Posts Populares:

Postado por: Ryu sábado, 2 de novembro de 2013


Caras... Eu ia postar isso anteontem porque era o Halloween (Também conhecido como Dia do Saci aqui no BRBRasil) e eu planejava fazer uma postagem especial sobre o assunto jogando Ghosts 'N Goblins de NES e postando uma review, mas eu acabei de lembrar por que eu nunca mais toquei nesse jogo de novo depois de tê-lo jogado pela primeira vez...

... PORQUE ESSE JOGO É UMA PORRA DUMA DIARREIA, CARALHO!

Pronto, falei, esse jogo é ridículo, alguém tinha que falar isso! Ghosts 'N Goblins é um dos jogos mais nojentos e abismais que eu já joguei em toda a minha vida, esse jogo suga caralhos pixelizados em 8-bit, a única coisa de NES que eu joguei e que me frustrou mais do que isso até agora foi Dr. Jekyll & Mr. Hyde, de resto, essa merda aqui foi o jogo mais filho da puta que eu já joguei nesse console!

Ok... Antes de começar a xingar, eu vou explicar tudo melhor, sim, eu resolvi jogar esse jogo porque joguei há anos atrás e achei frustrante demais, e como anteontem era o Halloween/Dia do Saci e eu estava lembrando que o Angry Videogame Nerd fez um vídeo sobre esse jogo pro Halloween, eu decidi fazer um post aqui sobre o mesmo depois de tentar jogar de novo pra ver se o jogo melhora em meu conceito.

SPOILER: Não melhorou.

Ghosts 'N Goblins é um jogo de Arcade que surgiu na época em que minha vó era uma coroa gostosa e depois foi portado pra todas as plataformas que você pode imaginar, Amiga, Commodore 64, Gameboy Color, umas plataformas de PC que eu nem sabia que existiam, mobiles, e a versão de NES da qual eu falarei aqui. Esse jogo é considerado um clássico pelos retrofags hardcorezões que choram sobre a geração atual ter jogos fáceis demais, e como todos você sabem, falar de um jogo considerado clássico pode causar uma shitstorm de proporções épicas, mas como eu não dou uma foda pra isso, eu vou falar desse jogo aqui e dizer o porquê dele ser uma merda e nem ao menos ser um bom exemplo de jogo antigo desafiador.

E se você ainda vier me dizer que esse jogo é bom, foda-se, enfie a cabeça num vaso sanitário, dê descarga e morra pra depois ir sentar no colo do capeta, fazê-lo jogar esse jogo até morrer de desgosto e aí se tornar o novo rei do inferno por isso.

Enfim, resolvi postar de qualquer forma porque são vocês que vivem falando que eu faço posts sobre jogos novos demais e devia falar de alguns mais antigos também, então lá vai.

Nada como entrar numa aventura porque o Capeta interrompeu sua trepada


Ghosts 'N Goblins conta a história de Arthur, um cavaleiro do reino de... Camelot, eu acho, mas se bem que Arthur era o Rei de Camelot e esse é só um cavaleiro, então a partir de agora esse jogo se passa em outro mundo, mais precisamente no reino de Cavalot.



Eu não sou sagaz? É, eu sei, obrigado.

Enfim, no reino de Cavalot, mais precisamente em um cemitério, Arthur estava com a princesa Prin Prin... Sério, o nome dela é esse mesmo, nem tô inventando dessa vez,  curiosamente, Arthur estava apenas com uma sunga, sua armadura estava do seu lado e a Prin Prin estava um tanto próxima demais... Eu acho que eles estavam perto de afogar o ganso, o Arthur já estava quase tirando todas as suas vestimentas e talvez a Prin Prin faria o mesmo assim que ele tirasse a sua sunga...

... No meio de um cemitério, lugar estranho pra fazer sexo, mas devo admitir que foi criativo. Qual é? Quantas pessoas que já transaram num cemitério você conhece? Nenhuma, porque precisa de bastante coragem ou espirito inovador pra querer transar num cemitério a noite.


Mas então, assim que Arthur estava armando sua excalibur pra usá-la de formas inovadoras, o clima entre ele e Prin Prin é quebrado por ninguém menos do que Satan, também conhecido como "capeta", que apareceu do nada e levou Prin Prin pra longe, deixando nosso herói sozinho de sunga no meio de um cemitério à noite...

... E provavelmente tendo-o brochado no processo, o que é um ato bem cruel.

Foi quase, meu caro, quase... Mas devo cumprimentar Arthur, pelo menos ele chegou mais perto de comer uma princesa do que o Mario ou qualquer outro herói de platformer que salve uma donzela em perigo o fez, então parabéns, Arthur, agora vá até a casa do Capeta e resgate a princesa pra que você ainda tenha seu sexo do dia! Avante, bravo guerreiro!

Mas sim, seriamente falando, é uma história básica, o cara malvado sequestrou sua namorada, vai lá capar o infeliz pra pegar ela de volta e aí viver feliz para sempre até que ela seja sequestrada de novo no próximo jogo. Nada demais a comentar.

Se ao menos os sprites parassem de piscar por cinco minutos


Eu posso estar sendo tendencioso aqui, mas eu acho Ghosts 'N Goblins feio mesmo pra um jogo de NES, os sprites tanto do Arthur quanto dos outros inimigos são simples, as animações são simples, alguns só têm uma única animação e olhe lá, os cenários são simples, não tem muito detalhe em quase nada, eles só estão... Alí.

Talvez seja por esse jogo ter sido dos primórdios do NES, mas sério, eu juro que já vi outros jogos da mesma época que pareciam mais bonitos, até o primeiro Super Mario Bros. mesmo era mais bonito e visualmente rico do que esse jogo.

Como eu disse, essa parte acima talvez seja apenas eu sendo tendencioso contra esse jogo por odiá-lo com uma intensidade tão grande que o Asura iria parecer a Lindinha perto de mim, mas uma coisa que sem sombra de dúvidas eu posso criticar o quanto eu quiser: As falhas gráficas, primeiro porque várias vezes os sprites ficavam piscando ou ficavam "invisíveis", isso acontecia ocasionalmente em Megaman 2, mas aqui é bem mais frequente, especialmente na segunda e na terceira fase, além do jogo ter uma frame rate bem instável.


Mas se eu tenho uma coisa positiva pra falar, é que a arte desse jogo é legal, talvez tenha sido um dos primeiros jogos "creepy" que surgiram num NES, e as fases realmente passam aquela sensação de não serem muito amigáveis, em contraste com a maioria do que tinha de jogos por aí, deve ter sido um impacto maior pra quem vivia a época e só tinha jogado Mario por exemplo, que era um joguinho feliz com visuais coloridos e toda a viadagem lá, aqui você vê cemitérios, florestas mortas, cidades mal-assombradas, .

Essa arte me faz tolerar os gráficos não-impressionantes de Ghosts 'N Goblins, mas nem tanto assim também, ainda não perdoo os slowdowns e nem os sprites que piscam, pode ser que eu nem esteja muito certo sobre os gráficos desse jogo e essa área seja meio relativa, ao contrário de qualquer outra coisa que eu for falar disso agora.

Difícil por todos os motivos errados


Existem dois tipos de jogos difíceis: Os jogos que são difíceis porque são desafiadores de forma justa e divertida, fazendo com que o jogador tenha que ser realmente habilidoso pra passar pelas fases do jogo e assim depois poder se gabar que zerou esse suposto jogo difícil. E aí temos os jogos que são difíceis porque a programação é uma merda, o level design é uma atrocidade e o jogo em si não para de ser ridículo com desafios injustos pelos quais ninguém conseguiria achar divertido passar.

Ghosts 'N Goblins pertence ao segundo tipo, é um jogo difícil de forma frustrante e injusta, e você e qualquer pessoa que lê isso sabe que eu odeio jogos que são difíceis dessa forma, aliás ninguém gosta de jogos frustrantes, eu conheço gente que acha Megaman impossível e reclama por ser difícil demais, eu consigo jogar Megaman tranquilamente e só acho que esses caras são um monte de putinhas que não aguentam algo mais desafiador, sim, os jogos do Megaman têm seus pedaços de level design ruim aqui e alí, mas ao todo são jogos divertidos e você sente que cumpriu algo grande quando passa pelas fases e derrota os bosses, aquilo era um jogo hardcore que desafia as habilidades do jogador de um modo divertido, Ghosts 'N Goblins não.

Pra começar, os controles desse jogo são horríveis,ainda piores do que os jogos de Castlevania do NES onde você pulava pra frente e não podia controlar seu pulo, aqui é exatamente assim, só que pior ainda porque ao contrário de Simon Belmont, Arthur demora um ano pra cair depois de dar seu pulo, como se ele estivesse na Lua, então seu timing tem que ser ainda mais perfeito do que o de Castlevania porque pode acontecer de você saltar na posição certa, mas não conseguir aterrissar na plataforma que fica se movendo pra lá e pra cá numa velocidade maior do que a da queda de Arthur, eu perdi a conta de quantas mil vezes eu morri por causa disso na terceira fase, é como se o level design das fases em si não fosse feito pro gameplay desse jogo.

Alén de pular, Arthur também pode correr, atirar projéteis e agachar pra desviar de alguns obstáculos, primeiro você começa com uma lança como projétil, mas na medida em que você progride, os inimigos vão dropando outras armas como uma faca que é de longe a melhor arma do jogo porque é rápida e melhor do que a lança em todos os aspectos, uma bola de fogo que só causa umas labaredas no chão, um machado que é a mesma coisa que a bola de fogo, exceto que não causa labareda alguma, e um escudo que é quase inútil, mas falarei dele depois quando chegar a falar da fase onde preciso dele.

Parece simples, mas esse jogo faz cada ação parecer estranha, as vezes o pulo não responde direito e me faz pular na hora errada por isso, as vezes eu morro porque fiquei agachado e não deu tempo de levantar pra depois continuar andando, mas o pior de tudo é o level design, o filho da puta que criou as fases desse jogo simplesmente não tem amor a vida, devia enfrentar todos os problemas existentes no seu dia-a-dia e resolveu descontar tudo isso em quem joga esse jogo.


O level design desse jogo é uma merda total, não só pelas plataformas rápidas e coisas assim, mas as vezes também eu simplesmente tive que dar leaps of faith sem nem saber o que diabos tinha embaixo de mim porque o jogo não indicou nada, e fazer leaps of faith com alguns dos piores controles de pulo que existem num jogo de NES por si só já é ridículo, não dá pra controlar a direção onde eu vou cair, ele só pula pra frente, então além de tudo eu tenho que fazer um pulo perfeito pra cair exatamente onde eu deveria, pode não parecer tão ruim assim, mas tente jogar esse jogo e você vai ver por si mesmo.

Mas o mais ofensivamente ruim em tudo nesse jogo é o posicionamento ridículo dos inimigos, um problema que já é aparente na porra da primeira fase disso, algo que eu sempre reclamei quando jogava jogos de NES é que os inimigos as vezes tinham posicionamentos questionáveis ou viviam respawnando a cada um segundo depois que você os mata, isso acontece em Megaman, acontece em Castlevania, acontece no primeiro Metal Gear e em mais um monte de jogos que eu não lembro agora, mas quase todos os que eu joguei no NES tinham isso, porém Ghosts 'N Goblins consegue fazer isso ser mais ridículo do que já era antes.

Logo na primeira fase já tem um monte de zumbis indo na sua direção na primeira tela, beleza, matei eles e tô pronto pra avançar, mas aí logo em seguida mais um monte deles respawnam em lugares completamente aleatórios onde eu nem ao menos esperava, eu juro que uma vez eu pulei por cima de uma pedra ou coisa assim, daí exatamente onde eu estava indo cair, um zumbi surge e aí eu levo uma porrada de graça, e nesse jogo você pode ser atingido exatamente duas vezes, na primeira você perde sua armadura e Arthur fica só com sua sunga, e na segunda e última vez em que você é atingido, a menos que você ache uma armadura por aí, Arthur vira um monte de ossos e morre, e outra coisa irritante em ser atingido é que Arthur cai pra trás, tudo bem, Megaman tinha isso, Castlevania também tinha isso, mas ele vai mais pra trás ainda do que o Megaman ou o Simon Belmont o fazem quado são atingidos, uma seção de platforming simples pode ser arruinada somente por essa merda, especialmente depois onde o jogo bota quinhentos mil inimigos spawnando por aí pra te atrapalhar nessas seções.

Sério, o posicionamento dos inimigos é extremamente quebrado nessa merda, ainda na primeira fase, eu lembro que estava andando lá com a minha armadura inteira, daí um fantasma spawnou BEM NA MINHA FRENTE sem nem tempo pra eu reagir direito, obviamente eu perdi minha armadura, quando não são esses fantasmas que spawnam em lugares completamente aleatórios parecendo que o cara por trás da programação desse jogo pegou um papel higiênico, esfregou no meio do cu e botou lá dizendo que é a programação que ele fez, outros inimigos como ogros que demoram séculos pra morrer e pra piorar, ainda tem inimigos spawnando aleatoriamente durante a luta contra eles, aqueles demônios vermelhos que são ridiculamente rápidos enquanto seu personagem tem controles de pulo horríveis, tudo isso está presente na última fase do jogo que seria a sexta...

Sim, esse jogo tem apenas seis fases, mas são as seis fases mais longas e dolorosas pelas quais você vai passar em toda a sua vida.


A última fase desse jogo mesmo é basicamente o inferno, todos os defeitos existentes nesse jogo estão aí, posicionamento horrível de inimigos? Confere, inclusive uma vez eu fui subir uma escada que eu nem sabia como subir porque um daqueles esqueletos que ficam pulando pra lá e pra cá estava bem em cima da escada esperando que eu suba pra me acertarem. Inimigos spawnando em lugares aleatórios? Também confere, e dessa vez é pior ainda porque aqueles fantasmas aparecem perto daquelas escadas da fase, escadas essas de onde você não pode se defender porque não pode atirar enquanto sobe nelas, então você tem inimigos rápidos indo na sua direção enquanto sobe a escada com a velocidade de uma porra de um molusco, também tem uma espécie de Boss Rush e uma luta contra dois capetas no final, mas não são tão ruins quanto o resto da fase, nenhuma outra fase de nenhum jogo que eu joguei até agora me deixou tão puto ao ponto de começar a xingar palavrões intermináveis na frente da TV, nem a última fase de Sonic '06 com aqueles testículos da morte é ruim assim.

E adivinha só, se você terminar essa fase sem o escudo que eu mencionei antes, o jogo manda uma mensagem cheia de inglês porcamente traduzido que diz "This weapon has not effect." e fala pra eu pegar um escudo, mas aí por algum motivo que ninguém sabe, o jogo me manda de volta não pro começo dessa fase, mas pro começo da fase cinco... Por que? Qual o sentido dessa merda? Se o escudo só fosse possível de ser pego na quinta fase, isso seria justificável, mas não, na seis eu via ele sendo dropado diversas vezes, então qual é a porra do problema desse jogo?

E eu já falei que esse escudo é uma bosta? Sim, o escudo é uma bosta, ele tem um alcance baixo, você só consegue acertar algum inimigo se estiver mais próximo dele sendo que ficar próximo de um inimigo nesse jogo é quase que pedir pra ser pulverizado, aliás pegar o escudo na quinta fase não adianta muita coisa, sabe por que? Porque o primeiro boss dessa Boss Rush que você encontra é um monstro que é imune a esse escudo, ele não sofre dano algum por esse escudo, e o jogo sabe tanto disso que tem uma lança logo antes de lutar contra ele, justamente pra você ter alguma chance se por acaso estiver com o escudo, então de novo, QUAL É O SENTIDO DE ME COLOCAR NA FODENDO FASE CINCO DO JOGO DEPOIS DE PASSAR DA SEXTA FASE SEM O ESCUDO, BANDO DE MACACOS?

Além de você ter que passar dessa fase com o escudo, várias vezes essa fase coloca armas aleatórias no chão pra tentar te fazer pegar elas acidentalmente, e funcionou uma vez comigo porque um fantasma spawnou exatamente na minha frente depois de pular por cima da arma, eu caí pra trás e aí peguei a outra arma sem querer, então me fodi porque tive que morrer pra tentar passar por toda essa merda de fase de novo desde o começo porque ao contrário das outras fases, não existem checkpoints aqui, caralho, quem pensou que uma merda dessas seria divertida? QUEM???

Claro, depois de se frustrar pra caralho, conseguir memorizar tudo e contar com a sorte, você pode sim passar dessa aberração de fase, e o final boss que tem depois dela não é tão difícil assim, mas aí o jogo diz que tudo foi uma ilusão e uma armadilha feita pelo Capeta, logo eu tenho que jogar desde o começo pra consegui terminar o jogo com o final bom...

... Claro, porque a melhor forma de se estender o tempo de um jogo é fazendo você terminar o mesmo duas vezes ao invés de colocarem fases novas ou coisas do tipo, não é? Filhos da puta!

Pelo menos esse jogo tem a decência de te dar Continues infinitos apesar do número de vidas for limitado, e as fases (exceto a 6) têm checkpoints, como mencionei antes, não que isso torne tudo perdoável, mas torna menos pior.

Mas tá... Depois de terminar o jogo todo de novo, passando por mais frustração ainda, você pensa que o final ia ser a coisa mais foda do mundo, aquele tipo de final inesquecível que você vai até querer gravar pra sempre lembrar que terminou Ghosts 'N Goblins, talvez uma cena de sexo entre Arthur e a princesa que iria acontecer no começo do jogo enquanto vemos o corpo do capeta e seus capangas desmembrados pela sala, isso sim seria badass, não é?

Pois veja só o final.


...  "Congraturation"?

"This story is happy end"? "Essa história é final feliz"?

... Ainda tem mais.


"Courageour"? "Strongth"?

Bah, Deus não existe.

Sabe... Eu ia comentar sobre a trilha sonora desse jogo, mas a verdade é que eu não lembro de nenhuma música dele além da música da primeira fase que realmente é legal, então... É, tanto faz.

Veredicto final

Eu já não gostava desse jogo antes, mas gosto ainda menos agora, Ghosts 'N Goblins é um lixo de jogo pseudo-difícil que só é difícil por todos os motivos errados possíveis, não tem absolutamente nenhum fator de diversão nessa porcaria, os controles são um lixo, o level design é um lixo, a programação é um lixo, praticamente tudo nesse jogo é um lixo e o fato de você ter que terminar o mesmo duas vezes pra poder ter o final bom sem nenhum sistema de save, password ou coisa do tipo é pura tourobosta.

Sabe... Talvez no fim das contas, esse jogo por inteiro também seja uma armadilha do capeta, uma ilusão de que você vai perder sua sanidade, faria todo o sentido. Enfim, eu me recuso a aceitar Ghosts 'N Goblins como clássico, hardcore ou qualquer outra coisa positiva que dizem sobre esse jogo, eu aposto que nem esses retrofags devem gostar desse jogo se deixarem de saudosismo e jogarem esse jogo pensando ao menos por um segundo e vendo o quanto ele é ruim.

Meh, foda-se, esse foi o post atrasado de Halloween/Dia do Saci, aliás isso me lembrou de uma história bem deprimente que ocorreu na minha infância com isso de Dia do Saci, mas vou deixar pra contar em outra ocasião, quem sabe, por agora é isso, e agora eu juro que voltarei pro post do Megaman.

Prós:

+ A arte é apreciável.
+ O jogo pelo menos te dá continues infinitos.
+ Ao menos o protagonista tava pegando a princesa no começo.

Contras:

- Controles horríveis.
- Level design ridículo.
- Posicionamento de inimigos quebrado.
- Atraso no comando do pulo.
- A última fase inteira é um grande ponto negativo.
- Maneira retardada de estender o tempo do jogo.
- Defeitos gráficos e quedas de frame rate.

Gráficos: 4/10
Enredo: 5/10
Gameplay: 1/10
Som: 6/10
Conteúdo extra: 0/10

Veredicto:

{ 32 comentários }

  1. "Ghosts 'N Goblins conta a história de Arthur, um cavaleiro do reino de... Camelot, eu acho, mas se bem que Arthur era o Rei de Camelot e esse é só um cavaleiro, então a partir de agora esse jogo se passa em outro mundo, mais precisamente no reino de Cavalot."

    http://www.youtube.com/watch?v=e6s-OcRXojM

    ResponderExcluir
  2. O Super Ghosts N Goblins de snes até que é legal, mas também é difícil pra caralho

    ResponderExcluir
  3. Congraturation, this review is low score.
    Thank you.


    Being the wise and corageour reviewer that you are, you feel strongth welling over your body.


    Go to your NES and challenge Castlevania games for next marathon.

    ResponderExcluir
  4. http://i0.kym-cdn.com/photos/images/original/000/106/001/129940448095.gif

    ResponderExcluir
  5. Calmae, eu nem terminei a do Megaman ainda.

    ResponderExcluir
  6. O pior é que eu realmente ri com essa parte.

    ResponderExcluir
  7. Não vai causar shitstorm porque não é todo mundo que gosta desse jogo ainda, mas gostei de ter lido alguém tirando os nostalgia goggles e fazendo justiça com esse jogo finalmente.

    ResponderExcluir
  8. Eu sei, só estava garantindo a próxima maratona. huehuehuehuehue


    Vai encarar depois?

    ResponderExcluir
  9. E eu pensava que o ryu fosse retro fag porque ele reclamava da dificuldade no God of War


    carai...

    ResponderExcluir
  10. Ri litros com a parte da história

    ResponderExcluir
  11. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  12. Ah Ryu, o final é engraçado, lembra o ALL YOUR BASE ARE BELONG TO US, vai.

    ResponderExcluir
  13. Nada a ver, cara, para de fumar.

    ResponderExcluir
  14. Beeeem mais tarde eu posso considerar.

    ResponderExcluir
  15. Eu lembro de ter jogado no SNES, mas nunca peguei pra jogar outra vez por falta de interesse.

    ResponderExcluir
  16. Você entende meu humor altamente refinado.

    ResponderExcluir
  17. Sim, mas não compensa o sofrimento que você passa com isso.

    ResponderExcluir
  18. Mas GOW não é difícil nem pra jogadores novos.

    ResponderExcluir
  19. Agora volte pra segunda parte da maratona do Megaman, vadio!!!

    ResponderExcluir
  20. Cruzes, ainda bem que nunca joguei isso.

    ResponderExcluir
  21. "Ghosts 'N Goblins é um jogo de Arcade que surgiu na época em que minha vó era uma coroa gostosa"

    Eu te imaginei fapando pra uma foto da sua avó tirada nos anos 80 agora. UAHEOUAHEOUAHEOUAHEOUAHEOUAHE

    ResponderExcluir
  22. Pare de espalhar meus segredos pros outros aí.

    ResponderExcluir
  23. Eu vou voltar na hora que eu estiver com vontade de voltar, volte pra cozinha.

    ResponderExcluir
  24. Vladmir III, o punheteiro3 de novembro de 2013 05:09

    PORRA EU CHEGUEI A CHORAR QUANDO PERDI NO FINAL NO JOGO PORRA ISSO ME FUDEU TANTAS VEZES PSICOLOGICAMENTE QUE MEU CÉREBRO ENGRAVIDOU E PEGOU AIDS, PRA PIORAR NAQUELE DIA EU FIQUEI UMA SEMANA COM HEMORROIDA AGUDA. PORRA ME LEMBRO QUE QUASE TINHA JOGADO MEU TURBO GAME NO CHÃO. PORRA ODEIO ESSE JOGO. PORRA ENGRAVIDEI.

    ResponderExcluir
  25. Eu ate is dar uma emrdatempestadeada pela nostalgia... Mas ai lembrei que esse jogo mais me fez querer quebrar meu controle de SNES do que me divertiu.

    ResponderExcluir
  26. O de SNES ainda não é tão ridículo quanto esse, eu acho.

    ResponderExcluir
  27. É, ate que é melhorzinho. Mas não o suficiente para ser bom... Ate onde eu me lembro...

    ResponderExcluir
  28. Eu sinceramente me diverti com o de SNES, ele não é IMPOSSÍVEL igual esse, mas é difícil sim, muito.

    ResponderExcluir
  29. ABORTE ANTES QUE SAIA UM FILHO DESSE JOGO

    ResponderExcluir
  30. Vladmir III, o punheteiro6 de novembro de 2013 07:40

    Ei Ryu, seu cocozento, vai fazer review de Sonic 2? É que tá 1-...-3.

    ResponderExcluir
  31. Pretendo, talvez depois de fazer as reviews de Batman Arkham Origins e Assassin's Creed IV, já que são os últimos jogos desse ano que eu quis jogar, daí pode ser que depois eu fale sobre jogos mais velhos.

    ResponderExcluir
  32. Vladmir III, o punheteiro6 de novembro de 2013 12:13

    To loco pra revew do BÁTIMA ARCAPRESUNTO ORIGENS e do ASSASINO'S CREDE IVÊ. Na do Batman a jiripoca vai piar.

    ResponderExcluir

- Copyright © Blog do Ryu - Date A Live - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -