Posts Populares:

Postado por: Ryu sexta-feira, 11 de outubro de 2013


Pra quem não sabe, as regras da antiga seção "Top 5" agora mudaram um pouco, o próprio nome da seção agora é "Top X", porque eu andei olhando algumas listas e vi que apenas cinco itens em cada uma delas foi pouco demais, as vezes até me fazia criar menções honrosas por isso, ou ter preguiça de criar menções honrosas porque era muita coisa que eu deixei de fora, e isso me deixava um pouco mal... Enfim, agora a lista do Top X pode ter mais de cinco itens até... Até quanto eu quiser, mas o que importa é que vou fazer a primeira lista do novo Top X, pra quem sentia falta dessas listas aqui, seu desejo acaba de ser realizado, então sigam-me os bons!

Qualquer imbecil sabe que quando a estreia de uma determinada franquia acaba fazendo sucesso, o mais lógico que uma desenvolvedora vai fazer é criar sequências da mesma e sugar o máximo de dinheiro possível dela, de forma boa ou ruim, quando dá certo, temos uma nova série bem-sucedida em mãos, yay! Mas quando dá errado, pode ter certeza que a série vai morrer, e se não morrer, vai escapar da morte certa por muito pouco, e é bem difícil fazer uma sequência que consiga superar os padrões estabelecidos pelo antecessor, especialmente se esse antecessor for um jogo ótimo, um clássico ou algo assim, pois aí os padrões são mais altos ainda e as chances de sair algo decepcionante são grandes.

Agora vamos dar uma olhada nas piores sequências de videogames, podem ser sequências ruins de jogos bons, sequências ruins de jogos não tão bons, ou até mesmo sequências piores ainda de jogos ruins, vale tudo aqui nessa lista, o que importa é que tenhamos exatamente dez sequências ruins/decepcionantes em ordem da melhorzinha pra pior, então vamos lá.


10ª Posição: Star Wars: The Force Unleashed II

Eu não falei muito sobre esse jogo aqui, mas Star Wars: The Force Unleashed é um dos meus jogos de ação/aventura favoritos da atualidade, é uma espécie de Hack 'N Slash com poderes psíquicos e um pouco de platforming e puzzles, esse jogo acertava bastante coisa na fórmula do gênero, era competente, bonito, tinha uma história boa contando sobre Galen Marek, também conhecido como Starkiller, o aprendiz secreto do Darth Vader, um cara que é cheio de conflitos internos, um passado obscuro e tem um interesse amoroso em uma mulher chamada Juno Eclipse que pilotava uma das naves de Vader, e também introduz outros personagens legais além de ter plot twists surpreendentemente bons, o que é impressionante levando em conta que as histórias das prequels (Episódios I, II e III) eram tão emocionantes quanto jogar um comprimido de vitamina C efervecente na água e ficar olhando o negócio borbulhando...

Mas a melhor parte desse jogo era o uso da Força, os poderes telecinéticos e tal, você finalmente se sentia como um verdadeiro Jedi, dava pra fazer tudo com a Força, levitar inimigos e jogar uns nos outros, levitar objetos, eletrocutar o pessoal, dar aqueles empurrões igual nos filmes e até mesmo interagir com estruturas do cenário, ainda digo que esse era o melhor jogo de Star Wars que já teve.

Então o que a sequência oferece exatamente? Nada de mais exceto por gráficos mais bonitos. A história é decepcionante e tem "FILLER" escrito por todos os lados dela, você controla um clone do Starkiller porque o original morreu no primeiro jogo, então esse clone se revolta contra Vader, vai embora dos seus aposentos e vai a procura da Juno que deve estar por aí em algum lugar da galáxia, o que o leva a se reunir com os outros personagens do primeiro jogo pra lutar contra o império... Apesar da premissa aceitável, a história não vai a lugar algum e a maioria dos personagens que não são o clone do Starkiller são irrelevantes, até o próprio Darth Vader parece menos badass nisso. Mas apesar da história ser meh, isso podia ser salvo se o gameplay conseguisse ser tão bom quanto ou superar o do primeiro, o que não acontece porque não adicionam quase nada de novo nesse gameplay e ele foi bem mais casualizado, a maioria dos inimigos do jogo podem ser derrotados metralhando os botões de ataque, alguns são diferentes, o que adiciona mais variedade, mas não adianta muita coisa, enquanto o primeiro tinha mais elementos como puzzles, platforming e coisas do tipo, esse parece ser só um jogo onde você vai pra uma sala, luta contra inimigos, depois vai pra outra e luta contra mais hordas de inimigos, fica muito repetitivo depois de um tempo.

Dito isso, Star Wars: The Force Unleashed II nem é um jogo objetivamente ruim, é jogável e funciona na melhor das hipóteses, mas é tão enfadonho e sem inspiração que não tem como não se decepcionar, ainda mais se tratando de uma sequência de um jogo tão bom quanto seu antecessor.


9ª Posição: Devil May Cry 2

A qualidade de Devil May Cry como uma série toda pode ser questionável pra algumas pessoas já que o único jogo da série que é incrivelmente bom em um consenso quase unânime é o 3 e o resto não seja tão bom quanto. Mas não dá pra negar o impacto que o primeiro Devil May Cry causou na época do seu lançamento, além de introduzir o Dante, a Trish e outros personagens icônicos pras pessoas, Devil May Cry trazia algo que poucos jogos de ação conseguiam ter: Um combate frenético que te recompensa pelo quão estiloso e criativo você é no decorrer das lutas, quanto mais estilo você tinha enquanto matava seus inimigos, mais pontos você conseguia e maior era seu rank, incentivando a usar várias estratégias diferentes pra derrotar seus inimigos. Claro, hoje em dia esse jogo perdeu um pouco do seu brilho e não envelheceu exatamente bem, mas ainda é decente e pode ser aproveitado.

Devil May Cry 2 por outro lado não só tem uma história bem mais monótona do que o primeiro como também parece mais feio, o que é meio assustador, as texturas desse jogo estão entre as mais bagunçadas e horrendas que eu já vi num jogo de PS2 e os modelos/animações dos personagens são decentes, ao menos o Dante parece mais acrobático, mas fora isso, o resto é decepcionante... Mas é claro, o fator principal aqui é o gameplay, coisa que no primeiro era inovador, aqui no entanto o jogo não parece tão variado quanto o seu antecessor, a maioria das armas disponíveis são apenas variações mais fortes/fracas da mesma espada que o Dante usa no jogo todo ao invés de armas diferentes mesmo, e os combates/bosses do jogo são tão fáceis e sem graça que eu quase pensei que eu estava jogando God of War por um instante, mesmo nas dificuldades mais altas, Devil May Cry 2 é um festival de button mashing e shoot to win que estraga todo o aspecto desafiador e criativo que o primeiro jogo tinha.

E é claro, eu não podia deixar de citar a campanha da Lucia que é basicamente passar pelas mesmas fases pelas quais o Dante passou antes com algumas pequenas variações, é uma maneira tão inacreditavelmente preguiçosa de se estender o tempo do jogo que eu fico surpreso que tenham mesmo usado isso... Aliás eu esqueci que fizeram algo muito parecido com isso em Devil May Cry 4, algumas pessoas realmente não aprendem mesmo, não é?

E basicamente Devil May Cry 2 é isso, um jogo muito preguiçoso e sem sal que não melhora o que o primeiro começou em absolutamente nada, esse jogo foi tão ruim que a Capcom teve que se esforçar em dobro pra fazer o próximo, e ao menos isso fez com que Devil May Cry 3 tivesse saído do jeito que saiu, então de certa forma, esse jogo foi um mal necessário pra Capcom aprender a expandir a mecânica de Devil May Cry da forma certa, ainda que isso não justifique a ruindade dele.


8ª Posição: Megaman X7

"Nossa Ryu, mas já? Megaman X7 é uma das piores transições de 2D pra 3D que uma série de videogames já teve, como pode estar numa posição tão baixa numa lista dessas?"

Acalme-se, meu caro, eu sei o quão lixoso Megaman X7 é, esse jogo é tão horrível que eu quase o coloco na mesma categoria que Sonic '06 e Final Fantasy XIII, então como possivelmente um jogo ruim a esse nível estaria na mera 8ª posição dessa lista? É simples, Megaman X7 é uma sequência de Megaman X6, que por sua vez foi um jogo altamente meh, além de que ele nem ao menos era pra ter existido, o Keiji Inafune disse que a série Megaman X era pra ter acabado no X5, e isso fica cada vez mais aparente, logo... O que você iria esperar de uma sequência de um jogo que tecnicamente não deveria ter acontecido?

"Ah, mas então por que você não colocou  Megaman X6 nessa lista?"

Eu realmente queria ter colocado, mas acontece que Megaman X7 entrou nela por motivos até que inusitados, como uma sequência, ele consegue "superar" Megaman X6, mas não exatamente de modo que fique melhor e sim pior ainda, e isso fez com que eu acabasse escolhendo esse ao invés do X6, porque ironicamente eu esperava que ele fosse ficar pior, e não é que ficou mesmo? Superou minhas expectativas até!

Agora em defesa de Megaman X6, eu digo que pelo menos ele parece um jogo de Megaman, medíocre, mas ainda assim um jogo de Megaman, Megaman X7 por outro lado não tem quase nada a ver com o que eu havia conhecido nos jogos passados da série, pra início de conversa, o X que é o personagem principal da série não é jogável porque ele está aposentado na história estúpida desse jogo que então é protagonizada pelo Zero e um novo personagem chamado Axl, e nenhum dos dois funciona exatamente bem, aliás a mecânica toda do jogo é horrível, os controles são desajeitados, lerdos pra caralho, cheios de delays e travados, acompanhados por uma câmera que só deixa tudo mais doloroso ainda se posicionando em ângulos que atrapalham a visão até mesmo nas partes 2D se você der um pulo alto demais com o Zero, o jogo muda as vezes de uma perspectiva 2D que lembra um pouco os jogos antigos da série, mas com os mesmos controles ruins que eu mencionei antes, e uma perspectiva 3D que parece uma versão piorada de Megaman Legends, e nenhum dos dois modos é divertido.

Como eu disse antes, Megaman X7 pra mim era um jogo que já estava fadado ao fracasso, visto que já tinha passado do ponto no X6 que já não tinha sido grande coisa, fica óbvio que a equipe já não sabia mais o que fazer com Megaman X agora que foram forçados a continuar a série, mas ainda assim, é um jogo verdadeiramente horrível, o pior jogo de Megaman que eu joguei até agora e um dos piores platformers 2D/3D que eu já joguei também.


7ª Posição: Banjo-Kazooie: Nuts & Bolts

Ahhh, Rare... Como você me deprime profundamente toda vez que eu penso na sua tragetória... Sério, muitos dos meus jogos favoritos de todos os tempos foram feitos pela Rare, toda a série Donkey Kong Country do SNES, Conker's Bad Fur Day, Killer Instinct, Banjo-Kazooie, Battle Toads & Double Dragon, Starfox... Eu sempre ficava empolgado quando via o logo da Rare em algum jogo, hoje em dia eles estão no mais baixo que uma desenvolvedora poderia chegar: Produzindo joguinhos pra Kinect e dependendo unicamente disso.

Mas como a Rare chegou a esse estado? Foi porque a Microsoft comprou ela? Em partes sim, foi o primeiro passo, mas não foi unicamente por isso, os primeiros jogos da Rare com a Microsoft não foram ruins, Conker: Live and Reloaded era bom apesar de ser inferior ao original, mas bom e vendeu bem até, então teve Perfect Dark Zero que dizem não ter sido tão bom assim e teve vendas bem mais baixas, mas nunca joguei, ainda assim, a Rare teria uma nova oportunidade de limpar sua moral usando sua franquia de jogos 3D mais popular: Banjo-Kazooie! É claro! O que poderia dar errado afinal de contas?

Esse jogo até teve um trailer bem bonito por sinal que mostrava a Spiral Mountain em HD, aqueles visuais lindos e tudo com o texto "Banjo is back!" E o jogo foi se revelando aos poucos mostrando veículos aéreos, terrestres, aquáticos, etc, mas os trailers alegavam que o gameplay a pé também seria uma grande porção do jogo e ele seria um platformer assim como os outros dois do Nintendo 64 foram...

Hoje em dia a resposta pra isso é meio óbvia, mas tudo isso nesses trailers era pura tourobosta! O começo desse jogo até indicava que seria algo como os jogos do Nintendo 64, porém com recursos atuais, mas essa ilusão é quebrada assim que conhecemos o editor de veículos e sabemos do quanto ele é importante pra esse jogo, porque na maioria das vezes, você vai ficar fazendo missõezinhas toscas com eles em mapas gigantescos cheios de absolutamente nada, nem explorar os mapas nesse jogo vale muito a pena, porque nas vezes onde o jogo lembra mais ou menos os do Nintendo 64 a duração é tão curta que você vai desejar estar jogando Banjo-Kazooie ou Banjo-Tooie.

Eu nem sequer terminei esse jogo, eu joguei umas horas dele, fiquei entediado, aí simplesmente guardei ele na minha gaveta de jogos e até hoje nunca toquei nele de novo, e não sinto a menor vontade de o fazer também. Esse jogo foi tão brochante que vendeu abaixo das expectativas e matou não só Banjo-Kazooie como matou a Rare também, foi por causa do fiasco desse jogo que a Rare foi rebaixada a desenvolvedora de joguinhos casuais de Kinect, e dificilmente ela vai voltar a ser a grande empresa que um dia já foi, inclusive até perdi as esperanças pra um novo jogo do Conker, de acordo com o próprio Chris Seavor, que é o criador dessa e de várias outras séries da Rare, é impossível.


6ª Posição: Resident Evil 6

Eu sei que Resident Evil já havia perdido sua identidade bem antes desse jogo, mas acontece que como eu disse várias vezes nesse blog, Resident Evil 4 e 5 eram jogos de ação decentes, fracos como Survival Horror? Com certeza, e eles tinham lá seus defeitos técnicos, mas no geral ainda eram bons jogos de ação, o mesmo não pode ser dito sobre Resident Evil 6, esse monte de lixo aqui que ocupa o 6º lugar da lista.

Todo mundo já sabe da minha história com Resident Evil 6, eu vi o primeiro trailer, também vi os outros, fiquei parcialmente interessado no jogo até dar uma olhada na primeira demo que saiu e me decepcionar fortemente com o quanto ela era monótona, bugada e feia, mas eu acreditava que talvez aquilo fosse uma build antiga e que o jogo final não poderia acabar sendo tão ruim assim, afinal de acordo com a Capcom, Resident Evil 6 é o maior jogo que eles já produziram, o orçamento foi ridiculamente alto, eles investiram mais de 10 milhões nesse jogo e a equipe que estava produzindo o jogo era a maior que a empresa já teve, então como diabos esse jogo iria acabar sendo legitimamente ruim?

As minhas expectativas com Resident Evil 6 no entanto nem estavam muito altas depois dessa demo, eu simplesmente ia jogar por curiosidade e também porque provavelmente iam me pedir pra postar uma review, mas eu tinha em mente que ia jogar um jogo no mínimo mediano do qual talvez eu poderia tirar algum proveito, o que aconteceu foi que quando eu comprei o jogo e coloquei no meu Xbox 360, era exatamente igual a demo, se não até pior, os controles eram estranhos, a câmera mais atrapalhava do que ajudava a fazer qualquer coisa, principalmente a mirar já que o seu personagem ocupava quase toda a metade da tela, o que te deixava vulnerável por não poder ver alguns inimigos da tela, o jogo era cheio de bugs aleatórios que causavam várias cheap deaths, QTEs horrivelmente mal executados, alguns até dando cerca de um ou dois segundos pra você reagir, eu duvido que alguém que jogou esse jogo passou por todos esses QTEs sem ter morrido ao menos uma vez, e algumas partes tinham um design no mínimo questionável com ideias arcaicas como uso de barris explosivos pra matar um monte de inimigos ou até atrair um dos bosses do jogo pra lá, aquele sistema de coberturas horrível, praticamente tudo nesse jogo estava me irritando e eu simplesmente não consegui suportar aquilo, foi muito pior do que eu pensei que seria.

Dizem que agora a Capcom mandou um monte de patches e bugfixes que arrumaram vários defeitos técnicos e agora o jogo tá QUASE decente, mas ainda assim eu não vejo por que jogar Resident Evil 6 sendo que tem dezenas de milhares de jogos de ação ou shooters que são melhores do que esse em quase todos os aspectos, esse jogo pode até estar tolerável agora, mas eu realmente não sinto a menor vontade de dar outra chance, e não sinto como se estivesse perdendo algo também.

E claro, sendo o maior jogo que a Capcom ja produziu, esse jogo foi um fracasso comercial, a Capcom esperava que ele vendesse ao menos acima de 7 milhões de cópias que foi a marca atingida pelo último jogo da série, mas enquanto as vendas começaram boas, elas foram caindo cada vez mais porque obviamente as pessoas jogaram, viram o quanto o jogo era horrendo e fizeram com que ele tivesse uma péssima reputação junto com a crítica profissional que também não aprovou, fazendo com que a Capcom diminua as expectativas de vendas pra 5 mil, coisa que esse jogo atingiu com muita dificuldade, mas deu pra ver que a Capcom lucrou bem pouco com Resident Evil 6 e um dos maiores motivos deles estarem nessa crise de agora é esse jogo, eles gastaram horrores com ele e não lucraram quase nada em troca.

Eu particularmente fiquei desinteressado de Resident Evil depois desse jogo e do Operation Raccoon City que foi outra bosta, com Dead Space e vários outros jogos que são melhores, Resident Evil simplesmente não tem mais relevância alguma, eu nem mesmo joguei Resident Evil Revelations que dizem ser bom por puro desânimo, Resident Evil 6 literalmente matou a série pra mim, e dificilmente meu interesse nela vai se reerguer.


5ª Posição: Castlevania II: Simon's Quest

Eu não acho que os jogos de Castlevania pro NES envelheceram muito bem, com o passar dos anos esses foram se mostrando frustrantes por todos os motivos errados e hoje em dia só o Angry Videogame Nerd ou alguma outra pessoa que sinta muita nostalgia mesmo por esses jogos ao menos tocam neles, sim, eu falo dos três Castlevanias do NES, sem exceção, sempre que eu tento jogar qualquer um deles hoje em dia, eu não sinto nada além de frustração.

Mas tem um em particular que me deixa mais frustrado ainda do que os outros dois juntos, e esse seria o segundo, Castlevania II: Simon's Quest, a sequência do primeiro Castlevania que tem uma reputação por ser uma boa bosta enquanto o primeiro ainda era considerado bom... Ugh, eu nem sei por onde começar pra falar sobre como esse jogo me irrita e como toda vez que eu tento dar uma chance a ele, eu fico com vontade de socar a cara da primeira pessoa que me aparece.

Na história desse jogo, você está novamente na pele de Simon Belmont, que dessa vez está amaldiçoado pelo Dracula, que jogou essa tal maldição nele alguns minutos antes de morrer no primeiro jogo, aí agora ele precisa pegar as partes do Dracula que se espalharam por aí e juntar elas pra reviver ele pra que essa maldição seja removida, caso contrário, em alguns dias, Simon vai morrer por causa dessa maldição... E aí depois ele derrota o Dracula e pronto... Eu não entendi qual é o sentido dessa história, mas foda-se.

Porém o jogo em si é que me irrita, ele tem uma ideia boa de progressão não-linear e exploração além de um ciclo de dia/noite, mas nada disso é executado direito, toda hora que vai passar do dia pra noite ou vice-versa, o jogo pausa pra abrir uma caixa de texto que vai passando lentamente na tela falando sobre o quanto a noite é horrível e o dia é legal, o jogo em si também é uma bagunça, os NPCs são quase inúteis porque eles não falam nada que te ajude de verdade, o que te faz ter que explorar e achar as coisas por pura sorte, ficar perdido nesse jogo é a coisa mais fácil que existe, e pra piorar, você tem que terminar ele rápido se quiser o final bom, as dungeons são cheias de posicionamento ruim de inimigos e cheap deaths, além dos controles ruins que sempre me irritaram nesses Castlevanias do NES e o fato desse jogo ser mais bugado do que os outros dois.

Como eu disse antes, eu não gosto de nenhum dos outros, nem do primeiro, mas levando em conta que esse jogo é uma sequência do primeiro Castlevania e é pior em todos os aspectos possíveis, ele merece um lugar nessa lista.

4ª Posição: Bomberman: Act Zero

2006 parece ter sido o ano dos estupros à séries clássicas, primeiro a Sega cometeu Sonic '06 e jogou a própria reputação junto com a do Sonic lá no fundo do poço, e aí logo em seguida a Hudson achou a atitude da Sega inspiradora e resolveu fazer o mesmo com o Bomberman, só que pior.

Lembra daquele boneco branco com visual cartunesco que passava por belos cenários coloridos e bonitos soltando bombas por aí? Pois então, como isso aparentemente é coisa de criança e a Next-Gen é aquela nova geração de coisas edgy que seu vovô não iria aguentar jogar sem ter um ataque cardíaco, o Bomberman que todos nós conhecemos sofreu uma deformação horrível e foi transformado em algo que parece o cruzamento do Iron Man com um modelo que não foi usado de alguma máquina do Exterminador do Futuro, e os cenários coloridos viraram uns locais feios onde a cor de ferrugem predomina mais e o resultado junto com as explosões é algo mais poluído do que bairro industrial de São Paulo.

O jogo em si é... Meh, ele é uma versão incrivelmente genérica do Bomberman que existia lá na época do SNES, mas também não tem nada de mais além da impossibilidade de chutar bombas pra longe que foi trocada por um escudo inútil que as vezes nem funciona direito e faz com que você seja pego pela explosão da bomba de qualquer forma, e um novo modo de câmera próxima ao personagem chegando perto de um jogo de ação de terceira pessoa que é simplesmente inútil porque o design das fases é completamente labiríntico e isso só serve pra bloquear sua visão do resto do mapa... Sentido? Pra que?

Qual é o motivo desse jogo existir? Por que a Hudson quis fazer isso? Ninguém sabe, só que eles felizmente nunca tentaram algo parecido de novo, mesmo que agora a empresa não exista mais e nem o Bomberman também, provavelmente esse jogo ajudou bastante nessa morte da série.


3ª Posição: Sonic the Hedgehog 4: Episode I

Previsível? Sim, claro que Sonic 4: Episode I ia estar nessa lista, e em uma das primeiras colocações dela, o Episode II pode não ter sido tão ruim quanto, mas ele não apaga esse jogo da existência, então... Pois é, aqui estou eu martelando Sonic 4 de novo quando todo o resto da fanbase provavelmente já esqueceu desse jogo, que coisa, não?

Pra que você entenda o porquê de Sonic 4 receber todo esse ódio, você deve olhar todo o cenário em volta desse jogo antes, tá certo que a Sega não estava indo muito bem nessa época e ainda tinha aquela reputação ruim, lembrando que esse jogo foi anunciado e também lançado antes de Sonic Colors. Com sua reputação já quase alcançando o núcleo da Terra, qual seria a melhor opção pra Sega ganhar de volta os coraçõezinhos das pessoas de volta? Qual é exatamente a época do Sonic que é considerada a melhor por 98% da população mundial? A época dos jogos clássicos do Mega Drive, então quem sabe se o Sonic voltar a ser como era naquela época, ele conseguiria agradar todo mundo antes, foi mais ou menos essa matemática que a Sega fez... Mais ou menos...

Porém eles erraram em exatamente uma coisa que pode ser resumida em uma palavra: Dimps.

Pois é, a Sega resolveu anunciar uma sequência de Sonic 3 & Knuckles, que pra mim ainda é o melhor jogo da série, mas logo em seguida anunciaram que quem ia fazer essa sequência era ninguém menos do que a Dimps, sabe? Aquela mesma que fez a série Sonic Advance e Sonic Rush que os críticos profissionais adoraram, mas qualquer pessoa que entenda ao menos um pouco de Sonic sabe que essas duas séries não têm pouca coisa em comum com os jogos do Mega Drive, talvez o primeiro Sonic Advance até tenha, mas todo o resto não, era um level design pior do que o outro nesses jogos e a Dimps simplesmente não parecia saber exatamente o que fazer pra um jogo do Sonic ficar bom. Sim, péssima escolha, Sega, se vocês fossem fazer o jogo por si mesmos, talvez o resultado seria melhor... Talvez.

Mas então a bomba foi lançada, e como era de se esperar, Sonic 4: Episode I tinha o padrão Dimps de qualidade, tudo o que a Dimps fez de errado com os outros jogos do Sonic deles está presente aqui: Boost pads e molas em excesso, abismos, posicionamento questionável de inimigos, tudo! Isso mostra que a Dimps não evoluiu e não aprendeu nada, e pra piorar, esse jogo tem o Homing Attack, que em 2D é desnecessário e só serviu pra Dimps vir com outra ideia genial: Agora tem abismos com fileiras de inimigos posicionados convenientemente no ar pra você usar o Homing Attack, esse jogo adora fazer isso, e muitas vezes realmente É por cima de abismos, ou você usa o Homing Attack, ou você morre, isso fica velho tão rápido que não é nem engraçado, e de acordo com o Iizuka, isso foi adicionado pra atrair jogadores novos pra Sonic 4, mesmo que o jogo fosse pra ser no estilo dos clássicos, hurrr durrr... As ideias boas que esse jogo tinha ainda não eram o suficiente pra ofuscarem esses level designs obnóxios da Dimps.

E aí tem a física, o rehash, mas eu nem vou falar disso porque esse assunto já foi criticado até a morte e não há mais nada que eu poderia adicionar a isso, então tá... É isso, Sonic 4: Episode I é uma aberração se você for levar ele como uma sequência de Sonic 3 & Knuckles, mas ainda se não for, se por acaso o jogo tivesse outro nome, continuaria sendo ruim, e além do mais, o nome é "Sonic 4", então eu vou levar como uma sequência sim, e como uma sequência de Sonic 3 & Knuckles, esse jogo fede mais do que um depósito de lixo.


2ª Posição: Final Fantasy XIII

Erm... Sabe quando eu disse há uns anos atrás que Sonic 4 destronou Final Fantasy XIII como pior jogo de 2010? Então... Depois de ter jogado Final Fantasy XIII novamente pra terminar a maratona de Final Fantasy e tal, eu retiro o que eu disse, eu prefiro jogar Sonic 4: Episode I inteiro do que jogar uma hora de Final Fantasy XIII. Isso mesmo, você não leu nada de errado e eu não tô bêbado, Sonic 4: Episode I é um jogo melhor do que esse pedaço de bosta aqui, eu falo sério! Só aconteceu que meu ódio por Sonic 4 naquela época era maior do que o meu ódio por Final Fantasy XIII e acabou me deixando meio cego quanto a qual dos dois é verdadeiramente o menos pior, mas depois de ter jogado ambos mais atentamente, eu digo sem medo de ser feliz que me diverti menos ainda com Final Fantasy XIII, digo, Sonic 4 era ruim, mas era engraçado, Final Fantasy XIII nem isso.

Além de que Final Fantasy XIII era muito mais aguardado, é claro, teve Final Fantasy XII que foi o melhor Final Fantasy da era do PS2, então Final Fantasy XIII foi anunciado logo depois, o jogo ficou cinco anos em produção, a Square ficava constantemente hypando ele junto com aquele projeto Fabula Nova Crystalis ou algo assim, eu já falei disso na maratona, então não vou perder muito tempo, até porque as dificuldades pelas quais a Square passou durante o desenvolvimento desse jogo não me importam, eles lançaram ele do mesmo jeito e eu vou julgar o produto final, não o que iria sair se por acaso eles tivessem feito tudo.

Reclamar da linearidade em Final Fantasy XIII é clichê, reclamar do sistema de batalhas estúpido também é, assim como reclamar da história retardada com personagens retardados e um vilão mais retardado ainda também, reclamar de como ele é decepcionante em todos os aspectos possíveis tanto comparando com outros jogos da série quanto como um jogo separado também é clichê, eu já fiz tudo isso lá na maratona, então por que diabos eu tô aqui falando de Final Fantasy XIII de novo? Porque... Eu precisava colocar ele nessa lista, então é isso, não tem mais nada que eu possa adicionar a uma crítica de Final Fantasy XIII, eu já fui o mais detalhado possível lá na parte 4.2 da maratona, e se você por acaso não leu e quer saber por que eu odeio esse jogo com todas as minhas forças, todos os motivos estão lá. Então só queria dizer que no fim das contas, era esse o verdadeiro merecedor da posição de pior jogo de 2010 e não Sonic 4: Episode I.


1ª Posição: Duke Nukem Forever

Duke Nukem Forever é um jogo trágico, em todos os sentidos possíveis da palavra, esse jogo foi anunciado há mais de uma década atrás após Duke Nukem 3D, e seu lançamento estava previsto pra 1997, mas aí acabou que o jogo foi adiado incontáveis vezes e só tinha uns trailers aí, mas lançado mesmo ele não foi, e ficou assim por anos, como um jogo que parecia incrível, mas foi cancelado por dificuldades no desenvolvimento.

Mas aí em 2011, a Gearbox de repente reviveu Duke Nukem Forever, tirou ele lá do fundo do baú e anunciou com um trailer onde Duke aparecia fumando e perguntando "What? You thought I was gone forever?", e isso encheu o coração de uns de felicidade enquanto outros acharam duvidoso, até que mais coisas do jogo foram reveladas e ele parecia estranho, muito estranho. Muita gente começou a questionar se esse jogo valeria a pena jogar ou não, lembro que um outro cara disse ter jogado a demo e falou que era horrível, o jogo já estava sendo polêmico sem nem ao menos ter lançado.

Então, assim como uma bomba só esperando pra explodir, Duke Nukem Forever foi lançado, e assim como era de se esperar, o jogo era horrível, mas não é só um jogo horrível, Duke Nukem Forever é um jogo ruim, ultrapassado em todos os sentidos possíveis, as piadas e o humor de banheiro "ofensivo"que costumavam ser o charme da série nesse jogo ficaram ofensivos e sem graça, além dos gráficos feios que as vezes parecem coisa de PS2, a dificuldade puramente artificial e injusta causada pelo design horrível do jogo que adora jogar hordas de inimigos pra cima de você em locais onde não existe nem cobertura direito, os loadings de quase dois minutos que acontecem toda vez que você morre, o que acontece com muita frequência em um lixo de jogo desses, a arte horrorosa, aquela infame parte das mulheres engravidadas de alienígenas explodindo, esse jogo é a definição de nojento, eu realmente me senti meio enjoado depois de jogar Duke Nukem Forever, e isso nunca aconteceu comigo antes com jogo algum, no máximo Final Fantasy XIII me fez dormir, mas nenhum jogo realmente fez com que eu me sentisse mal igual Duke Nukem Forever fez, e isso é o símbolo máximo de um jogo horrível.

Pra piorar, o trailer desse jogo lá da década de 90 ainda parecia melhor do que esse produto "terminado" que saiu, não tem nada que justifique a diarréia que Duke Nukem Forever é, e vai se foder quem diz que esse jogo deve ser visto como algo de 1997, não, sério, quem defende esse jogo com esse argumento é pior do que quem defende qualquer outro jogo dessa lista, assim como eu disse antes, Duke Nukem Forever é um jogo de 2011, ele foi lançado em 2011, chegou nas prateleiras em 2011 e com o preço de um jogo de 2011, e isso por si só já é uma ofensa a quase qualquer outro jogo que saiu em 2011.


Então, esse foi o primeiro Top X, agora sem se limitar a apenas cinco itens numa lista, e um negativo já que o último foi elogiando uns viados que apareceram nos jogos, mas é isso aí, acabou o post, quem discorda dessa lista gosta de ceder o peidante, então flw.

{ 68 comentários }

  1. Quem te disse que RE6 ficou suportavel tá mentindo pra ti, porque mesmo com essas patches, o jogo ainda continua meio bugado.

    ResponderExcluir
  2. Cara eu gosto das prequels do Star Wars...


    *Levanta o flame shield*

    ResponderExcluir
  3. Carinha que mora logo alí11 de outubro de 2013 11:03

    Tinha que ter colocado Marvel vs Capcom 3 aí.

    ResponderExcluir
  4. Ele ficou melhor, mas como o Ryu disse, não tem porque perder tempo com esse jogo sendo que tem coisa melhor por aí.

    ResponderExcluir
  5. Achei que ia ter Bubsy 2 na lista

    ResponderExcluir
  6. RE sempre foi lixo, Silent Hill superior

    ResponderExcluir
  7. Sanic 4 foi ridículo mesmo, mas pelo menos o Episódio 2 foi legalzinho, vai

    ResponderExcluir
  8. Eu só gosto das cenas de luta das prequels, mas os filmes mesmo eram chatos pra caralho.

    ResponderExcluir
  9. Eu nem lembrava que Bubsy existia.

    ResponderExcluir
  10. Marvel vs Capcom 3 pode ter sido decepcionante, mas esses aí foram mais.

    ResponderExcluir
  11. O Episode II é jogável pelo menos, mas ele ainda é decepcionante também.

    ResponderExcluir
  12. Nem me fala, aquele episódio do Metal Sonic lá é muito mal feito...

    ResponderExcluir
  13. "ANAKIN COME TO THE DARK SIDE"
    "NO"
    "IM GONNA MURDER YOUR WOMAN"
    "OK ILL GO TO YOUR SIDE"


    Resumo das prequels

    ResponderExcluir
  14. Porra cara, DMC2 era um jogo que eu tava me esforçando pra esquecer e aí você me lembra dele

    ResponderExcluir
  15. MvsC3 está longe de ser ruim. O gameplay funciona, o visual é ok, embora, exagerado. Eu classificaria ele e o UmvsC3 mais como decepções do que jogos ruins. : p

    ResponderExcluir
  16. Eu cumprimento RE6 por uma única coisa, que é o fato dele não ficar mais fingindo que é survival horror e deixar claro que é um jogo de ação, bom ou não, mas pelo menos não tem aquela crise de identidade.


    E depois dos patches, eu pessoalmente achei que ficou bem jogável, até consegui fechar o jogo todo agora, mas não é grande coisa mesmo.

    ResponderExcluir
  17. Eu acho Mega Man X6 pior do que o X7, pelo menos o X7 tenta adicionar alguma coisa nova na série enquanto o X6 é só o X5 infinitamente piorado e difícil por todos os motivos errados.

    ResponderExcluir
  18. Mas se o X7 tenta adicionar algo novo e falha, isso não dá muito mérito a ele, enquanto o X6 pelo menos lembra o X5 vagamente... Mas o negócio dele ser difícil pelos motivos errados é verdade.

    ResponderExcluir
  19. Mals ae, mas vivem me lembrando de jogos que eu odeio também.

    ResponderExcluir
  20. Eu acho o X7 engraçado só pela dublagem.

    ResponderExcluir
  21. Acho que todo mundo já sabia que esse Duke Nukem ia ser ruim, um jogo que ficou parado desde 1997 e aí de repente ele é anunciado em 2011 pra ser lançado ainda no mesmo ano? Era óbvio que ia ser um jogo feito de qualquer jeito pra ganhar dinheiro em cima do nome do jogo cancelado que parecia ótimo.

    ResponderExcluir
  22. Vladmir III, o punheteiro11 de outubro de 2013 12:24

    Eu não entendi essa do Sonic 4 ser uma sequência de Sonic 3 & Knuckles... Tipo, fazia sentido o 3 ser uma sequência do 2, em questões de história, mas agora de onde vêm o 4? Onde ele começa? Tinha que ser de onde o 3 termina não é?

    ResponderExcluir
  23. Vladmir III, o punheteiro11 de outubro de 2013 12:27

    O Mega Man X8 é bom? É que eu vou comprar ele segunda e queria perguntar pra vocês antes de comprar... Diferente de Sonic Unleashed... Por que eu não dei ouvidos ao Ryu naquele dia?

    ResponderExcluir
  24. Vladmir III, o punheteiro11 de outubro de 2013 12:30

    Deixa, o Ryu arranca os órgãos dele depois.

    ResponderExcluir
  25. Mega Homem X7 é um lixão, devia estar mais acima

    ResponderExcluir
  26. Ele é decente, mas não espere algo no nível do X5.

    ResponderExcluir
  27. Se eu não me engano, a Sega disse que a cronologia era essa:



    Sonic 1 -> Sonic 2 -> Sonic 3 & Knuckles -> Sonic CD -> Sonic 4

    ResponderExcluir
  28. Vladmir III, o punheteiro11 de outubro de 2013 13:01

    Eu pensava que Sonic CD vinha antes do 2. Agora faz mais sentido.

    ResponderExcluir
  29. Eu lembro que disseram que Sonic CD era entre o 1 e o 2, só que o 4 usava um plot point dele que era aquele planeta lá do CD.

    ResponderExcluir
  30. Vladmir III, o punheteiro11 de outubro de 2013 13:32

    Esse é o teu nome mesmo ou...?

    ResponderExcluir
  31. Nah, tinha gente aguardando como se fosse aquele mesmo jogo cancelado.

    ResponderExcluir
  32. É que Bubsy 2 não é uma ~sequencia~ ruim, é que TODA a série é ruim.

    ResponderExcluir
  33. Castlevania só ficou bom quando foi pro SNES, também não gosto de nenhum desses do NES, muito menos o 2.


    Mas sobre a lista no geral, eu só trocaria o Star Wars por Alundra 2, o primeiro era genial, agora o segundo é uma decepção em todos os aspectos.

    ResponderExcluir
  34. Ah, nem tanto, Alundra 2 é fraco perto do primeiro sim, mas é decente.

    ResponderExcluir
  35. Alundra 2 é foda, esse cara ta viajando

    ResponderExcluir
  36. Mais ou menos, ele tem seus momentos, mas não é tão bom quanto os do X até o X5

    ResponderExcluir
  37. Alundra não é aquele clone de Zelda de PSX?

    ResponderExcluir
  38. sabe não que sua posição de rockman x7 esteja errada, longe disso, mas na minha lista de piores jogos de rockman eu coloquei o 10 e xover, sim o x7 é ruim que da dó mas pelo menos ele foi feito numa epoca que a capcom ligava ainda para franquia, e que logo apos a serie zero, o dilema é FUCK THE ROCKMAN, WE LIKE MONEY, o 9 e 10 foram feitos para agradar os rockman 2 fags, ja que rockman 2 é o final fantasy VII da capcom, cultuado como religião,e a capcom queria grana então, ja viu, mas pelo menos no 9 eles capricharam apesar da merda feita com o rock, ja no 10 nem isso e o unico motivo de jogar essa bosta é o Forte/Bass, e só fora isso é como jogar Rockman x7 igualmente.

    ResponderExcluir
  39. Sim, é um jogo de PSX inspirado em Zelda, eu acho que consegue bater de frente com A Link to the Past sem problema.


    Agora Alundra 2 é meio fraquinho mesmo em comparação, mas não chega a ser ruim.

    ResponderExcluir
  40. Você esqueceu de Zelda II, Adventure of Link, rapaz, mas em tudo a lista acerta sim, fiquei tão emocionado que tive que comentar no site, eoheoheoh. Mas sério já me falaram que esse DMC 2 era a coisa mais escrota do mundo, tanto que quando me falavam do jogo, simplesmente me excluam o 2 da lista era algo tipo: "oh, jogue Dmc, Dmc3 e 4" então fiquei cabulado, e fui procurar por mim mesmo...E cara que decepção....

    ResponderExcluir
  41. ow adorei a sua resposta, mas para confirma-la queria saber dos links de caras que odiaram o 9 e 10, sabe para os rockman 2 fags não encherem tanto o saco, embora impossivel, alias o x7 tambem estava na milha lista de piores como segundo colocado, o primeiro colocado é o 10 e o supremo é o xover o posição suprema tirei do amer, ou seja plagiei mesmo ehhehe.

    ResponderExcluir
  42. Acho que no Metacritic tem alguns, mas nesses fóruns é fácil achar gente dizendo que Megaman 9 e 10 são dois jogos preguiçosos pra iludir os fãs, se eu conseguir achar os links de novo, eu posso passar.

    ResponderExcluir
  43. Eu não coloquei porque acho que Zelda II envelheceu até melhor do que o primeiro que hoje em dia é quase injogável sem um mapa ou coisa do tipo.


    Mas sim, Devil May Cry 2 é bem ruim, talvez jogadores casuais gostem, mas pra um jogo de uma série conhecida por ser desafiadora, é uma merda.

    ResponderExcluir
  44. manda ver, e estou ancioso para as proximas partes da maratona megaman.

    ResponderExcluir
  45. "eu prefiro jogar Sonic 4: Episode I inteiro do que jogar uma hora de Final Fantasy XIII"

    se tem certeza disso?

    ResponderExcluir
  46. Vladmir III, o punheteiro12 de outubro de 2013 18:20

    Porque os nomes ficam mudando toda hora? Antes teu nome tava "paula tejando" ou uma coisa do tipo...

    ResponderExcluir
  47. Mas pelo menos Adventure of Link não é ruim (mas é difícil pra cacete!).

    ResponderExcluir
  48. De frente com A Link to The Past?
    Cara,A Link to The Past foi surpreeendente pro seu tempo,Alundra é muito bom mas não consegue bater de frente com ele.

    ResponderExcluir
  49. Decente,não consegui jogar aquela porcaria por mais de 5 minutos.
    X5 também odiei.
    Pra mim depois do Mega Man X4 todos são descartáveis.

    ResponderExcluir
  50. Pior ainda é o tal Bubsy 3D - só não sei se é sequência mesmo,e nem quero saber.

    ResponderExcluir
  51. Eu só lembro de ter visto a demo do Final Fantasy 13 e achei uma bela duma bosta porque era linear e o sistema de batalhas era só ficar usando Auto-Battle e trocar de paradigma mesmo, mas não sabia que o jogo todo se resumia a isso, que merda.

    ResponderExcluir
  52. Mals ae por falar a verdade

    ResponderExcluir
  53. Juubi 2.0 - Shinju16 de outubro de 2013 20:39

    Sonic 2006 é uma sequência...Não, não é! Tecnicamente o jogo não ocorreu, portanto seus eventos foram deletados para um local além do tempo!


    PS: Eu ouvi que tem um lugar assim em Chrono Cross......

    ResponderExcluir
  54. Mas esse foi um dos jogos que motivaram a Capcom a parar de ligar pro Megaman. E que eu me lembre, o 9 e o 10 não agradaram tanto assim, só a crítica profissional, mas o pessoal que jogava desde o primeiro Megaman criticou os dois bastante.

    ResponderExcluir
  55. o melhor castelvania é o bloodline

    ResponderExcluir
  56. A história do Alundra é muito melhor do que a do ALttP, e isso vem de um fã de Zelda,mas em gameplay ele realmente é inferior.

    ResponderExcluir
  57. Po cara, eu gosto do Mega Man X7 porque pelo menos eles tentaram algo novo pra série, o X6 que é uma bosta sem mérito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não adianta tentar algo novo sem ter uma boa execução.

      O X6 é uma merda, mas pelo menos ele parece que pertence à franquia... Pertence numa colocação entre os piores jogos já lançados com base nela, mas pertence, já o X7 não.

      Excluir
    2. Se você falar o mesmo do X8, dai a gente vai ter que resolver isso na saida, atras da escola.

      Excluir
    3. MMX7 é minha guilty pleasure, acho melhor que o X6 também.

      Excluir
    4. Eu não gosto e nem desgosto do X8, só acho ele decente na maior parte do tempo.

      Talvez em comparação com o X6 e o X7 isso seja até um elogio.

      Excluir
    5. Pelo menos o X7 tem história boa, nem isso o X6 tem.

      Excluir
  58. Cara Não Acredito Que Final Fantasy XIII,Resident Evil 6 E Megaman X7 Sairam Ai,Eu Gostei Bastante Desses Jogos A Unica Coisa Que Eu Não Do Resident Evil 6 É A Cena De Morte Da Ada Que A Carla(Ada Falsa)Come Ela,Depois Disso Eu Fiquei Quase 1 Ano Sem Jogar Esse Jogo Fora Isso Esses Jogos São Excelentes Embora X7 Tem Seus Problemas Eu Ainda Jogo Ele :D

    ResponderExcluir

- Copyright © Blog do Ryu - Date A Live - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -