Posts Populares:

Archive for Fevereiro 2014

Pokémon: O Filme [Parte 2]

By : Ryu

É A RACHEL SHARIZARDE!

... Ah, foi uma piada criativa, vai.

Finalmente estamos de volta com Pokémon: O Filme! A aguardada segunda parte da review desta película que marcou nossas infâncias e nos fez pensar por 10 minutos sobre o sentido da vida... Bem, eu não sei com vocês, mas ao menos comigo foi assim.

Porém eu acabei chegando a conclusão de que o sentido da minha vida é continuar nos meus video games e assim vivi até hoje... E estou aproveitando enquanto ainda não arrumo um novo emprego. Mas ok, foda-se a minha vida social, ela é tão interessante quanto o filme do Lula.

Agora onde eu estava no filme mesmo?


Ah sim... O Mewtwo acabou de arrombar o Gyarados do gordinho e se vangloriou mais um pouco após libertar a mulher do holograma do seu controle mental e descobrirmos que essa mulher é a Enfermeira Joy! E quem foi salvá-la de uma queda de um metro e meio foi o Brock, nosso herói! E Mewtwo explicou que transportou Joy do Centro Pokémon pra sua ilha porque ela manja das putarias de Pokémon e isso seria útil pros seus planos, e ele também apagou as memórias delas das últimas semanas, e aparentemente as de quando ela estava sendo fantoche, já que ela não se lembra de que esse negão japonês assustador de olhos fechados que a carrega nos braços deu em cima dela há uns minutos atrás.

... Aliás, eu já disse o quanto o Brock é bizarro? Ele é um negro japonês, e ainda por cima nunca abre os olhos independente da porra da situação, como esse cara enxerga? E pra que diabos ele deixa seus olhos fechados o tempo todo? Esse cara sempre me pareceu creepy e parece até hoje, ele é uma aberração da natureza! Mas ele é engraçadinho algumas vezes, então está mais ou menos perdoado.

Agora voltando ao filme, após o Mewtwo explicar o que ele andou fazendo com a Joy depois desse tempo todo, Brock pergunta "Quem é você?"

Uhhh... Cara... Você está há meia-hora na presença do Mewtwo, a Joy já introduziu ele e explicou exatamente quais são seus planos: Ele é o senhor dessa ilha e logo logo será o senhor do mundo todo... Por acaso o Mewtwo apagou a sua memória também sem querer?

Então o Mewtwo diz exatamente o que a Joy disse antes, mas dessa vez usando seus poderes pra levitar um canetão e desenhar tudo num quadro pra ver se ninguém terá dúvidas dessa vez.

Enquanto Mewtwo desenha e tenta explicar tudo direitinho...


... A Equipe Rocket consegue se infiltrar no palácio do nosso vilão e descobre seu segredo mais secreto e obscuro de todos: Uma espécie de fábrica com pokémons... Encapsulados? É, eles se perguntaram "O que a foda é isso?", porque esses pokémons não parecem ser reais, eles têm umas manchas que os originais não têm, então isso significa que o Mewtwo além de querer montar um império, está promovendo a pirataria com sua campanha.


Mas tudo fica confuso até que a Jessie liga um aparelho com a bunda e a câmera dando um close questionavelmente próximo a isso no momento da ação.

... O que que é? Vai me dizer que esse close foi pra mostrar o botão? Aquele botão que está bem debaixo da bunda da Jessie e é completamente tampado por ela? E ainda precisaria ser tão próximo assim ao ponto de parecer que o cameraman tá esfregando a cara numa das coxas da Jessie? Oh, meu filho, como você é inocente, hein?

Mas eu tenho quase certeza de que os quarentões obesos de barba da seção de animes do 4chan adoraram essa parte do filme e passaram a desenhar a Jessie se sentando em coisas muito maiores do que um mísero botão.

Olha só o que a internet fez comigo, olha!

Então a bundada que a Jessie deu nesse botão acabou ligando uma máquina e ativando o sistema de clonagem de pokémons dela, e quem vai ser clonado nesse momento é...


O Meowth, e ele é agarrado por um monte de braços mecânicos e jogado na máquina de clonagem, só que ele é salvo e a única coisa que a máquina consegue são três pelos da sua cauda.


Mas isso já é material genético o suficiente pra máquina clonar um pokémon, e na tela acima mostra exatamente qual o pokémon que será clonado... E o James vai e pergunta "Quem é esse pokémon?"

AH MA VÁ TOMAR NO CU, HEIN? QUAL É A DOS PERSONAGENS DESSE FILME COM ESSAS PERGUNTAS IDIOTAS? PELO AMOR DE ARCEUS!

Qual exatamente foi o pokémon que você acabou de salvar por um triz da máquina de clonagem? O Meowth! E não precisa nem analisar isso pra saber, qualquer retardado saberia alí na tela que aquela silhueta é do Meowth, de quem mais seria? Da porra do Agumon?


E voila, um clone do Meowth aparece dentro de uma das cápsulas, e OLHA SÓ QUE GATINHO MAIS FOFUCHO MEU DEUS QUE VONTADE DE ENTRAR NESSA CÁPSULA E DORMIR ABRAÇADO COM ELE AÍ!

Erm... Digo... É, o Meowth clonado apareceu aí na cápsula.


Então depois o monitor que a Jessie ligou passa uma espécie de gravação vinda daquele laboratório que o Mewtwo explodiu no começo do filme, um cientista falava sobre o quanto ele fez vários experimentos pra criar um clone do Mew que seja mais poderoso que o original, mas todos fracassaram e o Mewtwo foi o primeiro e único bem-sucedido do bagulho todo, é uma pena que ele acabou explodindo o laboratório e mandando todo mundo pro inferno.

Aliás, como diabos o laboratório inteiro explodiu e ficou aos pedaços, mas a fita ou CD ou sei lá o que continha essa gravação ficou em um estado bom o suficiente pra ser exibida assim? E ela parece que foi gravada ainda no momento em que o laboratório estava sendo destruído, então... Bah, foda-se a lógica!

Então a Jessie comenta que isso parece mais um "Pokénstein" e... Eu concordo com ela.

Então conclui-se que esse palácio do Mewtwo era o laboratório onde ele foi criado, mas quem foi que reconstruiu tudo e ainda aprimorou o sistema de clonagem?

... O Mewtwo, ora bolas!


E falando no diabo... Agora ele terminou de explicar seu ódio pelos humanos que o criaram pra ser escravo deles e seu objetivo da forma mais detalhada possível para que pessoas como o Brock entendam o que caralhos ele quer.

Mas isso significa que o Mewtwo odeia humanos e quer salvar os pokémons criando um mundo só pra eles? Ele é tipo o Sigma dos pokémons?

Não, ele odeia os pokémons de agora também porque eles são uns bundões que aceitam sua escravidão, então não são muito diferentes dos humanos nojentos e opressores! Então ele também quer se livrar dos pokémons.


"Pika! Pika pika!"


CALA A BOCA, VIADO!


Então depois de tanto falatório, finalmente temos alguma ação de novo quando um dos treinadores resolve mandar seu Rhyhorn pra atacar o Mewtwo... Mas é, claro que isso não daria certo, e o Rhyhorn foi derrotado pelos poderes psíquicos do Mewtwo.

No fim das contas, Ash e os outros desafiam Mewtwo pra uma batalha pokémon e ele aceita, fazendo mentalmente com que aqueles pokémons clonados em cápsulas no seu laboratório secreto se despertem e saiam dos seus aposentos, e estes são os clones de: Charizard, Blastoise e Venossauro.

Eles lutarão contra os originais de seus respectivos treinadores: O Venossauro  chamado Bruteroot do carinha do Pidgeotto, o Blastoise chamado Shellshocker da garota, e o Charizard do Ash chamado... Charizard. Porque criatividade é com ele mesmo!

Se eu estivesse nesse lugar com meus pokémons nomeados dos meus antigos saves, seria uma coisa bem desagradável... Ainda mais porque eu tinha no meio dos meus pokémons um Kakuna chamado "Penis", imagina uma luta com um clone dele.

"VAI LÁ, PENIS, ENDUREÇA!"

Mas enfim, o Ash tira o Charizard da pokébola e-


Eita porra!


É... Eu imaginei que isso não ia dar certo contra o Mewtwo, mas ele diz uma coisa que não deixa de ser verdade: O Charizard do Ash é mal-treinado pra caralho, ele atacou simplesmente por conta própria, sendo que o Ash nem disse porra nenhuma, mas talvez ele estava extremamente entediado pelo monte de falação que andou tendo no filme e decidiu trazer mais um pouco de ação pra não perder o ritmo.

Eu te compreendo, Charizard... E como compreendo...

Mas nada tema, porque finalmente agora vão começar as batalhas de pokémons que todos nós queriamos ver! Originais vs Clones, quem ganha? QUEM???

A primeira luta é entre Bruteroot e o Venossauro do Paraguai, então vamos começar logo com isso!


Bruteroot usa Folhas-Navalha!


Mas o Venossauro do Paraguai defende as folhas com seus Chicotes de Cipó e os usa pra agarrar e isolar Bruteroot pra Minnesota, daqui a pouco ele arruma um jeito de voltar.

Treinadores 0 x 1 Mewtwo

Mas agora é a vez de Shellshocker lutar contra o Blastoise do Paraguai!


E ele usa a Bomba Hidráulica!


Mas o Blastoise do Paraguai se defende girando...


... E acerta Shellshocker bem na sua linda face! Nocaute!

Treinadores 0 x 2 Mewtwo

E agora pra vingar seus camaradas caídos, Charizard vai enfrentar o Charizard do Paraguai!


Os dois levam a luta para os céus, mas o Charizard não consegue acertar uma porradinha sequer na sua contraparte pirata que é mais rápida ainda, então a luta só fica com o Charizard mandando fogo e levando porrada depois do seu oponente desviar.

Até que...


... O Charizard do Paraguai agarra o Charizard pelas costas e começa a dar umas encoxadas nele enquanto o leva até o chão à toda velocidade.


E BLAM! Charizard do Paraguai enterra seu oponente original no chão!


Mas Charizard ainda levanta com suas últimas forças e grita: "MAMÃE! NO CÉU TEM PÃO?"


E morreu.

Treinadores 0 x 3 Mewtwo


Então Mewtwo ganhou de lavada essa batalha, e como vitorioso, ele resolve pegar os pokémons dos treinadores como prêmio. Nisso, ele manda um monte de pokébolas malignas pra capturar todos eles, e um por um eles vão sendo capturados, até mesmo aqueles que o Ash manda de volta pra dentro das pokébolas, essas pokébolas malignas capturam as pokébolas das quais esses pokémons estão dentro.

"Yo dawg, I herd u like pokéballs so we put a pokéball on ur pokéball so u can throw a pokéball while throwing a pokéball"

É... Algo assim.

Então todos os pokémons existentes ali foram capturados, até o Pikachu que ficou correndo pela sua vida por um bom tempo, mas acabou sendo capturado por uma das pokébolas e ela fugiu pro laboratório com o Ash correndo atrás dela como se tivessem roubado a calcinha da namorada dele... Se por acaso ele tivesse uma namorada.


Enquanto isso no laboratório, as pokébolas vêm e o pessoal da Equipe Rocket vai falando quais são os pokémons que aparecem nas imagens, mas... Logo de primeira, quando aparece uma imagem que obviamente é de um Scyther, eles me mandam um "Alakazan".

... Alakazan?

Ok... Eu desisto desses caras.

Então o Ash passa pela esteira ainda atrás da pokébola com o Pikachu...


E ele consegue destruir a máquina de clonagem... Mordendo os braços mecânicos que estão agarrando ele pra separar da pokébola.

Wow, ou os dentes do Ash são a coisa mais resistente do mundo, ou então esses braços mecânicos são feitos do metal mais vagabundo que existe pra serem estragados com uma porra duma mordida. Realisticamente o Ash teria tipo quebrado todos os seus dentes tentando uma merda dessas.

Mas de alguma forma, isso funcionou, e Ash conseguiu não só salvar o Pikachu como também todos os outros pokémons, só que eles foram clonados da mesma forma e seus clones saíram pra dizer "Olá, mundo!" e começarem suas vidas como servos do Mewtwo.


Os clones se reunem com Mewtwo, que está pra começar a sua total dominação do mundo!

MAS...


Ash aparece de volta com os pokémons originais no que provavelmente é a única cena em que ele pareceu badass na sua vida inteira. Sério, a primeira e única vez em que eu consegui levar o Ash a sério foi aí, quando ele apareceu andando com um monte de pokémons como se estivesse liderando eles, isso vai ser épico pra cara-


... Mas o que diabos?

Sério que ele tentou dar um soco no Mewtwo? Mas que... Retardado! Claro, um rinoceronte enorme tentou atacar o Mewtwo e não deu em nada, o Charizard mandou uma labareda mais poderosa do que aqueles peidos em fósforos acesos contra o Mewtwo e não deu em nada, o Gyarados mandou uma porra dum raio pela boca no Mewtwo e não deu em nada... Mas aí você acha que um soco seu vai adiantar de alguma coisa?

NOSSO HERÓI, SENHORAS E SENHORES!


Puta que me pariu, viu? O momento badass do Ash não durou nem um minuto direito.

Então o Mewtwo isola ele com seu poder psíquico, parece que Ash vai bater na parede e explodir em mil pedaços igual personagem de Mortal Kombat depois de um Fatality.


Porém, o nosso inteligentíssimo protagonista é salvo por ninguém menos do que o Mew, que finalmente resolveu aparecer pra fazer alguma coisa além de mostrar o quanto ele é fofinho pra audiência.

E ele mostra mais um pouco a sua fofura estourando a bolha que ele criou pra amortecer a queda do Ash e fazer ele cair de bunda na estátua logo abaixo, e ainda rir da queda dele.


E ele continua com suas brincadeirinhas criando uma bolha e agora começando a quicar nela... Isso é tão fora de lugar na situação atual em que o filme se encontra que chega a ser engraçado de uma forma meio adorável.


Mas Mewtwo estoura a bolha, acaba com essa viadagem e começa a mandar suas Bolas de Energia Negra Genéricas contra Mew, porque agora é a chance de provar sua superioridade acabando com Mew de uma vez por todas em um duelo mortal!!!

Mas tudo o que Mew faz é ficar fugindo e desviando, Mewtwo até provoca Mew mandando ele deixar de ser fresco boiola e lutar igual homem, mas não funciona muito bem porque Mew só quer saber de brincadeirinhas e coisas felizes!

Mew continua desviando dos poderes, e parece que vai ficar assim até Mewtwo se cansar e largar de lado esse plano.


AIIIII, COITADINHO! ;_;

Digo... Acabou que uma das Bolas Genéricas do Mewtwo acertou Mew e o mandou voando até o Infinito e Além.

... Então acabou? O Mew morreu e todo mundo vai se foder com o Mewtwo como originalmente iria ocorrer?


Oh, não senhor! O Mew devolveu a Bola de Energia Negra Genérica com uma Bola de Energia Azul Genérica, e ela acertou Mewtwo que estava com a guarda baixa e não esperava que outra Bola Genérica fosse voltar pra ele, yeah!

Isso deixa Mewtwo fulo da vida, e ele resolve acabar com isso de uma vez por todas inciando uma batalha definitiva entre pokémons originais e pokémons do Paraguai, Mew tenta convencê-lo com uma mensagem otimista sobre a força de um pokémon vir do coração e não de um monte de poderes especiais... Mas como Mewtwo é um vilão, pra ele isso é só papo tosco de herói.


E assim começa o climax do filme de Pokémon: A grande batalha dos Originais vs Piratas! E Ash vê tudo lá de cima porque até agora ele não conseguiu descer da estátua.

Todos os pokémons estão lá lutando um contra o outro: Charizard, Bulbassauro, Squirtle, Blastoise, Scyther, Hitmonlee, Golduck, Venossauro, cada um encarando seu respectivo clone em um duelo de proporções catastróficas!

Mas a melhor e mais emocionante luta sem dúvidas é a do Psyduck contra o clone dele, você pode acompanhá-la clicando aqui, vale a pena acompanhar cada segundo dela.


E claro, Mew está enfrentando Mewtwo no mano a mano agora, sem fugas e nem nada, e os dois criam barreiras esféricas psíquicas [?] em volta de si próprios e começam a se chocar num confronto de poderes psíquicos e muita emoção!


Então, é aí que as coisas começam a ficar mais críticas porque os pokémons estão lutando demais e isso está acabando com todos eles, gradualmente eles estão ficando exaustos e machucados até não darem nem conta de levantarem do chão mais... 


... Exceto pelo Pikachu que se recusa a lutar contra seu clone e por isso tá levando um monte de bofetada na cara enquanto seu clone fala "PEDE PRA SAIR!"

Então Ash e os treinadores ficam horrorizados ao ver pokémons lutando assim e começam a falar praticamente a mesma coisa repetida várias vezes.

Joy: Os pokémons não querem lutar... Não desse jeito... É inútil... O que pode sair daí?

Garota: Nada além de dores.

É... Apesar de todos os personagens desse negócio forçarem pokémons a se incendiarem, se eletrocutarem, se espancarem, etc... É, talvez isso seja um pouquinho demais e brigar assim pode ser errado.

Brock: Por que o Mewtwo não entende que não é certo forçar os pokémons a lutar desse jeito?

Misty: Eles são criaturas vivas! Isso só prova que lutar é errado!

Ok... Ok... Eu já entendi, brigar é feio, ainda que eu ache isso meio hipócrita já que, novamente, os personagens vivem botando pokémons pra se enfrentarem...

James: Eu estava preparado para a encrenca, mas não pra isso...

Jessie: Eu assino embaixo...

James: Agora eu vejo como lutar é horrível!

AI MEU SACO, DÁ PRA PARAR COM ISSO? EU JÁ ENTENDI A MENSAGEM QUE O FILME QUER PASSAR! CHEGA! CHEGAAAAAAAAAAAAAAA!

Então o Meowth tem uma conversa com seu clone sobre como as pessoas deviam olhar o que elas têm em comum ao invés de procurar as diferenças pra se matarem por isso... É, tá ok.


Enquanto isso, a luta entre Mew e Mewtwo que era o maior ponto desse filme ficou em offscreen durante essa falação dos caralhos e agora chegou a um ponto crítico, ambos estão carregando suas energias totais pra soltar um ataque fulminante que vai decidir essa disputa de vez!


Mas aí temos o início do que é provavelmente a cena mais conhecida desse filme: O Ash entra na frente dos dois poderes e é atingido por ambos, resultando numa explosão dos infernos e...


... Ash meio que morre e é transformado em pedra... Ou só é transformado em pedra, sei lá, eu sei que ele se fodeu, e nisso o Pikachu tenta acordar ele dando Choque do Trovão umas 20 vezes, mas não adianta e aí ele começa a chorar, depois sendo acompanhado por todos os outros pokémons que também começam a chorar pela "morte" do Ash.


Então as lágrimas dos pokémons chorões vão na direção de Ash, ele começa a brilhar e então um milagre acontece!


O ASH TÁ VIVO! ISSO É VERDADEIRAMENTE UM MILAGRE DIVINO, É PRA GLORIFICAR DE PÉ IGREJAAAAAA!

... Peraí, como foi que eles ressuscitaram ele afinal de contas? Os pokémons começaram a chorar e aí as lágrimas deles bizarramente decidiram mandar as leis da física tomarem no cu e irem na direção do Ash e ainda por cima essas lágrimas de repente têm o poder de reviver gente morta?

O que caralhos aconteceu aqui???

Hm.... Oh, peraí...


Os escritos antigos falam da tempestade varrendo tudo, menos alguns pokémons. Em sua tristeza, as suas lágrimas de algum modo restauraram as vidas perdidas na tempestade...

Ahhhh... Aquilo lá da profecia era tudo um foreshadowing desse evento... E pelo que eu fiquei sabendo, existe a história da origem do Mewtwo que era mais uma coisa que já falava sobre isso, mas foi cortada do filme por sei lá qual motivo... Mas não fico surpreso com esse fato já que a 4Kids é a companhia de desenhos mais fresca que eu já vi em toda a minha vida.

O que importa é que no fim das contas essa porra não era só um Deus Ex Machina que surgiu do nada igual eu pensava que fosse antigamente... Bom trabalho, roteiristas, bom trabalho...


De volta pro filme, Mewtwo fica tocado pela atitude do Ash de se sacrificar pra salvar pokémons e vê que ele fez merda em ter botado eles pra lutar uns contra os outros só pra mostrar superioridade e que não é a sua origem que determina quem você é e sim o que você faz com a vida.

... E logo em seguida, ele apaga as memórias de todo mundo porque pra ele é melhor que os caras esqueçam o que viram por aqui.


E assim nossos heróis estão de volta lá naquela área antes de encararem a tempestade, não parecem nem se lembrar de como foram parar aí, mas o que importa é que a tempestade acabou e agora eles podem prosseguir com suas aventuras por aí sem nenhum problema.

Então Ash vê o Mew voando lá pelo céu, mas como ele teve sua memória apagada, ele não sabe o que diabos foi aquilo e o Brock e a Misty nem viram nada lá no céu... Se era um pokémon lendário, se era só um pássaro ou um pão lá no céu, ninguém aí sabe agora, apenas nós que estamos assistindo o filme e vimos o que aconteceu antes das memórias dos caras serem apagadas.

E aí o filme termina com todo mundo de boa e seguindo em frente com a vida...

... Menos os parentes dos outros mil treinadores lá que desapareceram na tempestade do Mewtwo.

Aliás, pera... Os outros mil treinadores também foram parar lá sim agora, mas... Como? O Mewtwo sabia o que aconteceu com cada um e também foi lá apagar as memórias deles e transportá-los pro mesmo lugar que todo mundo? Mas o que...

Ah, foda-se, acabou o filme.


E agora seria a parte onde eu chego a um veredicto sobre o filme no geral, né? Então...

Eu gosto desse filme, papo sério, mesmo depois desses anos eu ainda assistiria ele de boa numa daquelas tardes de Sábado extremamente tediosas e conseguiria me divertir com ele de alguma forma. O Mewtwo é não só o meu vilão favorito de Pokémon como também é um dos personagens mais bem desenvolvidos do anime, a história ao todo não é aquela coisa genial, mas é boa o suficiente pra te manter interessado... E eu confesso que nem imaginava ver um foreshadowing assim numa história de um filme meio infantil como esse.

No entanto... Eu também não gostei de certas coisas nesse filme.

Em primeiro lugar... A mensagem principal de "brigar é feio" que esse filme tenta passar ainda é bastante hipócrita pra um desenho em que as pessoas sempre botaram bichos pra se espancarem, eletrocutarem, queimarem, estrangularem, etc... E isso fica pior ainda quando eles dedicaram quase 5 minutos inteiros só pros personagens falarem sobre o quanto violência é horrível e as pessoas nunca deveriam brigar.

E pra piorar mais ainda, o Mewtwo apaga a memória do pessoal, o que significa que eles não aprenderam porra nenhuma e vão continuar botando seus pokémons pra se arrebentarem do mesmo jeito... Então qual foi o ponto disso tudo?

Mas a pior coisa nesse filme não é nem isso e sim que essa mensagem anti-violência tem muito mais atenção do que uma outra mensagem que o filme passa: Que a sua origem não determina quem você é. O Mewtwo começa o filme traumatizado e questionando qual é o seu propósito de vida, e no fim ele chega a uma conclusão de que o seu valor é determinado pelas escolhas que você faz na vida. Essa é uma mensagem muito mais madura e sutilmente bem executada do que essa de violência que eles ficam forçando por boa parte do filme e parecia estranha no contexto desse desenho.

Enfim... É isso, Pokémon não é o melhor filme de todos os tempos e passa longe disso, mas é interessante e divertido o suficiente pra eu poder recomendar a alguma pessoa que nunca viu antes, sendo fã de Pokémon ou não.

... Se é que exista alguém que nunca viu esse filme até hoje.

De qualquer forma, por hoje é só, agora vou dar minha nota final ao filme porque afinal de contas eu meio que tô analisando ele com tudo isso e preciso chegar a uma conclusão.

Veredicto:

- Copyright © Blog do Ryu - Date A Live - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -