Posts Populares:

Postado por: Ryu terça-feira, 17 de dezembro de 2013


Ufa... Finalmente acabou a parte 8-bit da maratona, eu nem sei por que Megaman demorou tanto assim pra ter sua estreia num console mais avançado, mas tanto faz agora, porque finalmente vamos pro SNES e pro PS1 ter um ar mais novo, porque eu realmente estava de saco cheio de ver o Megaman em 8-bit.

Então chegamos aos títulos mais controversos entre os fãs do nosso robô de pijama azul favorito: Megaman 7 e 8, principalmente Megaman 8, eu conheço gente que odeia esse jogo e diz que ele arruinou Megaman pra todo o sempre e colaborou pra Capcom matar a série... Ainda que eu acho que esse mérito pertence a Megaman X6 e X7, mas isso fica pra outra ocasião quando eu estiver afim de falar de Megaman X.

Pois é, eu até fiquei com um pouco de medo porque eu já achei que Megaman foi ficando mais fraco com o tempo, Megaman 4 foi decente, Megaman 5 já era "meh" e Megaman 6, mesmo sendo bom, não chega nem perto de ser tão bom quanto Megaman 2 ou 3... Então o que eu esperaria de Megaman 7? Por um lado eu estava com expectativas relativamente altas porque é finalmente um jogo 16-bit do Megaman, coisa que já devia ter acontecido há um bom tempo, eu mal podia esperar pra ver como Megaman ia se sair no SNES já que os jogos do Megaman X estão entre os meus favoritos do console, mas por outro lado eu não estava esperando muita coisa porque nenhum Megaman depois do 3 me impressionou de verdade até agora.

No fim das contas, como Megaman 7 ficou? Foi bom? Mediano? Fraco? Ruim? Horrível? Sonic 4: Episode I? Me acompanhe nessa aventura emocionante em um jogo de 16-bit que eu só estou jogando pela primeira vez hoje em dia!


A história desse jogo começa exatamente de onde Megaman 6 parou, o Megaman finalmente trouxe uma corda com ele pra última aventura e dessa vez capturou o Wily, mandando o velho gagá pro xilindró de onde ele vai provavelmente dar um jeito de sair, mas pelo menos dessa vez o nosso amigão azul fez alguma coisa lógica no final de um jogo dele.

Mas como eu disse, o Wily provavelmente vai dar um jeito de sair, e ele realmente o faz, parece que dentro do laboratório secreto dele há quatro robôs que ficaram dormindo esse tempo todo e foram programados pra acordar assim que não tivesse mais sinal de presença do Wily na base, e após seis meses sem o velho aparecer lá pra bolar seus planos doidões, os robôs acordaram e decidiram fazer seu trabalho de rastrear Wily e ir até sua localização pra salvá-lo do que estiver impedindo que ele volte pro seu laboratório.

Então assim aconteceu, esses robôs se juntaram com outros robôs do Wily pra invadir a cidade e assim salvar seu mestre, e eles o fazem, começam a invadir a cidade e vão na direção da prisão onde Wily está sendo violado por negões tripé, eles matam os negões e resgatam Wily, que agora tem que ficar permanentemente no seu disco voador, ou sei lá o que é aquela nave, porque não dá conta de andar mais depois do seu passeio na prisão.

Então quem é que tem que botar tudo em ordem de novo? Claro, o Megaman, e ele tá indo na direção da prisão de carro com um novo robô amigo que o Light criou chamado Auto, e... A Roll, estranho, a Roll ficou completamente sumida em praticamente todos os jogos antes desse, eu até esqueci que essa garota existia... E ela faz alguma coisa aqui? Nope, só aparece na primeira cena pra depois sumir completamente mais uma vez, enquanto o Auto ao menos ajuda o Megaman com a sua loja de itens.

Então Megaman acaba tendo que ir a pé porque a pista tava danificada demais pra ser percorrida de carro, nisso ele acha o Light deitado no chão ali aleatoriamente e vê o Wily escapando da cadeia, pra depois no fim das contas enfrentar um robô preto estranho que depois se identificou como Bass, e ele estava acompanhado do seu cachorro, Treble, Bass aparentemente é um cara legal que tava atrás do Wily também enquanto o Megaman foi tirar férias no Walt Disney World Resort onde ele ficou nadando em piscinas, descendo por tobogãs e assistindo episódios de desenhos do Pateta e do Donald porque eles são mais legais do que o Mickey.

Mas então assim começa a história de Megaman 7, e eu acho que nem preciso dizer sobre o quanto ela é melhor do que todas as histórias que a série clássica teve até agora, isso não significa muita coisa, mas sim, essa história é bem mais fácil de tragar, apresenta novos personagens e o Wily finalmente tem um plano decente pra compensar aquela idiotice toda do Mr. X, ele meio que já sabia que aquele negócio ia fracassar e tinha todo um backup pra isso, além dele conseguir recuperar gradualmente das suas perdas recentes... E o Bass é um personagem legal, ainda que eu o ache um pouco superestimado pelo pessoal, mas ele é um bom rival pro Megaman e consegue bater de frente com ele sem problema algum.

... Ah é, claro, Bass é mais um nome de referência musical, assim como Treble... Mas vale ressaltar que o Bass é chamado de Forte no Japão, o que eu acho que só seja um nome normal e nada de referência musical, e isso é confuso pra caralho porque primeiro é o Japão que faz referências com o negócio de Rock e Roll, Blues, etc, e a Capcom americana que mudou pra Megaman, Protoman e tals, só que agora eles quem fazem as referências musicais.

Minha mente está cheia de fodas!


Pois bem, Megaman 7 começa um pouco diferente dos últimos jogos da série até então, ele começa primeiro com uma intro stage que serve como prólogo pra história, e aí depois e passar ela você tem quatro bosses pra escolher ao invés de oito, e esses são Freezeman, Burstman, Junkman e Cloudman, você ainda pode sim lutar contra cada um na ordem que quiser, cada um possui sua própria fase temática, mas a grande diferença pra antes é que agora estamos em 16-BIT! FODE SIM, PORRA! OLHA SÓ PRA ESSAS ANIMAÇÕES MAIS FLUÍDAS, OS BACKGROUNDS COM MUITO MAIS PROFUNDIDADE, OS SPRITES E CENÁRIOS MAIS DETALHADOS, OS EFEITOS VISUAIS SUPERIORES, ESSAS MÚSICAS CARALHUDAS, AGORA SIM ESTAMOS CONVERSANDO!

Pois é, Megaman fez uma transição pra 16-Bit muito boa visualmente, tudo parece mais bonito, os novos designs de inimigos são bons, os inimigos antigos tem versões 16-Bit bem fieis, as coisas parecem mais grandiosas e tudo é mais agradável aos olhos depois de seis jogos com gráficos 8-Bit, é tipo ouvir a discografia toda de uma banda da qual você acabou enjoando um pouco com o tempo, daí você muda pra um disco de uma outra do mesmo estilo, só que melhor.

Mas não é só visualmente que as coisas são diferentes, nessa versão 16-Bit, o Megaman finalmente tem um gameplay completamente confortável! Lembra quando eu falava que o Megaman em si parecia meio pesado nos jogos de NES? Então, ele não tinha mudado muito com o tempo naqueles jogos, o pulo dele era meio pesado, ele caia rápido demais e as vezes era difícil julgar se o seu pulo ia ou não ia alcançar determinada plataforma, mas em Megaman 7 ele finalmente tem o peso de um personagem normal, o pulo dele é tão leve e suave de se controlar quanto o pulo do Megaman X, os controles no geral estão muito melhores do que antes e isso facilita muito mais pra passar dos desafios das fases com mais precisão, e ele pode fazer tudo o que ele fazia aqui antes, pode usar o Slide, atirar, dar tiros carregados, começar com o Rush Coil pra depois liberar outros adaptadores do Rush, não tem como errar aqui!

Você também tem a loja do Auto, que vende itens como vidas extras, E-Tanks, tanques pra recuperar a energia das armas, a Beat Whistle, e mais umas coisas, você compra essas coisas pegando parafusos que os inimigos "dropam" quando morrem, e acredite, isso é mais útil do que parece, eu sempre dou um jeito de encher meus parafusos até 999 pra poder comprar tudo o que eu preciso... Como encher isso de um modo mais rápido? Dá uma passada na fase do Cloudman e chegue numa determinada hora onde um inimigo pássaro passa deixando um ovo cair, esse ovo quebra e vários pássaros pequenos irritantes saem dele, só que você pode carregar o seu tiro, daí atirar assim que o ovo quebrar e matar tudo de uma vez, eles vão dropar parafusos pra caralho, daí você volta um pouco, depois vai pra mesma área e esse inimigo dá respawn, aí é só continuar com o mesmo processo... É um pouco demorado, mas vale a pena.

Aliás, o level design no geral também recebeu uma puta melhorada, as fases não são excessivamente difíceis e nem são fáceis demais, eles finalmente conseguiram o balanceamento que parecia ser impossível de pegar nos jogos do NES, lá ou as fases eram fáceis demais e quase não tinham nenhum desafio impressionante, ou então elas eram difíceis demais, com espinhos por todos os lados e até umas cheap deaths por causa de posicionamento de obstáculos ou inimigos, em Megaman 7 todas as fases são desafiadoras sem parecerem injustas na maioria das vezes, apesar que você ainda pode morrer se não tomar cuidado, igual na fase do Cloudman onde as vezes tem um abismo que aparentemente não tem nada no fundo, aí você pula e um inimigo pula desse abismo pra te pegar... Megaman adora esse tipo de coisa e eu odeio morrer por isso, mas acho que me acostumei com esse tipo de coisa, logo não cheguei a morrer por isso aqui.

Outra coisa positiva sobre o level design desse jogo é que ele favorece bastante a exploração, você pode usar o novo Rush Search, chamando o Rush pra cavar pelas fases e pegar itens escondidos por aí pra recuperar vida, E-Tanks e coisas do tipo, além disso tem itens pra achar que liberam os outros adaptadores do Rush, o Rush Jet, que infelizmente ainda só vai reto, ainda é bem útil quando você precisa dele, pode achar o Beat que tá capturado em alguma área escondida de alguma fase e assim pode comprar o Beat Whistle na loja do Auto pra poder usar o Beat na hora que quiser, também pode achar o parafuso especial do Auto que diminui os preços da loja dele, e por último, mas não menos importante, o Super Adaptor, que é basicamente uma combinação do Jet Megaman e do Power Megaman do jogo passado, você pode pular e dar um vôozinho que serve como uma espécie de pulo duplo, ainda é útil mesmo não sendo tão longo quanto o vôo do Jet Megaman, e pode usar o soco como tiro carregado enquanto os tiros normais são os mesmos de sempre, é uma das coisas mais legais de usar nesse jogo.

Bem, não significa que você tenha que explorar em Megaman 7 pra poder avançar nas fases, você pode simplesmente jogar o jogo direto e zerar sem problemas, a exploração é só uma maneira de recompensar o jogador se ele quiser se aventurar melhor na fase e olhar todos os cantos, e isso sim é um bom level design, você pode explorar, mas pode jogar diretamente sem receber nenhuma punição severa, como eu disse, balanceamento, é uma das coisas mais importantes em qualquer tipo de jogo.


Apesar de tudo... Os bosses ainda continuam fáceis, digo, eles são desafiadores normalmente, principalmente o Freezeman que solta cinquenta ataques diferentes ao mesmo tempo e tem um padrão ridiculamente complicado de ataque, mas assim que você derrota um deles com o Megaman "pelado", o que pode ser um pouco difícil, você consegue a arma dele, vai lutar contra o próximo que é fraco contra essa arma e pronto, os outros começam a ficar fáceis porque toda vez que são atingidos pelas armas contra as quais eles são fracos, eles sofrem um dano "crítico", fazem alguma animação mostrando que se foderam lindamente e aí os ataques deles meio que "resetam", é bem fácil pasar dos bosses desse jogo depois que você derrota o primeiro e usa as armas que eles liberam.

Depois de derrotar os quatro iniciais, você tem uma fase no museu dos robôs... Que é um museu que fica com robôs que eram bosses de Megaman no passado e agora estão desativados em exibição... Pois é, não sei quem achou que isso seria uma boa ideia, e eu jurava que esses robôs explodiam em pedaços depois que o Megaman derrotava eles... Ao menos era o que aquela explosão indicava, mas parece que não... Enfim, estamos nesse museu porque o Wily resolveu roubar robôs de lá pra usar em seus planos, claro que isso ia acontecer, e quando você chega no final, ele tá lá roubando o Gutsman... Esse cara ama o Gutsman, não é mesmo? Teve o Guts Tank, o Gamma que parecia o Gutsman, estátuas do Gutsman na fase dele do primeiro Megaman, qual é a desse cara? Por acaso ele tem alguma tara com o Gutsman?

Ah, acho que prefiro não saber o que se passa na cabeça desse velho gagá...

Depois disso, mais quatro robôs aparecem: Shademan, Turboman, Springman e Slashman, o que totaliza oito bosses, como sempre, e você também pode enfrentar eles na ordem que quiser e as fases deles são as mais desafiadoras dessas de bosses normais, seguem a mesma estrutura que as outras, mas com uns desafios mais complexos.

Aliás, as armas também são legais de usar, tem a Freeze Cracker, que é um projétil de gelo que explode e se divide quando acerta a parede, a Slash Claw que é um tipo de ataque físico de corte, mais ou menos parecido com a Z-Saber do Zero, mas com um único hit, o Junk Shield que pode ser usado como escudo igual os outros e acertar os inimigos múltiplas vezes, mas o escudo vai se "desfazendo" na medida em que você acerta, o Thunder Bolt que tira um dano bom dos caras e se divide em dois projéteis quando acerta alguma coisa, a Noise Crush que são ondas sonoras que se baterem na parede e voltarem pro Megaman, ele absorve e pode soltar um tiro mais forte dela, a Wild Coil que... Tá, só serve pra lutar contra o Wily no final mesmo e pra matar o Shademan, e acho que as outras são ok, só não muito impressionantes, mas boa parte das armas desse jogo são divertidas de usar tanto nas fases quanto nos bosses.


Ainda há segredos bem legais no jogo que você pode encontrar, por exemplo uns locais escondidos das fases onde você encontra o Protoman, daí depois se você achar ele em todos e aí ir no último lugar escondido onde ele fica, você luta contra ele, dessa vez numa boss fight bem mais desafiadora do que a que tinha em Megaman 3 onde ele só ficava pulando e atirando igual um retardado, é razoavelmente difícil, mas vale a pena passar dela porque depois você ganha o escudo do Protoman, a função dele é óbvia, creio eu... E ainda tem uns Easter Eggs muito bons, por exemplo na fase do Shademan, se você segurar Y antes de selecionar ele como boss, a música normal da fase muda pra uma versão "Megamanzada" da música da primeira fase de Ghosts 'N Goblins/Ghouls 'N Ghosts.

Aí você sabe, terminou com os últimos bosses da seleção, é hora da fase da base do Wily, mas ao invés de jogar elas em sequência, você volta pra seleção de fases toda vez que termina uma parte da base do Wily pra poder comprar E-Tanks e recarregar tudo na loja do Auto... É, esse jogo é bem mais generoso do que os outros nesse departamento, mas eu é que não vou reclamar.

Bem, nessa fortaleza tem os bosses de sempre, tem uma versão tunada do Gutsman que o Wily roubou lá no museu que é meio difícil, e umas lutas contra o Bass, mas a melhor mesmo é a última luta contra ele em que ele usa o adaptador do Treble e aí você pode usar o Super Adaptor pra bater de frente com ele, é melhor ainda se você tiver comprado o upgrade de deixar o soco da armadura com um alcance mais longo e mais forte, essa luta é simplesmente épica em todos os sentidos, é a melhor boss fight do jogo de longe e eu até quis jogar ela de novo depois de ter passado pela primeira vez, sério, é muito foda!

Depois tem uma boss rush com os bosses lá, que é sempre fácil porque você já tem a arma contra as quais eles são fracos, e aí tem a luta final contra o Wily... E rapaz... Essa tá sendo a primeira vez que o Wily realmente é difícil, a primeira máquina dele é fácil, como sempre, mas aí ele usa a cápsula e pronto, o filho da puta fica teletransportando pra lá e pra cá e mandando um monte de tiros elementais de uma vez que são horríveis de desviar porque têm padrões bem aleatórios e ainda são daqueles que percorrem um pouco, param e depois vão na direção do Megaman, o que confunde tudo mais ainda, eu morri umas duas vezes nesse boss até conseguir acertar ele umas vezes com uns tiros bem mirados da Wild Coil... E essa foi a única vez mesmo que eu usei essa arma.

Então, depois dessa luta difícil contra o Wily, ele finalmente cai da sua máquina e novamente começa a implorar pelo seu rabo... Só que agora ele faz isso em 16-Bit! YEEEEEAAAAAH!

Pois agora tá na hora do Megaman capturar ele, mandar pra uma cadeia menos escapável dessa vez e...


Eita porra... Então tá, mete um tiro carregado na cara dele e acaba com isso.

... Nah, ele não faz, porque o Wily fala pra ele que robôs não podem matar/machucar humanos segundo... A lei, eu acho... Então Megaman fala que é mais do que só um robô, mas mesmo assim não dá em nada e ele fica hesitante, então Bass aparece, resgata o Wily e diz "Aquele que hesita está perdido", uma frase verdadeiramente filosófica, Bass será lembrado pelo seu grande intelecto e esta frase estará na sua tumba quando ele morrer.

Então Megaman sai da fortaleza do Wily e os créditos rolam com uma animação badass pra caralho dele saindo da fortaleza explodindo lá atrás andando com uma cara de quem não quer fazer amizade nem com o cara mais legal que você conhece... E assim Megaman 7 chega ao seu fechamento.

Creio que o que eu acho de Megaman 7 já ficou bem óbvio no decorrer do post, mas eu vou falar mesmo assim, eu gostei pra caralho desse jogo, é o jogo mais polido, bem projetado e divertido do Megaman clássico, ele tem exatamente a "profundidade" que eu achei que faltou nos jogos anteriores do Megaman e conserta muitas das coisas que me incomodavam neles, você pode jogá-lo como quiser, quase sempre o jogo é desafiador sem ser injusto e é cheio de conteúdo extra pra quem gosta de explorar as fases e conseguir 100% do jogo. Pode não ser tão inovador quanto Megaman X, mas é tão bom quanto como um jogo... Só tem umas traduções em "engrish" com uns erros gramaticais de inglês, mas todo jogo do Megaman tem tido isso, então não vai ser desse que eu vou reclamar.

E pras paquitas de 8-Bit que malham Megaman 7 dizendo que foi o começo da decadência do Megaman... Me chupem.

Agora eu me sinto mais animado, tudo o que eu precisava era de um pouco de 16-Bit pra acabar com essa estagnação de 8-Bit a qual me submeti... E eu não odeio jogos 8-Bit, ainda que eu ache boa parte deles superestimados, mas os que são bons são bons mesmo, e o que interessa é que Megaman 7 me deixou animado de novo, e eu não sei se o jogo vendeu muito bem, não só ele foi lançado meio tarde como também já tinha Megaman X que já estava em seu segundo jogo e tava capturando a atenção de todo mundo... Mas não foi isso que impediu a Capcom de lançar mais um jogo do Megaman na próxima geração.


Mas não seria um jogo qualquer do Megaman, além de ser um jogo pro PS1 e pro Sega Saturn que eram plataformas poderosas da nova geração (Da época, claro), a Capcom queria comemorar em 1996 o aniversário de 10 aninhos do nosso herói azul, então o Inafune e sua equipe miram alto e pretendem fazer o jogo mais foderoso do Megaman que existe, aquele que sempre será lembrado como um dos jogos mais marcantes de todos os tempos! E foi assim que saiu Megaman 8, o jogo comemorativo do décimo aniversário do Megaman, e é mais um jogo que muitos fãs do Megaman odeiam... Mas eu joguei Megaman 7 e considero ele como o melhor da série clássica, então foda-se esses caras, bora jogar Megaman 8 e ver no que isso vai dar.

Bem, Megaman 8 ao menos tem sim uma produção visivelmente alta, ele começa com uma abertura em anime bem maneira que basicamente mostra tudo o que acontecia nos últimos jogos da série, só clicar aqui pra ver ela.

E as cutscenes do jogo também são em anime, a intro começa com duas... Figuras estranhas lutando no meio do espaço, um é um robô azul estranho que parece um Autobot e um roxo que parece um Decepticon, ou talvez seja só impressão minha porque acabei de ver uns episódios de Transformers, mas ok, no fim das contas ambos caem em direção da terra depois de se colidirem, e assim a cena corta com um ar misterioso... Então estamos agora na Terra e o Megaman está lutando contra o Bass no meio da cidade, ele tá hesitante dizendo que eles não são inimigos, não deviam lutar e bla bla bla, mas a luta continua e o Bass acaba ficando preso nos escombros de um prédio, a Roll aparece e chama o Megaman porque ele tem assuntos mais importantes pra se tratar do que essa treta.

Light diz pro Megaman que uma espécie de AEROLITO caiu numa ilha perto dali, e essa ilha tem o formato de uma caveira, o que totalmente não tem cara de ser relacionada ao Dr. Wily, mas de qualquer forma o Megaman vai até a ilha, ganha um Power-Up de chutar uma bola de futebol superpoderosa que é bem daora e vai dando boladas nos seus inimigos até descobrir que, assim como ninguém esperava, a ilha é de fato uma base do Wily, e ele vê o próprio levando esse AEROLITO pra longe, nota que tem um robô todo quebrado na cratera onde tinha o AEROLITO e fala com o Light, que resolve tentar consertar esse robô... Ah é, e agora tem mais bosses por aí que o Megaman tem que enfrentar: Tenguman, Clownman, Grenademan e Frostman... É, dessa vez são apenas quatro de novo, mas todo mundo já sabe que depois vão vir mais quatro porque você tem que lutar contra oito bosses no total.

... Aliás de onde diabos esses caras vieram? O Megaman tava lutando contra o Bass, daí foi pra essa ilha e achou o AEROLITO e o robô misterioso que tava todo fodido, esses robôs aí que eu tenho que enfrentar nem sequer foram mencionados antes, no último jogo os bosses eram os robôs que tiraram o Wily da prisão, em Megaman 6 eram os participantes do torneio... Sempre tinha algum motivo, já esses simplesmente apareceram do nada.

Erm... Então tá.


Sim, Megaman 8 tem a maior produção que um jogo do Megaman teve até então, e isso fica muito visível logo de cara, o jogo simplesmente parece e soa bonito em todas as áreas possíveis, as cutscenes em anime são muito bem feitas, os gráficos são alguns dos mais bonitos que eu já vi num jogo 2D de 32-Bit e a trilha sonora é boa como sempre... Eu só achei que a arte desse jogo parecia estranhamente mais cartunesca do que Megaman normalmente parece, não sei se é porque eu não me acostumei com esses visuais, mas os cenários definitivamente pareciam mais "leves" do que os que tinham em Megaman 7... Bem, de qualquer forma, Megaman 8 ainda é um jogo bonito pra caralho, mesmo pros padrões de hoje.

... Mas tem sempre aquela coisa ruim, não é mesmo? É, tem... Dessa vez não é uma tradução errada ou coisa assim, é a dublagem, Megaman 8 é o primeiro jogo do Megaman a ter uma dublagem, e sendo um jogo comemorativo, você ia pensar que a dublagem ia ser tão boa quanto os visuais e as músicas do jogo, mas não, não é isso que acontece, ao menos não na dublagem americana, ela é hilariamente ruim, praticamente todos os personagens desse jogo têm vozes estranhas e os dubladores parecem mais desanimados do que eu tendo aula de Química, destaque pro Megaman que soa igual uma menina de 10 anos de idade brincando com bonecas da Barbie... Sabe aquelas vozinhas que as meninas fazem tentando imitar as vozes das bonecas com as quais elas brincam? Então, é algo assim... Mas no geral, a dublagem tá no mesmo nível que a dublagem americana de Megaman X4, é engraçada por todos os motivos errados.

Enfim, gráficos e sons bons, mas e o gameplay? Bem... O Megaman mesmo é quase o mesmo que Megaman 7, ele não é pesado igual nos de NES, os controles são bons, ele atira, tem o Slide, a mesma coisa de sempre, só que agora ele pode nadar, quando tá embaixo d'água... É uma adição legal, mas controlar o Megaman nadando não é exatamente a melhor coisa do mundo, ele sempre vai pra frente independente se você estiver segurando no D-Pad ou não, além de ter o típico negócio de ter que apertar X pra ele subir enquanto nada, caso contrário ele vai caindo gradualmente, e conseguir acertar inimigos precisamente enquanto nada com tanta coisa nos controles é meio difícil, mas não impossível e você deve acostumar depois de um tempo, mas ainda assim eu cheguei a morrer umas vezes na fase do Aquaman (Não o herói da DC) porque tinham umas partes que precisavam de mais precisão quanto aos controles.

A má notícia é que o Rush nesse jogo é praticamente inútil, se você por acaso esperava algum Rush Coil, Rush Jet ou coisa assim, não tem nem ao menos uma evolução dos adaptadores, que era o que eu mais esperava já que Megaman 7 teve o Super Adaptor que era melhor do que o Rush Adaptor do jogo anterior a ele... Porra, Capcom! Nesse jogo, você só tem a Rush Bike que é uma maneira legal de passar rápido pelas fases... Se elas tivessem sido criadas pra usar ela ao mesmo tempo, porque a maioria delas são cheias de platforming e obstáculos/inimigos na frente, muitas vezes usando a Rush Bike eu só ou fui atingido por um inimigo que não dava pra desviar a tempo, ou então caí num abismo por causa de um pulo longo e morri...

As únicas vezes em que o Rush Jet apareceu nesse jogo foi numa parte na fase do Tenguman e na segunda parte da fortaleza do Wily, eram seções de vôo automáticas onde você só tinha que atirar nos inimigos e desviar dos projéteis, parecido com aqueles shooters de nave, mais ou menos... Isso não tem muito a ver com o Rush, mas também tem umas partes de board onde você tem que ter reflexos rápidos, igual as fases de moto dos outros jogos da série... Mas olhando pelo lado bom, depois você abre uma habilidade legal do Rush onde ele passa voando e joga itens de recuperar vida ou energia das armas, porque é a única maneira de você fazer isso já que esse jogo não tem E-Tanks.

... Sim, esse jogo não tem E-Tanks, eu espero que alguém tenha sido demitido da Capcom na época por isso.

Então, controles estranhos pra nadar, sem E-Tanks e sem coisas legais pro Rush fazer... Megaman 8 então fode com tudo? Essa não, dessa vez as paquitas de 8-Bit estão certas e esse jogo realmente é uma bosta? Bem... Não exatamente, existem adições interessantes aqui apesar dessas coisas, primeiro são os upgrades que você pode fazer no Mega Buster, por exemplo o Laser Shot, que é um tiro carregado que perfura um monte de inimigos, o Arrow Shot que é um tiro carregado que pode perfurar escudos e se divide em vários projéteis depois, e um upgrade de não cair pra trás quando é atingido, finalmente... Mas acho que só esses são úteis também, os outros são coisas meio nonsense como subir escadas mais rápido, dar slide mais rápido... Eu nunca vi necessidade, mas... Quem achar que isso vai servir pra alguma coisa, tá aí.

O problema é que o número de parafusos pra comprar essas coisas é bem menor, porque eles são bem mais difíceis de achar nesse jogo, ficam escondidos nas fases ao invés de serem dropados pelos inimigos, a Capcom deve ter visto que a gente conseguia parafusos fácil com inimigos porque somos trapaceiros bastardos e decidiram cortar nosso barato com isso, malditos sejam!


O level design desse jogo é um pouco mais fácil do que Megaman 7 no geral, até parece que ele foi feito com um público mais infantil em mente, as fases são mais simples de passar e o jogo em si também é bem generoso, toda vez que você morre, você tem as energias das armas recuperadas, o jogo é cheio de checkpoints, e assim como em Megaman X4, as fases são divididas em duas seções e se você perder todas as suas vidas na segunda parte da fase, você volta pro começo da segunda parte e não da fase inteira... Tem algum problema grande com isso? Não, na verdade eu achava frustrante quando eu morria e voltava com as energias das armas gastas, principalmente em Megaman 2 naquela bosta de chefe de torreta.

E claro, têm os bosses, depois você libera outros quatro que são Searchman, Aquaman, Swordman e Astroman, e todos esses bosses são basicamente a mesma coisa que os do último jogo, o primeiro que você enfrente é razoavelmente difícil, mas assim que você derrota ele e consegue a arma pra ir lutar contra o próximo que é fraco contra essa arma, e assim sucessivamente, eles ficam ridiculamente fáceis, mas as armas que eles usam são legais ainda, o Tornado Hold é bom porque ele cria um tornado no chão que captura ou até causa dano em inimigos com um alcance de altura bem grande, a Flash Bomb que atira um projétil explosivo que... Causa uma explosão... Claro... E essas explosões ainda continuam causando danos no inimigo, a Thunder Claw que pode ser usada pra balançar por aí em partes específicas do cenário e causa um dano bom também, a Flame Sword que funciona de um modo parecido com a Slash Claw, mas com elemental de fogo, e também pode incendiar algumas partes do cenário e por algum motivo pode ser usada embaixo d'água, a Homing Sniper que persegue inimigos, a Mega Ball que vai ricocheteando por aí depois que você chuta ela e uma das mais úteis seria a Astro Crush que manda um monte de meteoros que matam um monte de inimigos na tela.

Tem também os outros que em maior parte também são variações de armas já passsadas da série... É legal de usar, mas não tem nada muito inovador e dificilmente você vai mesmo precisar usar essas armas pra passar das fases, só nos bosses praticamente, o legal é que você pode simultaneamente usar o Mega Buster e essas armas especiais com botões separados pra cada um independente da arma que você equipa, só que... Pra usar a arma especial, você tem que apertar quadrado, enquanto o Mega Buster fica pro triângulo, eu nunca me senti confortável com isso porque o Mega Buster é sempre o quadrado pra mim, mas dá pra mudar as configurações dos botões e isso não afeta muito mesmo.

Então sim, Megaman 8 é um jogo mais fácil do que Megaman 7 e o level design não é excessivamente desafiador, se você já jogou os outros jogos passados da série, você vai passar de 90% desse jogo sem nenhum problema sequer, é decente no fim das contas, mas pode ser um pouco decepcionante pra algumas pessoas... Mas o jogo tem uns extras legais se você estiver jogando a versão do Sega Saturn que foi lançada um tempo depois e por isso tem mais conteúdo, por exemplo você pode lutar contra o Cutman e o Woodman depois na fase do Duo.

... Falando em Duo, é, esse é o nome do robô que tava no espaço lutando contra o Megatron no espaço, esse se transformou em uma energia maligna que o Wily andou usando pra fazer robôs e é por isso que ele vai na direção da fortaleza do Wily depois porque tem que parar essa energia maligna, e o Megaman vai atrás porque ele quer saber qual é a do Duo, e também porque ele tem que ir lá foder com os planos do Wily como sempre.


Então tem a última fase na fortaleza do Wily, um boss que é uma versão verde do Yellow Devil visualmente, mas é fácil, outros bosses fáceis, tem uma luta contra o Bass que não chega nem perto de ser tão boa quanto a luta contra ele em Megaman 7, e finalmente chegamos ao Wily, que é um pouco difícil, mas provavelmente porque esse jogo não tem E-Tanks pra ajudar na luta, então você realmente tem que tomar mais cuidado e pensar direito antes de sair atirando nele com as armas contra as quais ele é fraco... No fim das contas, o Wily implora pelo seu rabo pela 8ª vez, e pelo menos agora o Megaman comenta sobre como ele sempre faz isso depois que é derrotado... Mas quando ia acontecer alguma coisa, uma espécie de globo de energia que veio do nada acerta o Megaman e manda ele pra fora da base, e depois provavelmente o Wily escapou...

Então o Megaman vai parar lá fora, fica desmaiado, o Duo tira a energia maligna de dentro dele e todos estamos prontos pra voltar pra nossas vidas normais e vivemos felizes para sempre.

É, o final foi bem meh e não fez muito sentido, mas acabou Megaman 8, e sinceramente... Esse jogo é bem fraco perto do 7, e pra uma coisa comemorativa de aniversário, eu esperava algo bem mais grandioso, não que Megaman 8 seja um jogo ruim, é certamente bonito e divertido de jogar da sua própria forma, mas ele parece mais limitado comparado com os outros jogos passados da série, especialmente Megaman 7... Eu consigo entender por que tem gente que odeia esse jogo, mas eu realmente não acho Megaman 8 ruim, só bom, mais nada além disso, decepcionante pra uma comemoração assim, mas sólido.

Normalmente era pra eu falar de Megaman & Bass nesse post, mas eu tô vendo que ele ficou bem mais longo do que eu pensei que ficaria porque eu tinha muito o que falar desses dois jogos aí, logo o texto ia ficar excessivamente longo se eu enfiasse Megaman & Bass aqui sem resumir muita coisa, e eu acho que tenho muito o que falar sobre esse jogo também, então fica pro próximo post da maratona junto com Megaman 9 e 10.

É isso então, e quem odeia Megaman 7 gosta de ceder o peidante com força, o resto tá legal.

{ 28 comentários }

  1. Original the Character17 de dezembro de 2013 17:58

    Megaman 8 é uma merda, mas o 7 é bom. Quem é o doido que odeia o 7?

    ResponderExcluir
  2. Acho que você não jogou muitos jogos ruins, igual a maioria das pessoas que odeiam esse jogo e agem como se fossem a pior invenção do ser humano.

    ResponderExcluir
  3. Não são só os robot masters do 8 que surgiram do nada, o Duo e o inimigo dele que virou energia maligna também, eles vieram do espaço, mas quem criou eles? Qual é a origem? Nada é explicado no jogo.

    ResponderExcluir
  4. Não, MM8 é decepcionante mesmo, mas não acho ruim, é jogável.

    ResponderExcluir
  5. Eu sabia que você ia gostar do 7, mas na minha opinião o melhor ainda é o 2, esse tem as melhores armas.

    ResponderExcluir
  6. credo vc gosta de mega man 7

    ResponderExcluir
  7. Original the Character17 de dezembro de 2013 21:08

    Sim, joguei, mas o fato de existir outros jogos ruins não me impede de não gostar desse.

    ResponderExcluir
  8. credo vc nao gosta de mega man 7

    ResponderExcluir
  9. Né? Parece que tudo surge do nada nesse jogo, até o que impede o Mega Man de capturar o Wily surge do nada.

    ResponderExcluir
  10. Os Robot Masters podem ser explicados só com o Wily tendo usado a Evil Energy pra criar eles e causar destruição, mas o Duo e o resto surgiu do nada e desapareceu do nada também.

    ResponderExcluir
  11. Megaman 7 tão bom quanto Megaman X? Cê ta bebasso né? Nenhum jogo do Megaman clássico chega perto de nenhum do X, falou merda agora

    ResponderExcluir
  12. ... Realmente, o Duo veio do nada também, eu tinha engolido que ele era um robô do espaço ou coisa assim.

    ResponderExcluir
  13. O 2 é bom, mas o 7 é melhor projetado.

    ResponderExcluir
  14. Até que ele serve pra matar o tempo, mas dos Megaman que eu joguei, é um dos mais fraquinhos mesmo.

    ResponderExcluir
  15. A energia do MAAAAAL que é um elemento do roteiro desse jogo também meio que surgiu do nada.

    ResponderExcluir
  16. Provável que você cresceu com o X, eu cresci com o Mega Man clássico e acho ele melhor. Como o Ryu disse, seu comentário é puro "meu gosto > seu gosto"

    ResponderExcluir
  17. Eu fui ler essa parte da maratona pensando que você ia dar uma surra de pau mole no Mega Man 8 igual eu vejo gente fazendo pela internet, o jogo não é ruim, não é meu Mega Man favorito, mas tá longe de ser a bosta gigante que todo mundo prega ser.


    O pior Mega Man clássico nos meus olhos é o 5, ele não faria diferença se existisse ou não.

    ResponderExcluir
  18. Vai fazer uma maratona do Megaman X depois dessa?

    ResponderExcluir
  19. Eu fico na dúvida entre Megaman & Bass ou Megaman 10 como o pior.

    ResponderExcluir
  20. Não logo depois dessa, mas no futuro pode ser que sim.

    ResponderExcluir
  21. É, mas de que lugar do espaço ele veio e como ele foi criado? O jogo só fala que ele veio do espaço porque sim.

    ResponderExcluir
  22. Vladmir III, o punheteiro18 de dezembro de 2013 19:40

    Megaman X... futuro... HÁ! ENTENDEU? ENTENDEU? ... Depois te explico...

    ResponderExcluir
  23. Vladmir III, o punheteiro18 de dezembro de 2013 19:41

    De todas as coisas que eu poderia gostar em Megaman 7 eu prefiro a musiquinha de quando você escolhe o chefe.

    ResponderExcluir
  24. Eu entendi, foi intencional mesmo. Hah!

    ResponderExcluir
  25. eu acho que o culpado é o doutor Doofenshmirtz .

    ResponderExcluir
  26. quando vc citou a master ball eu pensei que viria um comentario do tipo:
    e a master ball serve pra capturar o mewtwo e....... não, pera.......

    ResponderExcluir

- Copyright © Blog do Ryu - Date A Live - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -