outros elementos? Sonic 1 é o jogo com mais platforming, Sonic 2 é o que tem mais foco em velocidade, Sonic CD é o que se foca em exploração... Pelo menos teoricamente... Mas ok. Apesar dos elementos principais da série serem velocidade, platforming e exploração, os jogos passados sempre acabavam favorecendo um elemento enquanto sacrificava parte do outro.

Sonic 3 é o jogo que literalmente pega tudo isso, encaixa um com o outro da melhor maneira possível, cada uma das fases tem todos esses três elementos colocados lá. Como eu gastaria mais texto ainda falando sobre cada uma das fases aqui, eu vou usar a Angel Island como exemplo, afinal ela é a primeira fase do jogo e já demonstra muito bem do que o mesmo se trata. Você começa correndo pela floresta, mas logo no começo tem uma pedra que você pode quebrar e ela escondia uma mola que você pode usar pra ser arremessado pra cima e cair numa plataforma lá em cima no canto esquerdo, então lá tem um monitor de anéis e um de Speed Shoes, recompensas por você ter pensado um pouco fora da caixa e ver o que mais tem por aí na fase ao invés de só seguir em frente.

Mas a exploração desse jogo não é só por monitores de anéis, Speed Shoes, invencibilidade ou escudos, mas também nos próprios Special Stages. Um pouco depois o caminho se divide e você pode ou balançar nas cordas até prosseguir pelo caminho de cima, ou então você pode ir pro caminho debaixo... E então ver que na parede um pouco atrás do Sonic existe uma estrutura rochosa um pouco parecida com aquelas pedras quebráveis lá, e como nos jogos anteriores você tinha que rolar com um certo impulso pra quebrar algumas paredes, você naturalmente usa o Spin Dash aí e vê se a parede rochosa em questão se quebra e abre algum caminho ou coisa do tipo pro Sonic.

Dentro dessa e de várias outras passagens secretas existem os anéis gigantes que te levam pros Special Stages, e ao contrário dos outros, a quantidade de anéis que você tem é irrelevante, só achar o anel, entrar e pronto. Isso deixa a exploração pelos Special Stages muito melhor porque perder anéis não é mais tão frustrante já que você não perde sua chance de entrar em um Special Stage enquanto não conseguir 50 caso esteja querendo zerar os jogos 100%. Depois eu falo de como os Special Stages em si funcionam e por que eu tolero eles nesse jogo, mas por enquanto apenas tenha em mente que eles são mais fáceis de acessar. Os anéis não ficaram inutilizados, eles ainda te dão vidas a cada 100 coletados e tendo pelo menos 30 você pode entrar nos Bonus Stages que te dão Continues ou então escudos.

Então depois de pegar a primeira Chaos Emerald possivelmente, você não perdeu o caminho de cima de vez porque dá pra voltar pra ele conseguindo alcançar as cordas que balançam com a ajuda de uma pedra na qual você sobe e aí pode pular alto o suficiente pra pegar a corda e continuar no caminho de cima. Cada caminho tem seus próprios desafios diferentes, os caminhos mais inferiores da Angel Island são semi-aquáticos e têm mais platforming, o caminho intermediário tem um ritmo mais rápido, mas ainda te desafia constantemente a manter essa velocidade, e o caminho de cima é mais difícil de se manter, porém é nele que você pega mais atalhos e chega mais rápido ao fim da fase.

Não existe nenhum caminho "mais lucrativo" do que o outro porque todos eles têm suas áreas com Special Stages escondidos, assim como todos eles têm seus recursos como ter um Water Shield pra você tentar alcançar perto das partes aquáticas ou ter um Fire Shield pra você pegar antes de enfrentar o primeiro mini-boss que usa ataques baseados em fogo, e aí cabe a você conseguir se manter com esse escudo enquanto luta com ele, porque dano de contato ainda tira os escudos. Você simplesmente vai pro caminho que você julgar ser melhor e é tão recompensado quanto seria em qualquer outro, e isso é uma decisão de design muito melhor do que a de qualquer outro jogo do Sonic que teve antes que normalmente tinha um dos caminhos sendo claramente o mais favorável e você meio que caía acidentalmente nos outros ou então simplesmente ia no mais difícil pra se desafiar.

Existem seções de velocidade assim como Sonic 2 tinha, porém aqui elas funcionam de uma maneira mais interessante porque você ou corre normal ou então rola nessas partes. Isso acaba sendo colocado em uso aqui porque rolar ou não rolar em uma dessas seções pode fazer uma grande diferença porque normalmente você é "jogado" no fim dessas seções, e como você rolou e isso acaba te dando mais impulso, você voa mais alto em uma rampa e pega um caminho diferente, coisa que acontece na Hydrocity ou então consegue alguma recompensa escondida como no começo da Marble Garden onde rolar naquela primeira descida te faz ir parar em uma sala escondida com um Thunder Shield dentro.

Mas é claro, nem todas as fases de Sonic 3 têm um design perfeito, eu mesmo fico um pouco irritado com aquelas bolas de espinho gigantes da Marble Garden porque a menos que você saiba que elas vão estar lá, é quase certo que você vai ser atingido se não pular antes. Elas são muito grandes e ocupam boa parte da tela, além de se moverem pra um lado e pro outro, logo é difícil desviar até quando você já sabe que tem uma bola de espinho vindo e tenta pular por cima. Um exemplo de design ruim que as pessoas costumam apontar aí são aqueles barris da Carnival Night que se mexem pra cima e pra baixo e você precisa ficar segurando pra cima e pra baixo junto pra que eles subam/desçam mais e assim você use eles pra chegarem a algum lugar.

Sabe o que é engraçado? O pessoal costuma dizer que já ficou empacado no jogo por isso, mas eu demorei no máximo um minuto pra entender como eles funcionavam, fui ficar em cima do barril, vi que nada tava adiantando e aí eu simplesmente comecei a acompanhar os movimentos dele com o D-Pad até ver que ele tava se mexendo mais. Então na minha experiência pessoal, eu simplesmente não tive maiores problemas com o barril da Carnival Night, mas já que tanta gente assim se incomodou, então acho que deveria citar aqui... Eu ainda gosto pra caralho dessa fase, a propósito, e até a Marble Garden apesar de tudo consegue me agradar porque gosto das gimmicks e de como o level design dela é aberto mesmo com as malditas bolas de espinho tamanho família lá.

Aliás, sim, cada fase tem suas próprias gimmicks, e algumas até têm gimmicks específicas pra cada Act, como por exemplo a Ice Cap Act 1 tem plataformas onde você precisa usar o Spin Dash e conseguir impulso pra que elas subam totalmente e cheguem aonde você quer, mas no Act 2 já tem plataformas diferentes que funcionam como elásticos que mandam o Sonic pra cima. Isso pra mim é um ponto positivo, faz cada Act ou cada fase parecer mais única entre si, o jogo mostra que é criativo e sempre te joga em desafios novos que não quebram nem um pouco o ritmo do gameplay, por isso eu nem me importo muito que as fases desse jogo sejam mais longas do que as dos anteriores já que elas se mantém consistentemente interessantes enquanto duram...

... Exceto a Sandopolis, e é por isso que ela é a única fase desse jogo que eu legitimamente não gosto.

Ok, a Sandopolis Act 1 não é tão ruim assim, pelo menos ele é meio rapidinho e tem umas seções de platforming até criativas envolvendo aquelas gimmicks típicas de deserto como cachoeiras de areia e tal, mas o Act 2... O Act 2 é um saco. No Act 2 você fica em locais escuros, apertados, tem que ficar fazendo uns puzzles de puxar blocos pra abrir/fechar portas pra depois passar rápido antes que fechem, além daquela primeira parte nos tobogans de areia onde é fácil ficar perdido porque não tem muito senso de direção ali, e tem os fantasmas também que você precisa constantemente ficar acendendo a luz pra que o local não fique escuro demais e eles não comecem a te atrapalhar causando dano. Esse tipo de coisa seria ok em um platformer genérico, mas em um jogo do Sonic é praticamente contraditório à filosofia de design das outras fases que fluem muito melhor enquanto a Sandopolis Act 2 quase que quebra totalmente o ritmo do jogo todo.

E pra mim é isso, uma fase que não flui muito bem e fica quebrando o ritmo do jogo arbitrariamente toda hora pra mim é pior do que uma que tem um ou dois trechos de level design ruim aqui e ali. Porque convenhamos, todo platformer tem uns level designs ruins aqui e ali, até hoje eu não vi nenhum que seja literalmente perfeito, mas eu relevo esses trechos se o level design ruim não acontece toda hora. Eu odeio a Metropolis lá em Sonic 2 porque ela comete os dois pecados, não só tem level design ruim cheio de inimigos e stage hazards mal posicionados como também tem um ritmo horrível, ela ainda é a pior fase da trilogia do Mega Drive pra mim enquanto a Sandopolis mesmo sendo chata ainda é a melhorzinha.

Tirando a Sandopolis, eu gosto de praticamente todas as outras fases aqui, as minhas favoritas são Angel Island, Hydrocity, Ice Cap, Mushroom Hill, Flying Battery, Lava Reef e Death Egg. Todas essas conseguem capturar perfeitamente como level design de Sonic funciona, com um desafio consistente, elementos próprios e tudo mais, consequentemente essas seriam as minhas fases favoritas da série inteira também.


Eu na verdade não estou nem próximo de acabar esse post ainda... Porque falta falar sobre algumas coisas restantes, isso tudo acima foi referente apenas a jogar Sonic 3 usando o Sonic (ou o Sonic junto com o Tails), Sonic & Knuckles com Sonic 3, você acaba liberando o Knuckles pra ser jogável em todas as fases do pacote inteiro, desde a primeira metade até a última. E como alguém que só teve Sonic 3 separadamente pro Mega Drive na época, descobrir que existe um outro jogo chamado Sonic & Knuckles e que os dois se encaixavam foi incrível. Quando eu joguei Sonic & Knuckles pela primeira vez, foi numa compilação pra PS2 chamada Sonic Mega Collection Plus, e eu já estranhava as similaridades que esse jogo tinha com Sonic 3. Era a mesma engine, os mesmos sprites, a mesma direção artística a mesma música de boss... Logo eu fiz a conexão e descobri pela internet sobre esse lance todo do lock-on, coisa que eu nunca imaginei que seria possível na época.

Sonic 3 tem algumas áreas onde é aparentemente impossível que o Sonic passe, geralmente são paredes que ele não consegue quebrar, mas dava pra ver que elas levavam a alguma coisa. Eu tentava atravessar eles de todas as formas, mas nunca consegui, então acabei passando minha infância quase inteira me perguntando o que poderia estar por trás desses caminhos... Até eu jogar Sonic 3 & Knuckles mais tarde em um emulador e descobrir que na verdade essas paredes podem ser quebradas pelo Knuckles porque ele é mais forte do que o Sonic e tem os punhos dele lá que servem pra grudar nas paredes e cavar.

O Knuckles é similar ao Sonic quando se trata do gameplay sozinho dele, mas ele pula mais baixo, demora um pouco mais pra acelerar e ao invés de ter o Insta Shield ou poder usar os escudos totalmente, ele pode planar. Não só planar como ele também pode escalar paredes e não precisa de rolar ou de impulso pra quebrar paredes por causa da força dele, e basicamente as fases dele usam essas habilidades únicas do Knuckles no design delas. O Knuckles é mais ou menos o "Hard Mode" do jogo porque o fato de que ele pode planar e escalar paredes acaba fazendo com que certos trechos das fases feitos especificamente pra ele tenha mais espinhos nas paredes ou no chão, assim exigindo uma certa precisão na hora de planar ou de escalar/pular pelas paredes. Os bosses que o Knuckles enfrenta são mais difíceis também, mas depois eu falo disso.

O terceiro personagem jogável aqui é o Tails, que pode ser selecionado sozinho, mas dessa vez ele pode voar e é útil pra explorar as fases, além do voo dele trivializar boa parte das seções de platforming. Então você poderia interpretar o Tails como um "Easy Mode", e ele é útil até mesmo quando te acompanha com o Sonic porque certos caminhos alternativos nas fases podem ser acessados usando o Tails pra carregar o Sonic enquanto voa até lá com o controle do Player 2, mesmo que o tempo de voo nesse caso seja obviamente reduzido por causa do peso adicional do Sonic.

Agora voltando pros Special Stages... Bem, eles podem ser achados da maneira como eu já citei ali, e são melhores do que os que tinham em Sonic 2 sem sombra de dúvidas, já que pelo menos dá pra você... Bem... Jogar. O objetivo é coletar as esferas azuis e evitar as vermelhas, basicamente, e apesar dos últimos serem um saco, esse jogo é bem mais piedoso com isso porque tem vários Special Stages escondidos nas fases, então é mais fácil repetir um Special Stage explorando por aí, se você conseguir passar consistentemente de cada um dos 14 Special Stages nas primeiras tentativas, você consegue todas as Chaos Emeralds antes mesmo da metade do jogo... Ou da metade de cada metade... Bah, você entendeu.

E sim, 14 porque na primeira metade do jogo você tem que pegar 7 Chaos Emeralds antes de passar da Launch Base, assim você destrava o Super Sonic que funciona exatamente como funcionava em Sonic 2. Então na segunda metade você tem que entrar em 7 Special Stages antes da Sky Sanctuary pra transformar as 7 Chaos Emeralds coletadas em Super Emeralds e assim liberar o Hyper Sonic... Que é basicamente um deus nesse jogo. Ele é mais rápido ainda, pula mais alto, pode respirar embaixo d'água é invulnerável até o contador de anéis chegar a 0 e ainda por cima tem um dash aéreo que pode ser usado em qualquer direção e que só o efeito mata todos os inimigos presentes na tela. É uma recompensa mais do que justa pra quem se deu ao trabalho de ir nos Special Stages, e ao contrário de Sonic 2 onde em alguns momentos era pior ter o Super Sonic, aqui o Hyper Sonic é divertido em todas as fases e é sempre legal pegar atalhos com o dash dele, além de pegar tudo abrir a Doomsday Zone, a verdadeira batalha final do jogo que leva ao final bom definitivo.

E caso você não tenha pego todas as Chaos/Super Emeralds e terminou o jogo com algum final ruim, você não precisa se preocupar porque no seu save completo você pode repetir qualquer fase quantas vezes quiser e assim chegar aos Special Stages de novo já que eles nunca mudam de lugar. Então pela primeira vez eu digo que realmente vale a pena perder tempo com os Special Stages em um jogo clássico do Sonic!

Tudo bem que eu ainda ia preferir achar as Chaos Emeralds nas próprias fases, mas... Eh, ok, dessa vez eu perdoo o fato de que Special Stages existem.

O que sobrou aqui foi falar dos bosses, nesse jogo eles são meio diferentes de antes. Cada Act 1 das fases tem um mini-boss enquanto no Act 2 você enfrenta o Robotnik como boss de verdade, e com o Sonic a maioria desses bosses são bem fáceis porque você tem o Insta Shield ou até mesmo os escudos elementais pra poder usar contra eles. Mas ainda assim alguns desses bosses podem te pegar de surpresa, como os dois bosses da Carnival Night, o Big Arm que nesse hack pode ser enfrentado com o Sonic também, os bosses da Death Egg, a luta com o Mecha Sonic e até o boss da Sandopolis que é relativamente desafiador. O Knuckles tem um boss único na Marble Garden que joga umas correntes com espinhos e vai na direção por onde elas vão parar que é meio difícil também, além de ter uma batalha final com o Mecha Sonic que é mais difícil do que a que quando você o enfrenta com o Sonic. Mas enfrentar os bosses com o Knuckles no geral é mais difícil porque ele não tem o Insta Shield. Então Sonic 3 tem bosses bem melhores do que os dos outros dois jogos porque pelo menos alguns deles são empolgantes e desafiadores... A luta contra o Knuckles na Hidden Palace continua sendo meh apesar de tudo.

E como eu comentei sobre o Big Arm poder ser enfrentado pelo Sonic em Sonic 3 Complete, melhor eu dizer de uma vez que esse hack resolve boa parte dos meus problemas com o jogo original. Além da luta do Big Arm acontecer na história do Sonic, o Hyper Sonic também tem um só botão pra ativar a transformação, no original você pulava e apertava qualquer botão, resultando no Sonic transformar sem querer no Hyper Sonic quando eu na verdade só queria usar o Insta Shield num inimigo com 50 ou mais anéis. A única coisa que esse hack não conserta é tornar a Sandopolis Act 2 uma fase boa... Mas acho que certas coisas são irreparáveis mesmo.

Uma trilha sonora incrível pra um jogo incrível


Eu sei que eu tô batendo na mesma tecla dizendo que tal coisa nesse jogo é a melhor da série toda... Mas o que eu posso fazer? Sonic 3 também tem a melhor trilha sonora da série pra acompanhar o melhor... Tudo. Existe um rumor sobre o Michael Jackson ter composto a trilha sonora desse jogo, o que é bem notável principalmente nas músicas da Angel Island, da Carnival Night e da Ice Cap que soam bem parecidas com outras músicas do próprio. Mas parece que ele não gostou do resultado por causa do chip de som do Mega Drive e disse pra não colocarem o nome dele nos créditos, e outro rumor também é que a Sega tirou o nome dele porque não queria ter envolvimento já que as acusações sobre o Michael ser um pedófilo começaram a surgir e no fim das contas era tudo mentira.

Seja lá o que for... As músicas são fantásticas, tanto as da primeira metade que o Michael supostamente compôs quanto as da segunda que foram compostas pelo Howard Drossin que são igualmente boas. Elas conseguem misturar o estilo mais atmosférico da trilha sonora americana de Sonic CD com as melodias memoráveis dos dois outros jogos principais do Sonic pro Mega Drive, dá pra pegar a vibe tropical da música da Angel Island ao mesmo tempo que a música em si é bastante memorável, e o mesmo vale pra Hydrocity com o ritmo meio dançante dela que faz parecer que você tá em um parque aquático, ou a música da Ice Cap que é simplesmente mágica.

A segunda metade tem a música da Flying Battery que é bem agitada e passa uma sensação de perigo, a da Lava Reef que no Act 1 tem umas batidas mais rápidas e no 2 é bastante calma, a da Death Egg que é intimidadora... Sem falar das músicas de bosses, a do Final Bos, a Doomsday ou a do Special Stage. Eu até tenho dificuldades em escolher uma música sozinha pra ser a minha favorita dessa OST toda, porque cada uma me agrada de uma forma ou de outra e as variações pra cada Act só dão mais opções ainda. É definitivamente minha trilha sonora favorita não só do Sonic, mas também de jogos do Mega Drive no geral, ela realmente mostra que o chip de som ruim do console não significa nada e que até dele podem sair coisas maravilhosas quando bem feito.

Considerações finais

Como era de se esperar... Eu simplesmente amo Sonic 3 Complete, se o Taxman realmente for fazer um port melhorado de Sonic 3 & Knuckles, eu espero que seja algo realmente especial, caso contrário eu acho que fico com essa versão aqui mesmo. Tem basicamente tudo: Customização de músicas, sprites, poder jogar qualquer uma das duas metades separadas por algum motivo, e é claro, o próprio jogo em questão com as devidas melhoras.

Se você já gosta de Sonic 3 & Knuckles do jeito que é, então eu nem preciso falar que você precisa baixar Sonic 3 Complete pra ter uma experiência melhor ainda com esse jogo, né? E se por acaso você nunca jogou Sonic 3 & Knuckles na sua vida... Por favor, não dirija sua palavra a mim, vá jogar Sonic 3 & Knuckles, zere esse jogo pelo menos uma vez com um final ruim pra dizer que você experimentou e aí depois você pode vir falar comigo.

É realmente impressionante como esse jogo não perdeu nem um pouco do seu poder mesmo depois de 21 anos, mas eu não esperava menos rejogando dessa vez sendo que eu nunca parei de jogar isso.

Sabe qual é a parte mais triste? É que agora que eu terminei Sonic 3 Complete, eu acabo de perceber que é bem provável que esse seja eternamente o melhor jogo do Sonic e que a Sega/Sonic Team nunca irá conseguir fazer algo desse nível de qualidade hoje em dia. Minhas expectativas pra jogos novos do Sonic até são mais baixas porque eu simplesmente não creio que a Sega tenha capacidade de fazer algo assim, então só espero que os jogos sejam bons das suas próprias maneiras e já fico feliz com isso.

Sendo esse o ponto mais alto da série, isso significa que vai tudo ladeira abaixo pra frente por um bom período de tempo... Ah, pode ter certeza que vai... Porque não só nenhum outro jogo do Sonic que veio depois conseguiu chegar perto de ser tão bom quanto esse como a série no geral sofre uma queda considerável de qualidade com o passar dos anos. Queda essa da qual até hoje ela nunca se recuperou de verdade, especialmente por causa de jogos abismais como Sonic Boom que insistem em se certificar de que Sonic nunca melhore definitivamente.

Mas tá, foda-se a "era sombria" do Sonic! O que importa é que Sonic 3 Complete é um jogo fantástico em quase todos os aspectos possíveis, eu amava o jogo original antes, eu amo ele até hoje e amo mais ainda esse hack que certamente faz a devida justiça à essa obra-prima. Continua sendo o melhor jogo de toda a série, e se você realmente acha que qualquer jogo do Sonic Moderno é melhor do que isso, qualquer um mesmo... Você é simplesmente maluco e nada que você falar deve ser levado em conta.

Prós:
+ Tanto o Sonic quanto o Tails ou o Knuckles têm gameplays incríveis.
+ Alguns dos melhores level designs que eu já vi em um platformer 2D.
+ Um daqueles raros casos onde um jogo do Sonic tem bosses bons... Mesmo não sendo todos.
+ História legal de acompanhar por causa das cutscenes e os detalhes sutis pelas fases.
+ Visuais únicos.
+ Melhor trilha sonora do Mega Drive de longe.
+ Finalmente pegar todas as esmeraldas dá um bonus pelo qual vale a pena se dar ao trabalho.
+ A maioria dos meus problemas com o jogo original foram corrigidos nesse hack.

Contras:
- Infelizmente a Sandopolis ainda existe... E provavelmente nenhum hack vai consertar isso.

Gráficos: 10/10
Enredo: 8/10
Gameplay: 9/10
Som: 10/10
Conteúdo extra: 8/10
Veredicto:

{ 23 comentários }

  1. Por um acaso isso foi um post feito pra diminuir a negatividade sobre o Sonic nesse blog? :v

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E também porque eu me atarefei de refazer as reviews dos jogos principais do Sonic porque antes tava tudo mal escrito.

      Excluir
  2. Foda ter que analisar uma hack em vez de analisar o jogo de uma vez só.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade, isso é mais do jogo do que o hack, e eu escolhi isso porque do jogo em si eu tinha falado sobre num post passado. Mencionei o que o hack muda, mas 95% das coisas do texto aí são do jogo mesmo.

      Excluir
  3. eu gosto da sandopolis e não gosto da launch base

    ResponderExcluir
  4. Tem mais algum problema no jogo original tirando o modo de transformação do Super / Hyper Sonic? Cara, que saudades bateu deste jogo. Ler sua review me encorajou a querer jogar novamente ele. Estranhamente não sinto essa mesma vontade referente ao Sonic 2 ou Sonic 1, mesmo sendo ótimos jogos. Ver você passando pela Metropolis me lembrou de como essa fase foi meio que um trauma a primeira vez que cheguei nela, fora que não gosto do estilo artístico dela também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No original a luta com o Big Arm não acontece na história do Sonic por algum motivo, mas acho que são só esses mesmo.

      Excluir
  5. Post com tesão libidinal hein, ficou do caralho, Undead. Concordo com tudo vlw flw

    ResponderExcluir
  6. https://www.youtube.com/watch?v=fgdZ76w00D4

    melhor música de final boss ever

    ResponderExcluir
  7. Só Sonic Adventure que pode dar tesão libidinal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que que tem de tão bom assim nos adventures?

      Excluir
    2. Victor Silver: Gameplays alternativos super divertidos como, pesca com o Big, ambientação no mundo real e histórias épicas.

      Excluir
  8. Já sabia que você ia elogiar e dar nota alta antes mesmo de começar a ler. xP

    Mas foi ótimo, eu era uma dessas pessoas que subestimavam o insta shield, agora estou testando ele aqui e pegando o jeito, não sabia que ele te dava quadros de invencibilidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não disse que não seria previsível.

      Mas sobre os clássicos eu não mudei tanto assim de opinião de qualquer forma.

      Excluir
  9. A musica da Ice Cap é a melhor música das fases de gelo do Sonic

    ResponderExcluir
  10. Eu estou discutindo no youtube com um moleque que acha que os jogos do Roger são melhores que os do Sonic clássico ( ele é da turminha que acha que os adventures tem histórias épicas).

    ResponderExcluir
  11. Dá uma nota redonda de uma vez pooarr!

    Brincadeiras à parte, seu review ficou muito bom Ryu, sem dúvidas o mais detalhado que eu já li sobre esse jogo. Mas até hoje não entendo como teve gente que conseguiu ficar preso no trecho do barril da Carnival Night, os movimentos do barril são bem intuitivos, dava para sacar que era só seguir o ritmo dele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pro original eu daria um 9.7 por causa da Sandopolis e das pequenas coisas lá que me incomodavam relacionadas à transformação do Hyper Sonic e o Big Arm. Aí eu subi um pouco a nota porque... Ainda tem a Sandopolis e tal.

      E eu também nunca entendi como esse pessoal ficou preso nos barris, pelo menos não por dias que nem alguns afirmam ter ficado... Na primeira vez eu fiquei um pouco confuso e demorei um pouco menos de um minuto pra entender quando fui tentar seguir os movimentos do barril com o D-Pad lá. Eu acho intuitivo o suficiente quando você saca, mas parece que nem todo mundo pensa da mesma forma.

      Excluir
    2. Eu não gosto da Carnival Night, mas não é por causa dos barris controláveis e sim porque os automáticos são mal colocados na fase, odeio passar correndo naquelas áreas apertadas pra do nada morrer amassado por um barril. Com exceção dessa, eu gosto das outras fases, e sim, a Sandopolis também.

      Excluir
  12. Excelente matéria, concordo em gênero, número e grau com tudo! A diferença de uma análise capenga de jogo do Sonic vinda dum site "especializado" em games como a IGN e a Gamespot e a de uma pessoa que realmente conhece o assunto de que fala fica em maior evidência com postagens assim, informativa, bem formulada, engraçada e até me apresentou a uma fan hack que eu nem conhecia desse belíssimo jogo.

    Só achei essa última parte desnecessária

    "e se você realmente acha que qualquer jogo do Sonic Moderno é melhor do que isso, qualquer um mesmo... Você é simplesmente maluco e nada que você falar deve ser levado em conta."

    Uma pessoa não é maluca porque tem uma opinião diferente, eu sou muito mais o Sonic gordinho do Mega, mas num vejo problema com quem gosta mais do moderno. XD

    Enfim, meus parabéns pelo seu post.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não leve literalmente tudo o que eu digo a sério, esse final do texto só tá aí porque eu gosto de provocar fanboys do Sonic Moderno mesmo.

      Por mim tanto faz se alguém prefere o Moderno ou não, mesmo eu literalmente não vendo nenhum motivo válido pra preferir ele, mas é aquela coisa, seja lá quem for o primeiro cara que disse que "gosto é igual a cu", ele não tava de brincadeira.

      Excluir
  13. Será que o Sonic Mania vai ser melhor do que esse jogo e ganhar um 10 aqui? :v

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho difícil acontecer, com o pouco de informação que saiu sobre o jogo até agora. Mas quem sabe... Vindo do Taxman, eu não descarto a possibilidade.

      Excluir

- Copyright © Blog do Ryu - Date A Live - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -