Posts Populares:

Postado por: Ryu terça-feira, 26 de novembro de 2013


Caralho, é o Pac-Man! Quem não lembra do Pac-Man ou "Come-Come"? O mascote da Namco que surgiu por causa de uma pizza, aquela bola amarela que fica abrindo e fechando a boca comendo o que pareciam pastilhas de Mentos brancas espalhadas por aí em labirintos escuros e arepiantes enquanto era perseguido por um monte de fantasmas coloridos, esse jogo era viciante, eu lembro que tinha nos PCs da escola em que eu estudava lá pelos anos 90, toda vez no intervalo, todo mundo se juntava por lá pra ver quem fazia o Score maior, e depois de competir por lá, eu ia pra casa pra jogar Donkey Kong, Mario World, Sonic, Megaman X, Streets of Rage ou qualquer outro jogo de SNES ou Mega Drive que eu tinha vontade.

Bons tempos... Bons tempos...

Onde eu estava? Ah sim, no Pac-Man... Então, fora esse Pac-Man de PC da escola, eu realmente nunca joguei nenhum outro jogo dele, pra ser honesto eu nem sabia que ele tinha algum jogo depois desses clássicos de comer coisas, mas parece que ele tem uma série 3D chamada Pac-Man World e mais uns outros jogos aí que eu não conhecia, que coisa, não?

Mas como nada dura pra sempre, a popularidade do Pac-Man foi decaindo com o tempo e assim ele passou a ter menos atenção da mídia e a cair no esquecimento, assim como aconteceu com uma boa parte das franquias que surgiram na época da velha guarda dos games, pois o mundo dos videogames é um ambiente cruel e hostil onde apenas os mais fortes sobrevivem e os incapazes têm seu destino selado de vez... Aconteceu com Star Fox, Megaman, Grandia, Rocket Knight, Conker, Banjo-Kazooie... E várias outras franquias boas que foram esquecidas por vários motivos diferentes.

Parece que no entanto, a Namco está tentando trazer o Pac-Man de volta com uma espécie de reboot ou coisa do tipo, e o primeiro passo foi ter criado uma animação infantil chamada Pac-Man and the Ghostly Adventures, eu não entendi direito qual foi a de tentar trazer um personagem de jogos de volta através de uma animação, mas... Whatever... Daí agora temos o jogo Pac-Man and the Ghostly Adventures, obviamente baseado nessa série animada e presumidamente o primeiro jogo desse reboot...

Pra falar a verdade, eu nem sei como daria pra evoluir uma fórmula tão simplória quanto a do Pac-Man, o conceito inicial dele é uma bola amarela que come coisas em um labirinto, todo esse negócio dele pra mim pareceu aquele tipo de coisa que é só da época e não devia ser levado pra frente, mas quem sabe? Talvez Pac-Man and the Ghostly Adventures me prove que dá pra fazer um Pac-Man bom adaptando esse conceito da forma certa... Ou esse jogo também pode me matar de desgosto e me fazer nunca mais querer tocar num jogo do Pac-Man de novo... Vamos ver, eu peguei isso porque tava carente de Platformers 3D.

Realmente percebe-se que é baseado num desenho infantil


Pac-Man and the Ghostly Adventures conta a história de Pac-Man, um sujeito que vive com fome, as vezes perde o controle de si mesmo e sai comendo tudo por aí sem nem ao menos ter consciência de si mesmo, nosso herói vive isolado da sociedade por ser traumatizado pelo fato de que ele comeu sua própria namorada num evento sombrio do passado onde ele não conseguiu se controlar e acabou cometendo tal atrocidade, resolvendo ir atrás de respostas pra uma cura disso tudo, Pac-Man sai por aí em uma jornada arriscada onde ele faz amigos e inimigos numa história dramática e sombria com vários mistérios envolvendo o passado de Pac-Man onde descobrimos que ele é um experimento de um laboratório de um cientista maluco, mas deu errado porque ele comeu o cientista e agora é perseguido pelas autoridades, um verdadeiro épico que passa uma bela lição profunda sobre como ser guloso é errado.

... Nah, brincadeirinha, mas você devia ter visto a sua cara enquanto lia isso.

A história se passa num mundo chamado Pac-World que é habitado por seres redondos com pernas, braços e cores diferentes chamado Pac-Wonders, então entre esses seres bizaros, o protagonista é obviamente o Pac-Man, que é aparentemente o herói que protege o local, e a história começa com Pac-Man e seus amigos visitando um velho chamado Mr. C que disse ter descoberto um globo que parece ser igual a outro que eles mencionaram que viram antes, mas nunca são mostrados... Talvez coisa do desenho que eu não vi, sei lá, mas o velho pede pra eles coletarem orbs de energia pro globo funcionar direito.

Então depois aparece o presidente de Pacopolis e os fantasmas Pinky, Blinky, Inky, e Clyde que antes eram inimigos do Pac-Man nos jogos passados e agora são amigos dele por seja lá qual motivo, eles dizem que a cidade de Pacopolis está sendo atacada por um cara chamado Betrayus...

Caralho, Betrayus? Sério mesmo? Esse é o melhor nome que vocês conseguiram inventar pra um vilão? Quem foi a mente criativa por trás disso? É tipo se eu criasse uma história e precisasse de um nome pro meu vilão, daí eu pego o nome de alguma coisa ruim e coloco "us" no final pra ficar vilanesco, Xingamentus, Violêncius, Corruptus, Cruelus, Bandidus, e eu podia ficar citando nomes assim até o fim do dia.

Enfim, voltando pra história, o Betrayus (lol) e seu exército de fantasmas do MAAAAAL estão atacando Pacopolis "novamente" porque isso tem relação com o desenho e ele provavelmente atacou antes, e ele e seus fantasmas roubaram uma máquina de congelar que foi inventada pelo próprio Mr. C por motivos que ninguém sabe, e é claro, o Pac-Man tem que ir lá lutar contra ele porque ele é o herói e tals, tão simples quanto andar pra frente, certo?

Pois é... Eu não tenho muito o que falar da história desse jogo, além do fato do nome do vilão ter o nome mais horrivelmente engraçado que eu vejo desde "Eggman",  mas em sua essência, Pac-Man tem uma história tão simples e básica quanto um platformer poderia ter, ela é relativamente previsível e não se leva a sério em momento algum, apesar de ter uma certa atenção já que o jogo tem uma boa quantidade de cutscenes.

É perceptível que esse jogo é baseado numa série infanto-juvenil e esse é o seu público alvo, a narrativa de Pac-Man faz com que você lembre daqueles desenhos que passavam sábado de manhã na televisão, chega a ser um pouco nostálgico ver algo com esse ar, mas nada excepcional, a história é simples, a narrativa é simples, descontraída e com cenas de humor que as vezes são incrivelmente bestas mesmo pra um troço infantil, por exemplo numa parte onde o Pac-Man diz "What's up?" pro Mr. C e ele responde "The sky, the sun, the clouds...", mas algumas vezes o jogo consegue ser engraçadinho também, então é, acerto e erro...

O que eu tenho a reclamar de verdade é que as vezes a história parece um pouco confusa porque requer uma certa familiarização com o desenho, coisa que eu não tenho nem um pouco já que nunca vi o desenho, então vejo os personagens mencionando acontecimentos anteriores e eu ficando confuso pra caralho, mas a história ao todo ao menos dá pra entender e é tão simples quanto a de um platformer poderia ser.

Visualmente simples, mas bem animado


Pac-Man é um daqueles jogos que parecem um tanto datados graficamente, sabe quando um jogo de Xbox 360/PS3 sai em 2013 e você jura que é um jogo de 2006 até descobrir que ele saiu de fato em 2013 e assim se assustar e perguntar qual é o sentido da vida? Então, é um desses jogos, as texturas são relativamente simples demais, as vezes passando a impressão desse jogo ser pro Wii e não pra plataformas HD, os cenários são simples, os backgrounds são simples, a iluminação é decente e... Basicamente é isso, putinhas de gráficos provavelmente vão odiar esse jogo com a fúria de um Super Saiyajin com temperamento instável... Mas ao menos tem uns detalhezinhos legais, como no chão da sala de aula onde é possível ver um desenho de um labirinto antigo do Pac-Man.

Pelo menos os modelos dos personagens são melhores, eu acho, mas acho que é porque os personagens em si são simples pra início de conversa, não é como se o Pac-Man precisasse de detalhes adicionais no seu corpo como tom de pele ou coisas do tipo, tanto ele quanto seus amigos são basicamente esferas coloridas com braços e pernas, então... Pois é, nada impressionante também, mas é decente, e apesar de tudo, os personagens são bem animados e expressivos, com toda aquela movimentação de desenho animado, expressões faciais notavelmente bem trabalhadas.

Um exemplo mais claro disso é quando o Pac-Man voa por aqueles tubos que conectam as partes das primeiras fases, ele voa e tem umas mini-cutscenes diferentes pra cada vez, ele pode aterrissar e sair do tubo com estilo fazendo uma pose de "Tcharaaaam!", ou pode sair rolando, ou cai de cabeça no chão, se limpa e fica meio embaraçado. Viu? É um personagem expressivo!


Pra falar a verdade, tem gente que odeia o visual do Pac-Man nesse jogo, mas eu não vi nada ofensivo com ele, quando vi uma review aleatória desse jogo, um dos motivos que o cara apontou era que o Pac-Man parece ridículo com pernas, mas acho que isso ficou até ok, eu estranho mais o fato do Pac-Man ter um nariz do que as pernas, eu não sei explicar direito, mas eu sempre fico incomodado com esse nariz dele, o sprite original dele não tinha um nariz, e parece estranho olhar ele de frente com isso... Talvez seja apenas problema meu, mas ok.

A arte aqui é bem cartunesca e até variada, você tem basicamente os tipos já conhecidos de ambientes diferentes em fases de jogos, tem a fase na cidade, a fase da floresta com ruínas e tudo mais, a fase de neve, a fase de lava, mas apesar de ser variada, a arte do jogo em si as vezes me lembrava mais de um programa animado da Discovery Kids, principalmente a cidade de Pacopolis, ela basicamente grita "DISCOVERY KIDS!!!" pra todo o canto e é o cenário mais monótono do jogo pra mim.com aquelas cores rosadas e azuis repetindo o tempo todo... Mas acho que eu só tive essa impressão quando vi a cidade inicial, depois as áreas vão ficando mais distintas na medida em que você passa pelas fases com outras temáticas.

Ah... Acabei de lembrar outra coisa que foi até um pouco engraçada pra mim e está relacionada ao fato do Pac-Man e dos seus amigos terem braços e pernas... Esse monte de bolas coloridas com braços e pernas me lembram de M&M's, aqueles confetes de chocolate que tinham comerciais animados legais, era sempre legal ter um pacote deles.

Eu gosto de M&M's, todo mundo gosta de M&M's, então isso é um ponto legal!

... Mas agora fiquei com vontade de comer M&M's e não tenho nenhum. Fode não, isso não é legal!

Competente, mas só isso mesmo


Controlando o Pac-Man, você pode andar, dar pulos duplos, comer e assustar seus inimigos fantasmas, apesar que eu nunca vi utilidade pra esse comando de assustar em particular, mas ok, ele tá aí. O gameplay é simples e intuitivo, os controles funcionam bem apesar de as vezes comer inimigos ser meio impreciso pra fazer na direção certa, mas até isso acaba não sendo um problema depois de uns cinco minutos até você se acostumar, e a resposta dos comandos é boa o suficiente, ele tem uma barra de vida em corações que pode ser expandida com coletáveis e recuperada com comida que você acha dentro de latas de lixo (?) e outros objetos destrutíveis por aí.

A única coisa que me incomodou de verdade nesse jogo foi a câmera, meu Deus, a câmera desse jogo é uma bosta colossal, e eu sei que câmeras em Platformers 3D foram consertadas há um bom tempo atrás, mas a desse Pac-Man parece que ficou presa em 1998 onde Platformers 3D começaram a surgir e tinham câmeras nauseantes, ela vive se posicionando em ângulos estranhos e precisa constantemente ser manualmente arrumada antes de você tentar passar pelas partes mais complicadinhas do jogo, caso contrário, provavelmente a câmera vai te matar, seja por abismos que ela não mostrou por causa de um ângulo ruim, seja porque ela ficou presa em algum local da fase, praticamente qualquer falha de uma câmera de um platformer 3D de 98 está aqui.

E ter que lidar com essa merda lá pras últimas fases me fez gritar tanto palavrão na frente da TV e quebrar tantas coisas do meu quarto que as pessoas chamaram a Polícia pra cá pensando que tava acontecendo alguma tentativa de assassinato e eu tive que explicar que o jogo tava me deixando putasso, depois deixei o policial jogar por si mesmo e ele acabou dando tiros no ar que acertaram uma pomba, daí tudo voltou ao normal.

Apesar da câmera extremamente filha da puta, Pac-Man ainda jogável e o gameplay é surpreendentemente variado graças a umas pills especiais que dão Power-ups ao Pac-Man e dão uma nova função ao botão que originalmente era o de susto quando ele come elas, Pac-Man pode se transformar no Ice Pac um elemental de gelo que joga projéteis que congelam inimigos por um determinado tempo, também pode se transformar em Fire Pac de fogo que obviamente joga bolas de fogo nos inimigos, o Chameleon Pac, um camaleão que usa sua língua pra puxar inimigos e comer a distâncias razoáveis, tipo o Yoshi nos jogos do Mario, também pode usar essa língua pra balançar em barras horizontais e tem a habilidade de ficar invisível, e o Titanium Pac, uma versão magnética dele que suga vários fantasmas pra comer de uma vez e fica grudada em paredes e coisas de ferro.

Esses são os principais que vão estar em praticamente todo o lugar, mas alguns mais específicos como um em que o Pac-Man vira uma bola de pedra que pode rolar por aí ou uma bola que lembra sua versão clássica e pode quicar e pular em paredes, um em que ele vira uma espécie de balão que vai soprando pra direção onde você quer movimentar ele, e também tem um onde ele fica com um furacão no meio das pernas e você usa uma habilidade especial onde "desenha" o percurso de Pac-Man e ele vai até o fim do desenho matando qualquer coisa em seu caminho.

Por incrível que pareça, esses Power-ups são bem implementados e cada um deles é divertido de usar da sua própria forma, os elementais principais podem ser usados tanto nos cenários, como congelando a água ou a lava por um tempo, como também nos próprios combates contra os inimigos, que têm uma A.I besta, mas podem ser um problema em grandes quantidades, usar o Chameleon Pac pra puxar eles é legal, queimar eles com bolas de fogo é tão bom quanto é num jogo do Mario, congelar eles também ajuda, e alguns requerem uso desses elementos, como uns fantasmas de fogo que precisam ser congelados antes de ser comidos, e o mesmo vale pros de gelo que têm que ser derretidos antes de você sair metralhando o botão de comer, além de outros gigantes que precisam de mais ataques.

Os Power-ups mais gimmicky também são legais de usar, o da bola de pedra mostra que o jogo tem uma física bem decente e funciona de modo parecido com Super Monkey Ball, só que controlando a bola, rolar descidas por aí, ser atirado como uma bola de canhão e lutar contra inimigos usando essa forma é uma das coisas mais divertidas do jogo, o de se transformar numa bola que quica serve pra pular em paredes e descobrir locais secretos com coisas coletáveis, o balão é parecido com o Baloon Yoshi de Mario Galaxy 2, e a habilidade do furacão é funcional e divertida de usar, dá pra fazer quase qualquer tipo de trajetos pro Pac-Man seguir, com suas devidas limitações, é claro.

Esses Power-ups não são exatamente inovadores, muitos deles podem ser encontrados em jogos do Mario também, mas foda-se, se eles estão bem aplicados, isso já é ao menos bom pra mim, variedade da maneira certa é uma das coisas que fazem um Platformer ser divertido de jogar, e esse jogo é variado da maneira que devia ser, com Power-ups legais e maneiras boas de usar eles, não é enfiando 53621538721653 personagens com gameplays alternativos chatos igual um certo jogo 3D de um certo ouriço azul que eu conheço.


Apesar dos Power-ups divertidos, Pac-Man sofre um pouco pelo fato de ser um jogo com um público-alvo infantil, e como isso seria um problema? O level design desse jogo é simples até demais, você só vai do começo até o fim das fases, mas é um caminho bem linear e as vezes até monótono até o fim da fase, as seções de platforming raramente são impressionantes, o jogo adora te botar pra lutar contra vários inimigos pra depois poder progredir na fase, o que fica tedioso depois de um certo tempo mesmo com os Power-ups dando mais variedade aos combates.

Nem todas as fases desse jogo são monótonas, mas uns 60% delas sim, com o tempo vão aparecendo umas fases mais criativas com desafios menos chatos como as partes onde você controla o Pac-Man transformado em uma bola de pedra, ou algumas das outras fases mais pra frente que requerem que você use os Power-ups do jogo de forma inteligente e desafiadora, essas partes são as mais legais do jogo e definitivamente eu queria ver mais disso, só que não aconteceu, provavelmente porque pensaram demais no público infantil e se começassem a elaborar mais nessas fases, o jogo ia ficar meio difícil pra crianças, eu acho...

Digo, quando eu era criança, eu jogava Megaman X, Donkey Kong Country, Super Mario World e vários outros jogos que são cheios de partes filhadaputamente difíceis, mas era uma questão de eu jogar e ir tentando, melhorando minha própria habilidade no jogo até conseguir passar, e é assim com praticamente qualquer jogo que seja desafiador de uma forma justa, qual seria o problema desse Pac-Man ser desse jeito? É sério que as crianças de hoje em dia são tão aboioladas assim? Céus!

Se bem que o "jogo de criança" de hoje em dia é Call of Duty, então talvez quem jogue Call of Duty não aguente desafios mais complexos de um Platformer 3D... Talvez, mas ainda não apoio essa decisão.

Enfim, por causa desse level design simples demais pro seu próprio bem, Pac-Man acaba sendo um jogo ridiculamente fácil e sem muito segredo, que provavelmente uma criança poderia achar desafiador, mas algumas fases disso ainda são ridículas demais mesmo pra criança, principalmente a maioria das do primeiro mundo do jogo, algumas das mais seguintes ainda conseguem ser divertidas mesmo com essa simplicidade, mas as raras vezes onde o jogo resolve te botar pra trabalhar um pouco mais pesado sem dúvidas são as melhores partes, mesmo que também não sejam a coisa mais desafiadora do mundo, mas algo não precisa ser extremamente difícil pra ser desafiador ou divertido o suficiente.

Tem uma pequena exploração nesse jogo sim, você precisa pegar boa parte desses orbs de energia que ficam espalhados aos montes nas fases pra poder progredir no jogo, e além disso, tem coisas como limões, cerejas, fichas de arcade e coisas do tipo que abrem uns minigames maneiros no hub da escola onde você pode interagir com os outros personagens, o problema é que eu dificilmente me animo pra explorar a maioria das fases desse jogo por elas não serem muito interessantes, as que eu gostei, você pode ter certeza que explorei até o último canto e peguei tudo o que tinha nelas, mas as outras? Nah... Mas talvez você acabe se divertindo com essas fases mesmo elas sendo simples demais, eu mesmo não senti nada com a maioria delas, infelizmente.


De resto, sobraram umas lutas contra bosses que têm estratégias tão simples quanto a maioria das fases desse jogo, e vários deles requerem uso dos Power-ups também, mas são coisas básicas como congelar bolas de fogo que o inimigo manda pra uma delas rolarem pra uma mola que manda ele de volta, usar a forma de bola de pedra do Pac-Man pra bater em uns inimigos e mandar eles no boss, nada muito complexo, e nem é tão divertido assim também... Quando eles não são simples, são meio confusos, igual o final boss contra o Betrayus lá, eu demorei uns 10 minutos só pra entender o que diabos eu devia fazer nessa luta, e quando eu entendi, até ela foi ridiculamente anti-climática, e o final em si também.

O pessoal da Namco até colocou um modo Multiplayer, e ele é basicamente uma versão 3D dos labirintos do jogo original do Pac-Man, só que com os papéis invertidos, ao invés de você ser o Pac-Man e sair comendo coisas por aí, você e mais três amigos controlam os fantasmas e tentam pegar o Pac-Man, o primeiro que conseguir, ganha... É um modo legal e não fica confuso andar num labirinto em 3D porque tem um mapa claro como a água pra te guiar, mas como Multiplayer nunca foi muito do meu tipo de jogo, tanto faz, foi uma homenagem legal ao menos.

... Não tem muito a ver com o gameplay em si, mas... Só eu fiquei meio perturbado pelo fato do Pac-Man arrotar os olhos dos inimigos dele toda vez que você finaliza uma fase do jogo? Eu jurava que ele só comia eles e os olhos ficavam  pra trás igual indicava no jogo original dele, mas... Parece que não, ele come os caras com olhos e tudo, e ainda fica com esses olhos dentro do seu corpo até dar uns arrotos por aí pra eles saírem, imagina só esse cara dentro de um ônibus depois de tomar uma latinha de Coca-Cola, não seria muito legal... E se ele ficar enjoado e vomitar? Isso significa que vão ter olhos voando por toda a parte?

Caralho, esses conceitos do Pac-Man as vezes são bizarros...

Enfim, o maior problema com o gameplay de Pac-Man é justamente isso, ele é decentezinho, não tem muita coisa impresionante, Pac-Man não é material de GOTY OF THE YEAR, não é nenhum Mario Galaxy, fica cada vez mais óbvio que isso é um jogo pra crianças, só talvez as fases finais realmente são desafiadoras, mas ainda assim nada demais, são vários conceitos já usados em outros Platformers 3D antigos, mas são bem aplicados ao menos, só não tem nada exatamente único nisso tudo.

Eu não ouço tantas vozes irritantes juntas desde Bubsy 3D


Pra ser honesto... Eu nunca reparei muito na trilha sonora desse jogo enquanto jogava, tirando aquele jingle clássico do Pac-Man que todo mundo conhece que toca na tela de título desse jogo e quando ele morre que toca aquele outro jingle clássico que é a perfeita representação musical de "Se fodeu", a maioria das outras são orquestras típicas ou músicas mais agitadas com uns toques de retro que são mais legais, mas a trilha sonora ao todo é bem ok, combina com a ação do jogo, mas não é a mais memorável.

Agora uma coisa que realmente é memorável nesse jogo é a dublagem, e não é memorável por ser boa, justamente pelo contrário, Pac-Man tem uma das dublagens mais irritantes que eu já ouvi nos últimos tempos, quase todo mundo nesse jogo exceto os personagens mais velhos tem vozes tão finas e com um pitch tão alto que me fazem querer botar rolhas nos ouvidos toda vez que passa uma cutscene desse jogo, e o próprio Pac-Man não é uma exceção a isso, a voz dele parece vinda de um garoto de 10 anos de idade que quer um boneco do Max Steel de presente de natal, e ele fala num tom alto quase sempre, o que torna tudo ainda mais estupro pros ouvidos.

Aliás, por que diabos o Pac-Man tem uma voz de um moleque de 10 anos? Pelo que eu me lembre, ele sempre foi um adulto, lembro até de um desenho dele que passava por aí e eu assistia ocasionalmente onde ele era um adulto e até casado... Tá bom que assistir um concurso de quem peida mais alto era mais legal do que ver esse desenho e talvez nem seja canon, mas se eu não me engano, também existe uma "Pac-Mulher" oficial dos jogos que é casada com ele, então...?

Ah, deve ser porque esse jogo faz parte de um reboot, mas ainda assim, ao menos arrumem dubladores melhores pra esse negócio urgente, meus ouvidos agradecem.

Veredicto final

No fim do dia, Pac-Man and the Ghostly Adventures não é um jogo ofensivamente ruim ou quebrado, é funcional, decente, um pouco acima da mediocridade, mas acaba parando aí por não ter nenhuma ambição em particular, é claramente um jogo feito com o público infantil na cabeça, tem seus momentos divertidos, mas ao todo, é só mais um Platformer 3D que não contribui muito pra esse gênero crescer no mundo dos games de novo, pra quem é muito fã de Platformers 3D mesmo e quer algo do tipo pro seu console HD já que a maioria dos outros se encontram na Nintendo, Pac-Man pode até agradar e trazer um pouco do ar da época em que videogames eram mais cartunescos, só que é melhor não pegar isso esperando ter um jogo espetacular em mãos.

Pois é, fãs do Pac-Man ou de Platformers 3D provavelmente vão gostar ou amar esse jogo no fim das contas, é funcional, mas eu não recomendaria fortemente pro resto das pessoas que não costumam jogar Platformers 3D, isso não vai convencê-las a admirar esse gênero.

Eu gostei de ter jogado porque sou fã de Platformers 3D e queria um novo, mind you, mas não posso dizer que fiquei impressionado.

Pros:

+ Gameplay variado com Power-ups divertidos
+ Animações bem feitas
+ A arte cartunesca é apreciável
+ Algumas vezes o jogo apresenta um level design bom

Contras:

- Quando o level design não é bom, ele é tão sem graça que as vezes dá preguiça de jogar.
- Quem programou essa câmera devia ser jogado na cadeia pra ser violentado na hora do banho.
- Gráficos datados.
- A dublagem sim é ofensivamente ruim.

Gráficos: 6/10
Enredo: 5/10
Gameplay: 6/10
Som: 5/10
Conteúdo extra: 7/10

Veredicto:

{ 34 comentários }

  1. Pac-Man ainda existe? Se eu não tivesse visto esse post eu nunca saberia que tem jogo novo dele '-'

    ResponderExcluir
  2. Esse desenho passa no Gloob, chato demaaaaaaaais

    ResponderExcluir
  3. Eu fiquei sabendo porque um amigo meu da Resistência do Orkut é fã de Pac-Man e falou sobre isso.

    ResponderExcluir
  4. Nunca vi o desenho, mas sendo algo pra crianças, imagino que seja chato.

    ResponderExcluir
  5. "Caralho, Betrayus? Sério mesmo? Esse é o melhor nome que vocês conseguiram inventar pra um vilão? Quem foi a mente criativa por trás disso? É tipo se eu criasse uma história e precisasse de um nome pro meu vilão, daí eu pego o nome de alguma coisa ruim e coloco "us" no final pra ficar vilanesco, Xingamentus, Violêncius, Corruptus, Cruelus, Bandidus, e eu podia ficar citando nomes assim até o fim do dia."

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  6. Meu tipo de jogo preferido é platformer 3D, então esse jogo deve dar conta do recado pra mim se for parecido com Pac-Man World.

    ResponderExcluir
  7. "Pra falar a verdade, eu nem sei como daria pra evoluir uma fórmula tão simplória quanto a do Pac-Man"

    Desse jeito: http://www.youtube.com/watch?v=d53XwhPfRCI

    Ou desse jeito: http://www.youtube.com/watch?v=DiVt2loTONM

    São até um pouco simples, mas já pode se considerar uma "evolução"

    ResponderExcluir
  8. E isso foi dito por um cara que gosta de um vilão chamado Eggman

    ResponderExcluir
  9. Nem queira ver, é mais infantiloide ainda do que aquela animação do Donkey Kong

    ResponderExcluir
  10. A Namco/Bandai/tantofaz só esqueceu que crianças de hj em dia jogam Call of Duty e não Pacman.

    ResponderExcluir
  11. Mas parece a mesma coisa que o antigo com gráfico avançado, acho que ele queria dizer evoluir pra expandir o universo do Pacman

    ResponderExcluir
  12. Pelo menos o nome n foi "Pac Bad Man"

    ResponderExcluir
  13. Sim, e esse era o maior detalhe.

    ResponderExcluir
  14. Acho que sim, também não sabia desses aí.

    ResponderExcluir
  15. Sim, eu me referia a expandir o universo da série, mas o que mostra nesses vídeos de certa forma seria uma evolução.

    ResponderExcluir
  16. Nunca joguei Pac-Man World pra poder responder isso, mas todo mundo compara, então provavelmente sim.

    ResponderExcluir
  17. Eggman também é ridículo.

    ResponderExcluir
  18. Não é a "mesma coisa do antigo com gráfico avançado", talvez só o core mesmo. Provavelmente deve ter julgado pela img que ilustra o vídeo :v


    E por isso que coloquei evolução entre aspas, não é "aquela evolução" de expandir a série de várias maneiras diferentes, mas já é algo.

    ResponderExcluir
  19. Chapolin não-sincero26 de novembro de 2013 21:28

    Os olhos do Pac-Man são dois Pac-Mans, que estão dentro do Pac-Man


    uau!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  20. BETRAYUS HUAEHAUHEAUHEUAHEUAHEUAHUEHAUEHAUEHAU


    Já começou bem

    ResponderExcluir
  21. PORRA!!! Achei essa mistura de Pacman com Snake uma excelente ideia!!!!!!!

    ResponderExcluir
  22. Fui ver como é a dublagem desse jogo porque o Ryu podia estar sendo exagerado, pqp, é exatamente ruim como ele diz, não aguentei nem 2 minutos de uma cutscene disso

    ResponderExcluir
  23. Vladmir III, o punheteiro27 de novembro de 2013 07:02

    É, mas Roboti... deixa pra lá.

    ResponderExcluir
  24. Vladmir III, o punheteiro27 de novembro de 2013 07:03

    Eu ainda assisto desenhos

    http://www.youtube.com/watch?v=Ryog-cgp9_I

    ResponderExcluir
  25. Vladmir III, o punheteiro27 de novembro de 2013 07:04

    Poderia ser "Bad Man"

    ResponderExcluir
  26. Vladmir III, o punheteiro27 de novembro de 2013 07:08

    GENTE, O QUE ACONTECEU COM O PAC MAN DURANTE TODOS ESSES ANOS? O QUE FOI QUE EU PERDI AQUI? PORRA, BACKYARDIGANS?

    ResponderExcluir
  27. Parece que eu também perdi muita coisa sem nem fazer ideia do que estava acontecendo.

    ResponderExcluir
  28. No desenho do gloob o betrayus era lorde traidor

    ResponderExcluir
  29. Você pegou leve com esse jogo.

    ResponderExcluir
  30. vai falar da sequencia desse jogo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nunca achei por aqui, mas nunca procurei direito também.

      Quem sabe um dia.

      Excluir

- Copyright © Blog do Ryu - Date A Live - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -