Posts Populares:

Postado por: Ryu sábado, 2 de agosto de 2014


Já que eu não pude fazer um LP desse jogo no Youtube porque aquele pedaço de bosta de cachorro chamado Megaman X6 ganhou a maldita enquete... Eu resolvi deixar Megaman X6 só no Youtube mesmo, até porque depois de um LP inteiro com tantos vídeos auto-explicativos sobre o porquê desse jogo ser um lixo sem tamanho, uma review aqui só seria meio que redundante. Se você quiser ver o LP, é só clicar aqui que tem a playlist com tudo em ordem bonitinho e tal.

Ao invés disso, o jogo que vai ter uma review aqui e nenhum menos do que Megaman Maverick Hunter X, um remake do primeiro Megaman X feito pro PSP... Um console meio estranho pra se lançar um jogo desses, mas ok então. Pra falar a verdade, esse era um dos jogos de PSP que eu mais estava ansioso pra jogar, afinal de contas é um remake do meu jogo favorito do Megaman e eu tinha que jogar isso uma hora ou outra!

Então aconteceu a benção que é o emulador de PSP, também o fato de que meu PC conseguiu rodar isso sem problemas, o que me fez gozar tanto que se uma mulher chegar e encostar no teclado do meu PC ela engravida... Tal coisa eu não fiz nem quando peguei acidentalmente nos peitos de uma garota gostosa que tinha na minha escola há anos atrás, o que deve dizer muito sobre mim.

Mas que se foda, eu estou aqui pra falar de jogos e não de garotas pra quem eu fapava nos meus 12 anos de idade. Megaman Maverick Hunter X é um jogo que eu sempre morri de vontade de jogar e depois de tantos anos eu tive a oportunidade de fazê-lo... Valeu a pena? É um jogo bom? É melhor do que a versão original do SNES? A Capcom fodeu com isso por achar que não havia feito merda o suficiente com o X6 e o X7?

Bem... Acho que a respostá é óbvia a esse ponto, mas então tá.

Uma velha história com uma nova cara


Todo mundo conhece a história do primeiro Megaman X... Eu acho. Ok, no jogo original ela era bem vagamente contada, mas não precisa ser um gênio pra saber que é sobre o Megaman X e o Zero lutando contra robôs malignos conhecidos como Mavericks liderados pelo Sigma e bla bla bla. Só que Maverick Hunter X, sendo um remake, conta ela de uma forma bem mais detalhada e completa de modo que ela fique bem mais interessante de acompanhar do que no original.

Existe um OVA chamado Day of Sigma que você libera após terminar esse jogo pela primeira vez, esse OVA funciona como uma prequel dos eventos do jogo... Mas eu vou resumir aqui de uma vez pro entendimento do negócio todo não ficar difícil:

No ano de 21XX, humanos e robôs vivem pacificamente num mundo futurístico e tudo é lindo e maravilhoso...  Tudo isso começou quando o Dr. Cain, um cientista e arqueólogo que há anos atrás encontrou um robô avançado chamado Megaman X nas ruínas subterrâneas do laboratório do Dr. Light, ele viu que o X era avançado pra diabo porque tinha o dom de pensar e ter sentimentos próprios, e então tentou criar outros robôs baseados no design dele, que no caso viriam a ser os Reploids.

Exceto que alguns robôs e Reploids em particular se tornam Mavericks: Robôs malvadões que são uma ameaça pra esse mundo. Isso pode acontecer devido a vírus, erros, reprogramação ou então simplesmente porque o robô em questão é um pau no cu e só quer ser mau mesmo já que ele pode desenvolver uma personalidade própria. Oh! E agora quem poderá nos defender? Os Maverick Hunters, uma organização de Reploids fundada pelo próprio Cain pra combater esses filhos da puta aí.

A unidade de elite dos Maverick Hunters é comandada por um Reploid chamado Sigma e contava com outros Reploids como o próprio Megaman X, o seu companheiro Zero... E a maioria dos outros que virão a ser bosses desse jogo. Depois de lutar contra robôs que misteriosamente saíram de controle e investigarem casos misteriosos de Reploids sendo assassinados, X e Zero descobrem que quem estava por trás disso tudo era na verdade o Sigma.

Por que? Porque o Sigma acha que os humanos são uns bunda-moles e que os Reploids são superiores, portanto eles deveriam dominar tudo e erradicar a raça humana. Então agora como líder dos Mavericks, Sigma bombardeia a cidade onde fica o QG principal dos Maverick Hunters e mata o Dr. Cain no processo, depois ele vaza e poupa a vida do X porque quer que ele o enfrente com seu potencial completo... Ou algo assim.

Nisso, a rebelião do Sigma começa, sendo liderada por oito dos Reploids que antes estavam sob comando dele na unidade dos Maverick Hunters: Chill Penguin, Storm Eagle, Flame Mammoth, Boomerang Kuwanger, Spark Mandrill, Sting Chameleon, Armored Armadillo e Launch Octopus. Além de que um Reploid maníaco e violento chamado Vile, que provavelmente foi criado por algum fanboy do Boba Fett, está solto por aí atrás do X e o odeia por algum motivo.

E assim se inicia a história do primeiro Megaman X, agora com mais backstory e mais personalidade... Mas no geral ainda é a mesma história com uns retcons aqui e ali.


... Por retcons, eu basicamente quis dizer que o Dr. Cain morre bem cedo, visto que nos jogos originais ele aparecia no segundo e no terceiro Megaman X. Mas pelo que eu ouvi falar, é porque Maverick Hunter X seria uma espécie de reboot na série X e teria uma continuidade própria baseada nas histórias do primeiro jogo da série até Megaman X6. Porém como esse jogo não vendeu tão bem assim, infelizmente acabaram deixando a ideia de lado, o que é uma pena porque eu queria ver Megaman X6 sendo transformado em alguma coisa aceitável... Ou seja: Refazer toda a história e todo o level design do jogo sem qualquer traço do original.

Meh, por que será que esse jogo vendeu abaixo do esperado, né? Será que é porque o povo se desinteressou de Megaman ou porque ele foi lançado exclusivamente pra um console portátil que estava sendo ofuscado pelo Nintendo DS e a maior parte dos seus donos só o tinham por causa de GTA ou RPGs? A Capcom assumiu que fosse a primeira opção, porque é claro, né? Quando foi a última vez que a Capcom foi inteligente mesmo?

Enfim, a história desse jogo essencialmente é a mesma do original fora esse detalhe que eu mencionei. Ela ainda é focada no desenvolvimento do X como personagem, o Zero tem basicamente o mesmo papel que ele tinha antes, o Sigma e os outros Mavericks são maus e o Vile é um recalcado de bosta. Só que a história é melhor contada pela adição dos diálogos entre os personagens, em especial os oito Mavericks que você enfrenta que têm suas personalidades definidas também.

... Eu só não imaginava que o Launch Octopus fosse um narcisista com sotaque aboiolado, mas ok, detalhes. O que importa é que é mais fácil ligar pra esses caras agora que eles têm personalidades próprias e alguns como o Storm Eagle até nem parecem ser necessariamente maus, só acreditam que a rebelião do Sigma tá acontecendo por um bem maior pros Reploids e bla bla bla.

De quebra... Tem um cenário What If com o Vile como protagonista onde ele resolve ir contra o Sigma, luta contra os oito Mavericks lá e mata todos eles só pra provar que ele é superior ao X e os outros Reploids. Pra ser honesto, eu não gosto muito da motivação do Vile pra fazer as merdas que ele faz, tudo isso se resume a inveja do X porque ele recebe mais atenção mesmo sendo um Maverick Hunter de Rank inferior... Mas eu gosto das atitudes dele em si, devido ao comportamento violento dele, ele simplesmente sai matando outros Reploids porque ele não vai com a cara deles e eles estão no meio do caminho. Sem mais e nem menos motivações pra ser um maluco sociopata violento.

É como dizem, nem sempre um personagem tem que ser profundo e/ou complexo pra ser carismático, e o Vile consegue isso mesmo com a motivação meio idiota.

No geral... Eu já gostava da história do primeiro Megaman X, esse remake só me fez apreciar ela mais ainda agora que eu sei de mais detalhes que eram vagos no jogo original. E os diálogos in-game ainda são bem colocados, fiquei feliz em saber que eu não teria uma Alia 2.0 me interrompendo toda hora pra falar um monte de merda que era mais do que óbvia que nem ela faz no X5. Você nem sequer é interrompido pela navegadora lá durante as fases, ela só fala com o X uma vez ou outra entre as fases.

Gráficos atualizados, porém a um preço


Se você por acaso jogou Megaman X8 e gostou do estilo gráfico daquele jogo... Maverick Hunter X não é muito diferente. O jogo tem gráficos e modelos inteiramente em 3D, porém cartunescos de modo que emule o estilo meio "anime" que Megaman X predominantemente tem, resultando em uma representação fiel da série em 3D, apesar que eu ainda iria preferir um jogo 2D com gráficos desenhados... Será que sou só eu que queria isso aqui?

Mas ok, Maverick Hunter X não é um jogo feio de maneira alguma, ele consegue replicar os visuais do primeiro Megaman X perfeitamente com o novo estilo gráfico. A Intro Stage é facilmente reconhecível como aquela autoestrada onde você começava o primeiro Megaman X e se virava pra aprender como se joga, assim como todas as outras fases são fieis às versões originais com algumas pequenas alterações de layout.

Acho que a mais notável das diferenças seriam os backgrounds desse jogo que são mais "grandiosos" do que os do original, o que é meio lógico já que o PSP é tecnicamente mais capaz do que o SNES. Na maior parte são só coisas mais detalhadas como a sala onde você luta contra o Boomerang Kuwanger se parecer mais com uma sala de segurança que ele usava pra monitorar a fase e tal.


Fora isso, Maverick Hunter X também tem umas cutscenes em anime assim como Megaman X4 tinha... Só que com um estilo obviamente mais atualizado e animações melhores, o que é sempre uma coisa bem vinda.

Eu não acho que exista necessariamente um lado ruim nos gráficos em si, porém o preço dessa atualização é que o jogo tem mais slowdowns do que a versão original que já tinha um bocado disso. Quase sempre que tem uma porrada de inimigos na tela ou algo do tipo, Maverick Hunter X sofre uma queda de frames e a cena fica em câmera lenta até tudo ficar mais calmo, o que é mais notável em partes como o famoso passeio de carro de mina na fase do Armored Armadillo.

Além dessas engasgadas, o resto dos visuais do jogo são ótimos. Os cenários são replicados com bastante fidelidade ao material original, o que tinha que mudar foi mudado e pra um jogo 2.5D portátil, esse é um dos mais bonitos no geral que eu vi até hoje.

O mundo precisa de mais remakes assim


Tudo o que você podia fazer no jogo original, você pode fazer aqui também. O X corre, pula, dá tiros normais, carrega os tiros e solta no primeiro infeliz que estiver na frente, pode pular nas paredes e dar Dash quando você consegue a cápsula da parte das pernas da armadura. Acho que a única diferença é que os controles parecem um pouco diferentes do original, no sentido de que eles parecem menos leves do que antes, mas não faz muita diferença de qualquer forma porque ainda é possível passar as fases sem maiores problemas porque elas também foram levemente alteradas pra esse gameplay "novo" se acomodar melhor.

De início, aquela luta contra o Vile que tem no começo do original e era impossível de vencer porque nada causava dano nele e depois de um tempo ele te stunava com uma daquelas bolas de choque... Agora você tem que vencer ela, mais ou menos. O Vile tem uma barra de vida e você tem que desviar dos ataques dele e ir atirando até ele perder toda a vida, pra depois acontecer a animação onde ele agarra o X com a ride armor dele, depois o Zero vem salvá-lo e tal.

Mas então quando você resolve ir atrás da parte das pernas porque, assim como eu, você quer poder dar Dash o mais rápido possível. Se você escolher a fase do Chill Penguin, não vai ter cápsula nenhuma do Dr. Light onde no original teria a das pernas.

"... Mas o que? Como assim? O que fizeram com as cápsulas do Dr. Light? CAPCOOOOOM! VOCÊS FODERAM COM A PORRA TODA DE NOVO, NÉ??? SEUS... SEUS..."

A princípio, essa foi a minha reação enquanto eu resetava o emulador e tentava escolher outro Maverick, então resolvi ir pra fase do Flame Mammoth porque ele é outro Maverick fácil de enfrentar com o X "pelado". E pra minha surpresa a entrada pra cápsula do X-Buster, que no jogo original é um saco de pegar porque tem que dar um Jump Dash preciso e quebrar os blocos com a upgrade da cabeça da armadura, estava lá sem nada bloqueando e bem mais fácil de acessar do que na original. Subindo lá, eu achei a upgrade das pernas e então descobri que as partes da armadura do X nesse remake estão com suas posições mudadas.

Mas as mudanças vão só até aí: Cápsulas do Dr. Light com posicionamentos diferentes. Os Heart Tanks e Subtanks ainda estão nos mesmos locais que estavam no original, porém parece que alguns deles ficaram mais difíceis de alcançar, por exemplo o que fica na fase do Spark Mandrill... Originalmente eu podia só usar um pulo com Dash preciso na parede pra alcançar a plataforma onde tá o Heart Tank, mas aqui eles aumentaram o tamanho da plataforma e então fica impossível fazer isso nesse jogo. Pra pegar esse Heart Tank, você precisa da arma do Boomerang Kuwanger porque tem que jogar ela pra pegar o Heart Tank e depois voltar pra você com ele.

Sabe... Mudanças como essa não me agradam tanto assim. Alguém pode argumentar que isso torna a arma do Boomerang Kuwanger mais útil, porém... A graça do posicionamento desse Heart Tank no original era justamente que um jogador habilidoso o suficiente poderia pegá-lo apenas com um Jump Dash bem calculado enquanto um outro noobão teria que pegar a arma do Boomerang Kuwanger pra usar ela. Isso é um excelente exemplo de level design que recompensa jogadores mais astutos e/ou persistentes ao mesmo tempo que não pune uma pessoa inexperiente com o jogo, só a incentiva a tentar alcançar tal item de formas diferentes caso ela não tenha a arma do Boomerang Kuwanger no momento e queira pegar o Heart Tank logo.

Mas ok, acho que só esse Heart Tank teve uma mudança desse tipo que chegasse a me incomodar, o resto tá quase exatamente do jeito que você encontrava no jogo original. Só queria que esses Heart Tanks e Subtanks fossem mudados de posição também como as cápsulas do Dr. Light foram, inicialmente eu rageei quando vi que a cápsula das pernas não estava na fase do Chill Penguin. Mas depois acabei entendendo que isso era pra eu explorar melhor Maverick Hunter X como se fosse um jogo novo e não só um mero remake do primeiro Megaman X com gráficos atualizados. Porém tá tudo bem então, se não mudaram, significa que não consertaram o que não estava quebrado, e isso funciona pra mim também.


O level design no geral foi quase inalterado, nesse ponto Maverick Hunter X é bem fiel ao original. No máximo tem algumas mudanças sutis como aquelas esferas de energia que ficam passando no chão da fase do Spark Mandrill estarem maiores ou algumas distâncias de salto estarem mais largas ou mais curtas por causa dos controles levemente diferentes. Mas no geral... Ainda são as fases do primeiro Megaman X que conhecemos e amamos. Cada fase tem um tema próprio com desafios únicos, a fase do Storm Eagle ainda é cheia de platorming, a do Chill Penguin ainda é uma fase de gelo sem física escorregadia por algum motivo que serve como introdução pra Ride Armor e como uma opção pra iniciantes, a do Launch Octopus é uma fase aquática que é legal porque tu pode dar saltos altos... Basicamente tá tudo aqui e é tão divertido de jogar quanto antes.

Mas uma coisa que eu ainda não entendo e que persiste em quase todo Megaman é que os inimigos sempre dão respawn quando você sai da tela e depois volta... Por que? Não, sério, eu até posso compreender isso no original do SNES, mas aqui? Isso era um problema por lá, respawn de inimigos sempre tornava o jogo mais caótico, você ia um pouco pra frente depois de derrotar um grupo de inimigos, mas aí tem um outro na frente que te faz ir um pouco pra trás pra desviar de um ataque dele... E então no que tu foi pra trás, os inimigos que tavam lá atrás já respawnaram e tão indo pra cima de você.

Esse tipo de coisa era uma merda principalmente nas fases do Sigma e aqui é tão chato quanto. E isso não é nem um problema exclusivo desse jogo, é de todo jogo do Megaman X ou clássico ever, parece até que eles mantém esses respawns intencionalmente como se fossem algum tipo de tradição que deixasse Megaman mais desafiador e bla bla bla... Mas não é. Megaman X3 mesmo seria um jogo muito melhor se não fossem esses respawns de inimigos.

Essa é essencialmente a minha única grande reclamação que se aplica tanto a esse jogo quanto o original... Mas aqui eu acho pior porque um remake tecnicamente deveria consertar os defeitos do original, e ainda que talvez a Capcom ou o Inafune não considere isso como defeito... É um defeito, isso torna o jogo desafiador da maneira mais barata possível, eu só não reclamo mais disso porque nem sempre eu tenho grandes problemas com respawn de inimigos, só em alguns casos específicos como as já citadas fases do Sigma que são diferentes nesse jogo e amontoadas até o cu de inimigos.

Os bosses também permanecem os mesmos, apesar que eles notavelmente ficaram mais fáceis do que antes. A maioria deles tão mais lentos do que o normal, o que torna os ataques deles bem mais fáceis de desviar, em especial o Storm Eagle que tinha aquele ataque rasante que tá bem mais lerdo aqui e o Armored Armadillo que se transforma numa bola e sai quicando pelo cenário, só que dessa vez também mais lento do que antes. Isso também se aplica até aos últimos bosses como o Rangda Bangda que antes era mais difícil de acertar quando você arrancava boa parte da vida dele e então ele se transformava em duas paredes só com espinhos embaixo enquanto te ataca com seus orbs e você tem que atacar eles com pouco espaço. Aqui tem um pequeno espaço pra você ir pro chão e não ter só espinhos na área abaixo... O que é ok, mas isso realmente deixou esse boss bem mais fácil.

Acho que até o Sigma é mais fácil aqui do que no original, pelo menos eu não me lembro de ter tido metade das dificuldades que eu tive com ele na versão original pra subir nas garras dele lá e acertar com o Rolling Shield... Mas pode ser que eu só tenha "git gudado" e o Sigma foi ficando cada vez mais fácil pra mim... Bem, sei lá, eu tenho que rejogar o original do SNES pra me recordar melhor das diferenças nesse caso e eu ainda farei isso um dia.

Eu nem preciso falar das armas, né? Todo mundo conhece as armas do primeiro Megaman X! A Shotgun Ice torna o Spark Mandrill ridiculamente fácil e serve tanto pra congelar inimigos quanto pra acertar vários deles na tela quando o tiro bate na parede e se divide, o Storm Tornado nesse jogo é quebrado pra caralho e um só tiro mata praticamente todos os inimigos gigantes, inclusive aquela "escavadeira" da fase do Armored Armadillo, a Chameleon Sting tem um alcance ótimo, a Rolling Shield é divertida de usar por sair quicando nas paredes e a versão carregada dela é um escudo decente, o Homing Torpedo não causa tanto dano assim, mas é útil porque ele persegue os inimigos na tela, a Fire Wave é a melhor arma pra causar dano a curta distância... Eu realmente só não uso muito a Electric Spark porque acho ela lenta apesar de forte, e também não uso muito o Boomerang Cutter a menos que seja pra pegar algum item fora de alcance, em combates ele não é tão bom assim.

Uma coisa legal é que nesse jogo há diferença entre o upgrade do X-Buster que você consegue na cápsula do Dr. Light e o que você consegue com o Zero. No original os dois eram idênticos, mas aqui os dois são variações diferentes do tiro carregado, o da cápsula sendo aquela mesma rajada que tinha no original e o do Zero sendo meio que o Z-Buster, com os mesmos tiros carregados que ele usou nas cutscenes antes, em especial a luta contra o Vile no começo do jogo.

Maverick Hunter X tem um Hard Mode pro caso de eu estar achando o jogo fácil demais perto do original... Mas na verdade nem tem muita diferença entre isso e o Normal Mode exceto que os inimigos causam mais dano e os bosses têm um ataque novo no meio dos padrões deles, mas o level design no geral é exatamente o mesmo, o que é meio "meh" pra mim, mas talvez valha a pena pra você se os ataques novos dos bosses forem o suficiente pra te agradar como aumento de desafio.

De qualquer forma... Não acaba por aqui, porque depois de terminar Maverick Hunter X com o X, você abre não só o Day of Sigma como também o segundo personagem jogável desse jogo...


... Vile!

Que foi? Achou que ia ser o Zero? Não dessa vez, meu caro gafanhoto... O próprio Inafune disse que escolheu o Vile como personagem jogável porque queria que os jogadores vissem a história do jogo do ponto de vista de um vilão pela primeira vez em um Megaman, e também porque o Zero seria uma escolha óbvia demais pra um novo personagem jogável. Eu aplaudo essa decisão, o Zero realmente já tava meio que saturado, então que bom que souberam disso e escolheram não só um personagem diferente pra jogar como também um vilão, ainda que seja uma história não-canônica.

E assim como o Zero é bem diferente do X nos jogos em que ambos são jogáveis... O Vile é bem diferente tanto do X quanto do Zero, provavelmente é o personagem mais "original" que já foi jogável em um Megaman até então. Na primeira vez em que eu joguei com o Vile lá pelo começo desse ano, eu achei ele uma bosta justamente porque era diferente demais do X, mas vendo agora nessa segunda vez em que eu termino esse jogo... Eu fico feliz que ele seja diferente mesmo.

Vile não carrega os seus tiros, porém ele tem uma barra de energia que diminui aos poucos carrega automaticamente e ela é usada pra limitar os ataques que ele pode usar. Desde os tiros de metralhadora normais até o canhão que tá logo no seu ombro e pode ser mirado em várias direções até as bombas que ele solta no ar. Cada ataque tira um bocado dessa barra e você tem que ficar atento às duas coisas pra não acabar gastando toda a energia. Mas eu acho que isso não vai acontecer muito porque a barra recarrega bem rápido e eu só acabei com ela umas vezes quando fiquei spammando a metralhadora dele nos inimigos.

Ainda acho meio chato que o Vile não tenha um Dash mesmo que ele claramente faz isso várias vezes quando você o enfrenta como um boss e ele receba mais dano dos ataques do que o X por ter menos armadura... Eu me incomoda mais com a primeira coisa mencionada do que a segunda, mas em compensação, o Vile é mais rápido do que o X e tem um upgrade que aumenta a defesa dele.

E é assim que você evolui o Vile nesse modo, ele não consegue as armas dos Mavericks em questão que ele derrota e sim upgrades novos que são equipáveis nos braços, no ombro ou nas pernas dele. Em maior parte, são projéteis diferentes pras armas localizadas nessas áreas dele, mas a variedade é surpreendentemente grande. No braço, Vile pode equipar metralhadoras, mísseis ou mãos-foguete que funcionam mais ou menos como a Hard Knuckle de Megaman 3. No ombro ele tem aquele canhão, mas também pode usar um laser que atravessa escudos e também umas lâminas que podem ser usadas pra cortar os tentáculos do Launch Octopus ou a tromba do Flame Mammoth, assim como o X pode fazer com a Boomerang Cutter. E nas pernas ele pode equipar as já mencionadas bombas aéreas, bolas de energia e um lança-chamas.

Esse arsenal por si só é grande o suficiente, mas cada uma dessas armas que eu mencionei tem suas próprias variações e upgrades que você consegue derrotando os Mavericks. Por exemplo, com o Chill Penguin você consegue a Distance Needler, uma metralhadora que não atira automaticamente segurando quadrado, porém tem o maior alcance e velocidade delas, daí tem outra que é mais espalhada que você consegue com o Sting Chameleon... E o mesmo vale pros canhões e todo o resto, cada uma das upgrades têm propriedades diferentes de alcance, força, velocidade, etc e a quantidade de combinações que você pode fazer com isso são imensas! Além dos outros upgrades obrigatórios como o Frozen Castle que aumenta a defesa do Vile e o Speed Demon que deixa ele mais rápido.

Na segunda vez em que eu decidi jogar com o Vile, eu fiquei surpreso com a caralhada de coisa que eu tinha a meu dispor e sempre tentava equipar ele de maneiras diferentes pra encarar cada fase, com o tempo ele foi se tornando um dos meus personagens favoritos de se jogar num Megaman até então. E a cereja no topo do bolo seria que o Vile tem a sua própria Ride Armor que ele pode usar nas fases e tem uma metralhadora que mata até o mais filho da puta dos inimigos do jogo em questão de segundos... Porém ela tem um tempo limitado pra ser usada, se eu não me engano uns 30 segundos, e você tem que destruir os inimigos e ir pegando as cápsulas de energia pra Ride Armor durar mais, e ela se auto-destrói automaticamente quando tu sai dela.

Meh, acho que isso era necessário pra você não ficar overpower demais, afinal de contas com uma Ride Armor que pode pulverizar qualquer bosta que estiver na frente dela e ainda por cima é resistente, nem o Rambo teria chance de encarar o Vile e sair vivo pra contar a história.

Remixes legais, mas acho que fico com a OST original


Obviamente, um remake não é um remake sem ter a trilha sonora do jogo original remixada. Maverick Hunter X segue aquela famosa linha de modernizar as músicas originais com um som mais techno e uns ritmos mais agitados por assim dizer. Isso parece ir em contraste com a OST do jogo original que tinha mais ar de rock do que qualquer coisa, mas funciona na maioria dos casos.

Eu particularmente gosto do remix da música da fase do Storm Eagle que tenta misturar os dois estilos e não vai demais nem pra um e nem pro outro, também gosto do remix da música da primeira fase do Sigma que era a minha favorita do original e a música da luta contra o Sigma também ficou foda pra caralho... Mas por outro lado, eu não gostei muito do remix da música de boss justamente porque era barulhento demais com esse som techno e esse monte de batidas e efeitos que jogaram na música enquanto a original era simples e memorável.

Não que Maverick Hunter X tenha uma trilha sonora ruim, na verdade eu gosto da maioria dos remixes, como eu disse antes... Mas acho que a minoria deles consegue ser tão bom quanto ou superar as versões originais das músicas, e isso acaba me fazendo ter sentimentos misturados quanto ao pacote todo porque eu iria preferir que só remasterizassem as músicas originais. No entanto... É, acho que ficou decente, só inferior à trilha sonora do jogo original.

Uma coisa que eu não consigo entender é por que diabos não fizeram versões diferentes pras músicas das fases com o Vile. Você escuta a música tema dele na primeira fase, ok, mas aí escuta ela na próxima, e na próxima, e na próxima... Acho que só as fases do Sigma não têm a música tema do Vile tocando no fundo, e isso é meio que idiota, eu fiquei enjoado dessa música por causa disso e nunca vou entender quem diabos pensou que seria uma boa ideia.

Mas eu devo dizer que a dublagem americana é boa... Finalmente! Depois de tantas dublagens americanas horríveis que Megaman teve, já não era sem tempo fazerem essa merda certo! O X não soa mais que nem uma menininha, o Zero não tem uma voz que parece vinda de um cara que teve seus testículos arrancados, o Sigma soa intimidador... Porra, é até difícil de acreditar! Ainda acho a japonesa melhor, mas visto que finalmente botaram esforço e emoção na dublagem americana de um jogo do Megaman, eu realmente preciso aplaudir eles.

Considerações finais

Maverick Hunter X é a versão definitiva do primeiro Megaman X? Bem... Eu não sei dizer ao certo se é ou não é. Como um remake, esse jogo realmente atualiza o original em vários aspectos e se mantém fiel ao mesmo mudando apenas o que era conveniente mudar, além de ter uma dose saudável de conteúdo adicional pra aumentar o fator replay que já era alto no original e o Vile Mode que é de longe a melhor das adições. Mas por outro lado, eu prefiro os controles mais suaves, a trilha sonora e partes do level design do original, além de que Maverick Hunter X não conserta o erro dos respawns que eu mencionei antes seja lá por qual motivo for.

Isso acaba me deixando na dúvida entre os dois, são jogos quase igualmente bons e cada um vale a pena ser jogado por seus próprios motivos. Mas o que importa é que Maverick Hunter X ainda assim é um dos melhores exemplos de remake de um jogo antigo que você pode encontrar por aí, e mesmo sendo debatível se ele é ou não superior ao original, é um remake excelente que expande o que tinha no original e adiciona mais coisas além de só gráficos atualizados.

Eu nem preciso falar que eu recomendo esse jogo pra qualquer pessoa que tenha um PSP ou possa rodar um emulador, né? Especialmente se você de alguma forma não jogou Megaman X e quer começar em algum lugar com a série no geral, tanto esse quanto o original são os melhores jogos possíveis pra se ter uma primeira impressão de como Megaman X funciona.

Com isso, acho que lamento mais ainda o fato de que Maverick Hunter X não vendeu bem e isso desmotivou a Capcom a continuar com esses remakes. Se anunciassem um Megaman Maverick Hunter X2 pra consoles da nova geração (ou até mesmo o 3DS), eu provavelmente daria um jeito de jogar de uma maneira ou de outra, mas a probabilidade disso acontecer é a mesma do Duke Nukem ter um jogo onde ele é gay, então... Meh.

Prós:

+ Gráficos diferentes, porém capturando perfeitamente os visuais do original.
+ Enredo melhor contado graças aos diálogos bem colocados e às cutscenes em anime.
+ Gameplay bastante fiel ao mesmo tempo que faz umas mudanças sutis.
+ Vile Mode é uma ótima maneira de expandir o jogo.
+ O OVA destravável expande mais ainda o enredo já bem contado.
+ Trilha sonora boa, apesar de inferior à do original.
+ Uma dublagem americana que não é uma merda em um Megaman... Wow!

Contras:

- Slowdowns ocasionais.
- Pra que manter o mesmo problema de respawn de inimigos que tinha no original?
- Eu não quero mais ouvir a música tema do Vile de novo por um bom tempo...

Gráficos: 8/10
Enredo: 8/10
Gameplay: 9/10
Som: 8/10
Conteúdo extra: 9/10
Veredicto:

{ 22 comentários }

  1. Acho que é só comigo que esse jogo tem um pequeno delay na resposta dos comandos que nem tem no X original.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não reparei em nenhum delay, só nas vezes em que o jogo dava slowdown.

      Excluir
  2. AÍ AÍ AÍ

    EU TE DISSE ANTES QUE O VILE É DIVERTIDO E VOCÊ QUE NÃO SABIA JOGAR COM ELE, QUEIMA A LÍNGUA MESMO AGORA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Xiu pra você, senhor Sou Impaciente Pra Aprender A Jogar Então É Uma Merda. u.u

      Excluir
    2. A culpa não é minha se o Vile é um bostão no começo do jogo e só fica melhor depois quando você abre as upgrades pra ele, ok?

      Excluir
  3. Eu prefiro o Powered Up, mas esse tbm é dahora

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não gosto do Powered Up só por causa da arte.

      Eu sei que é frescura e panz, mas não consigo engolir esse jogo com aqueles chars cabeçudos.

      Excluir
    2. Eu gosto, dá vontade de apertar eles com aquele visual chibi. Queria todos os outros refeitos assim. ;-;

      Excluir
    3. Eu não gosto muito da arte infantil dele também, mas tem mais conteúdo pelo menos.

      Excluir
  4. "Megaman X3 mesmo seria um jogo muito melhor se não fossem esses respawns de inimigos."

    vdd, é uma merda passar por um daqueles caras com bola de espinho nos braços e depois voltar um pouquinho e eles aparecerem de novo e começarem a te atacar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas eu acho que o respawn existe porque você pode recuperar vida ou encher os subtanks matando os inimigos repetidamente e pegando vida deles.

      Pelo menos eu acho que justifica o respawn dos inimigos mais fracos.

      Excluir
    2. Como você disse, justifica o respawn de inimigos fracos, como aqueles morcegos que são uns bostinhas que morrem só com um tiro normal... Mas respawnar inimigos como aqueles caras que ficam jogando enxadas ou as tartarugas é meio desnecessário.

      Excluir
  5. Parece que vc tá traumatizado pelo X6 ainda

    ResponderExcluir
  6. Foi o primeiro jogo que eu peguei pra jogar no meu PSP destravado que foi pro além... (mas comprei outro, então foda-se aquele viadinho cor de prata, agora tenho um preto).


    O jogo é realmente foda e acho que no geral acabo preferindo ele ao original mas a facilidade absurda dele me faz ter dúvidas quanto à ele ou o clássico, no final das contas acho que gosto de ambos igualmente.

    ResponderExcluir
  7. Ótima review, agora estou mais interessado nesse jogo. Mas Ryu, no OVA é dito que o X tem uma fraqueza que todos os outros reploids não tem, sobre aquele lance de hesitar e se preocupar com os outros e talz. Dava para ter comentado, mas fora isso a review ta ótima.

    Seria legal algum final alternativo com o Vile derrotando o X e Sigma, teríamos um motivo a mais para jogar com ele. Ou já tem isso no jogo e você não contou para não passar spoilers?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem um, e é mais ou menos isso que você falou: http://www.youtube.com/watch?v=V6Gx6Mgj43A

      Excluir
    2. Eu podia jurar que tinha comentado isso por lá, de vez em quando eu esqueço uns detalhes assim.

      Sobre o Vile... Eu achei o final dele meio meh, mas não comentei nada sobre porque quis evitar spoilers, mesmo sendo um jogo de quase 10 anos atrás.

      Excluir
  8. Esse jogo e ums dos menhores e mais esse remake ficou mais foda mano

    ResponderExcluir

- Copyright © Blog do Ryu - Date A Live - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -