Posts Populares:

Postado por: Ryu terça-feira, 8 de outubro de 2013


Ahhh... Megaman... Uma das franquias mais queridas da história dos videogames e há anos atrás a "cara" da Capcom, se você visse o logotipo da Capcom antigamente, haviam duas coisas que vinham quase que imediatamente na sua cabeça: Street Fighter e Megaman. Claro que haviam outras séries, mas essas duas são as mais populares, o Megaman mesmo era o mascote da Capcom e recebia toda a atenção e tratamento de "rei" que o Mario ou o Sonic recebia.

Hoje em dia as coisas estão bem diferentes, a Capcom agora cuida do Megaman tão bem quanto a Sega cuidava do Sonic na época sombria de 1998-2010, talvez até pior, porque a Sega ao menos parecia querer melhorar e se redimir com o Sonic, e vem conseguindo recentemente, a Capcom mostrou que não dá uma singela foda pro Megaman e parece fazer de tudo pra irritar os fãs, começou com eles cancelando os jogos do Megaman que iam ser lançados nessa geração e foi continuando com coisas ridículas como a participação do personagem em Street Fighter X Tekken, aquela versão "HD" tosca de Megaman X pra iPhone, e Megaman Xover que "comemora" o aniversário da série e conseguia ser pior do que o Megaman X pra iPhone, foi uma desgraça seguida da outra e parecia que a Capcom iria continuar com essas babaquices e sair de boa.

Só que a Capcom vem se fodendo merecidamente há um tempo, devido a decepções com outras fanbases, os jogos principais recentes deles como Street Fighter X Tekken, Marvel vs Capcom 3, DmC, Resident Evil 6 e as versões HD de Resident Evil: Revelations foram fracassos comerciais e causaram um dano bem grande tanto na reputação da companhia como nos cofrinhos deles, a Capcom praticamente só tá vivendo de Street Fighter e Monster Hunter atualmente e a falência parece estar cada vez mais próxima, a Capcom da Europa mesmo já teve que se livrar de 50% dos seus funcionários por causa dessa crise... Minha opinião sobre isso? A Capcom tá se fodendo mais do que merecidamente, tomara que vão à falência logo, eles já perderam a relevância há anos.

Mas foda-se a Capcom e os fracassos dela, voltando pro Megaman... Agora que o Inafune e sua equipe vão criar Mighty No. 9 e vai sair pra todas as plataformas existentes graças às contribuições dos fãs, o que mostra a importância de uma fanbase dedicada que a Capcom não parece conhecer, o que vai ser do Megaman? Vai continuar morto? A Capcom vai tentar reviver ele pra competir com Mighty No. 9? Só o destino sabe, mas enquanto não acontece... Por que não dar uma olhada na série enquanto Mighty No. 9 não chega? Além de eu precisar fazer outra maratona, o clima parecia apropriado pra começar uma de Megaman... Mas qual das milhões de séries do Megaman? Tem a clássica, Megaman X, Megaman Legends, Megaman Zero, Megaman Battle Network e mais um monte aí que eu não devo lembrar agora...

Inicialmente eu ia escolher o X, mas seria fácil demais já que eu joguei Megaman X pra caralho e já sei praticamente tudo nos jogos dessa série (Os bons ao menos), então eu vou jogar os jogos do Megaman clássico, o que começou toda essa suruba de Megamans aí, estranhamente esse era um dos Megamans que eu menos gostava, nunca fui muito fã da série clássica porque eu meio que cresci com o X e acho ele superior em todos os aspectos, mas olhando por um lado, eu nem conheço a série clássica do Megaman direito, nunca cheguei a terminar nenhum jogo dela, então fazer uma maratona dela seria mais emocionante por assim dizer, eu vou jogar todos os jogos principais do Megaman Clássico, Megaman do 1 ao 10 e incluindo Megaman & Bass, então sem mais delongas, aqui começa a Mega Maratona do Megaman, porque se a Capcom não tem amorzinho o suficiente pra ele, nós sim.

E eu sei que esse nome foi ridículo, mas eu não consegui pensar em algo melhor, então foda-se, que comece logo!


Antes de mais nada, eu acho que devo falar sobre como Megaman surgiu, de onde ele veio, como criaram ele... Começou lá na década de 80, o pessoal da Capcom queria subir no mercado de jogos agora que a crise dos videogames se foi e eles voltaram a ficar populares graças ao NES, mas a Capcom não tinha um mascote ou algo que atraísse o público, então chamaram um grupo de japoneses pra criar um personagem legal pra começar com o negócio todo, e assim desse grupo de japoneses, Keiji Inafune e Akira Kitamura criaram um... Robô com pijama e capacete chamado Rockman, que pareceu legal o suficiente pra Capcom tentar algo, e assim esse grupo começou a trabalhar num jogo e nasce o primeiro jogo do Rockman, que teve seu nome mudado pra Megaman na versão americana porque a Capcom americana achou que Rockman era um nome retardado, por mim tanto faz, eu chamo ele de Megaman por costume mesmo, mas não vejo problema com Rockman.

... E eles também acharam a capa original do jogo gay demais pro público americano, o que fez com que eles mudassem a capa pra isso... Eu não sou muito fã da capa original japonesa também, eu só vejo um garoto gordo de pijama e um monte de robôs, ela não me diz muita coisa sobre o jogo em si, mas essa capa americana é tão hilariamente feia e deformada que eu chego até a gostar dela por isso, o Megaman nessa capa parece um fugitivo de hospício com elefantíase nos braços e nas pernas... E a capa européia com esse cosplayer estranho do Megaman que parece ser uma indicação de como seria se tivesse um filme Live Action da série também é engraçada, não tanto quanto a americana, mas dá pra rir.

Agora vamos falar do jogo mesmo...

A história está no manual, como era de costume com vários jogos da época, mas... Ainda no manual, essa história fica muito mal contada porque é cheia de engrish e traduções de nomes erradas, então eu vou pegar da Megaman Wiki mesmo, ler, resumir e tá bom o suficiente, o jogo mesmo nem ao menos tem uma backstory, então contente-se e não venha me encher.

No ano de 200X... Sim, é 200X mesmo, haviam dois cientistas, Dr. Thomas Light e Dr. Albert Wily que iam pra mesma universidade e trabalhavam juntos em um laboratório pra criarem mecanismos que beneficiem as pessoas. Certo dia, o Dr. Light conseguiu criar seis robôs revolucionários que conseguiam se comunicar com humanos e entender perfeitamente os sentimentos naturais deles, e também criou o Rock e a Roll, dois robôs domésticos feitos da mesma maneira e com nomes intencionalmente feitos como referência ao gênero Rock N' Roll que passaram a ajudar ele com o laboratório, esses robôs inovadores fizeram com que o Dr. Light ganhasse um grande reconhecimento ao redor do mundo, vendo que ele só está na sombra do Light, o Dr. Wily fica com inveja, rouba os robôs que ele criou, os transforma em máquinas malvadas do MAAAAL e bota eles pra causarem caos por aí pra poder dominar o mundo... Sim, meio exagerado pra uma simples inveja, mas então tá, aprendemos que o Dr. Wily é um grande Drama Queen.

Vendo que essa merda toda aconteceu, o Dr. Light tem que parar Wily, mas está sem poder ou robôs pra isso, até que o Rock resolve se voluntariar pra virar um robô poderoso o suficiente pra encarar as forças do MAAAAL, e assim com os ajustes necessários, Rock se tornou Megaman, o guerreiro supremo da justiça que irá acabar com as ameaças do MAAAAL!

... Enquanto a Roll fica lá no laboratório fazendo faxina.

Pra um platformer, Megaman tem mais história do que parece ter, mas não é bem o caso desse jogo em particular, ele realmente nem se importa em ter uma intro contando a história, mas é interessante saber o que levou até aquilo e conhecer melhor os personagens com os quais estamos lidando, mas ela é bem normal também, tem mais detalhes do que histórias de platformers convencionais, mas ainda é simples e direta, e isso é um problema? Não mesmo.


Pra um dos primeiros jogos de NES, Megaman até que não é feio, se não simples, mas faz um bom trabalho, as paletas de cores são variadas, os cenários são bem vivos e coloridos apesar de algumas vezes o jogo parecer "azul" demais porque os backgrounds quase não existem, é só uma tela preenchida com um tom azul pra representar o céu, eu acho, mas é bem estranho, não tem nuvens, não tem nada, só esse azul do céu, e eu não creio que isso seja uma limitação do NES, porque o primeiro Super Mario Bros. que lançou antes desse jogo tinha nuvens e umas montanhas de background se não me falha a memória, mas ok, apesar disso,  o jogo parece decente, a arte meio-futurística e o design dos personagens são legais o suficiente. Eu gostei da trilha sonora, as músicas das fases do Elecman, Cutman, Iceman e da Wily Fortress são bem legais, mas a maior parte do resto eu até esqueci como soa, a música de boss mesmo pra mim foi bem meh, mas no geral, a trilha sonora é decente.


Mas como é que o jogo funciona? De início, você tem seis bosses pra escolher, que seriam os seis robôs lá que o Dr. Wily roubou e transformou em caras do MAAAL: Cutman, Gutsman, Elecman, Bombman, Iceman e Fireman, cada um desses bosses representa uma fase pela qual você vai passar e enfrentar a um deles no final dela, pra época, isso foi bem inovador, levando em conta que a maioria dos jogos tinham uma progressão bem linear, Megaman te deixava escolher qualquer fase que quisesse em qualquer ordem, então existem várias formas de se completar o jogo, aumentando o fator replay que era meio inexistente na época.

Basicamente, controlando o Megaman, você pode correr e atirar na direção pra qual ele tá virado, e... É só isso mesmo, você tem que fazer bom uso dessas habilidades pra passar pelas fases, apesar de que o Megaman parece meio pesado, quando eu pulo com ele, parece que ele não sobe muito e desce mais rápido, o que faz alguns pulos terem que ser melhor calculados, foi estranho, mas acostumei depois.

Eu já vou deixar claro que esse jogo é bem difícil, não é absurdamente difícil igual Ghosts 'N Goblins, Castlevania ou Ninja Gaiden, mas as vezes chega perto, tanto por motivos certos quanto pelos errados, o level design é consideravelmente linear, algumas vezes uns caminhos se dividem, mas normalmente só tem cápsulas de recuperar vida no fim desses, no geral, é uma rota cheia de desafios, platforming, pular, e atirar nos inimigos até chegar no boss, na maioria das vezes, o jogo funciona normalmente, algumas fases como a do Gutsman têm desafios interessantes como aquelas plataformas que seguem uma rota e dobram pra baixo quando tem um buraco na trilha que indica essa rota, te mandando lá pro inferno, e algumas fases com aquelas plataformas que ficam aparecendo e sumindo, fazendo com que você precise de um timing e memorização boa pra passar por elas, muita gente odeia essas partes, mas eu sinceramente acho elas legais até, eu tenho motivos pra odiar também, mas não nesse jogo, ainda vou chegar lá.

Então no fim de cada fase tem um boss, e pra falar a verdade eu não achei esses bosses em si tão difíceis quanto as fases, a maioria deles têm padrões de ataques simples, exceto talvez o Elecman e o Fireman porque os ataques deles arrancam vida pra caralho e tem alcances maiores, mas o resto não tem nada excessivamente complicado. Derrotando um boss, você ganha a arma desse boss, por exemplo derrotando o Cutman, você ganha o Rolling Cutter, que é uma lâmina que serve como bumerangue e é útil pra matar uns inimigos que ficam no chão como se fossem espinhos e se movem por aí, derrotando o Gutsman, você pode pegar alguns blocos do cenário e descobrir passagens secretas e até um equipamento novo que te permite atirar uns raios que servem pra você subir neles como se fossem plataformas por um tempo limitado, eu usava ele pra passar de um monte de partes que eram chatas.

Derrotando o Elecman, você ganha essa arma fodástica dele que tem um alcance enorme e atira em três direções ao mesmo tempo, e cada um dos bosses é fraco contra um tipo de arma e pode ser morto em questão de segundos com ela, o Gutsman é fraco contra a arma do Bombman, o Cutman é fraco contra a do Gutsman, o Fireman é fraco contra a do Iceman, o Elecman é fraco contra a do Cutman, e por aí vai... Se você sair experimentando, até mesmo o Elecman que é o boss mais difícil desses seis vai ser ridiculamente fácil, então não tem nenhum segredo.


Depois de derrotar todos os seis bosses, você vai pra fortaleza do Dr. Wily, que é mais desafiadora, mas ainda assim dá pra passar de boa... Exceto que tem uns bosses mais difíceis, eu não tive grandes dificuldades com o clone do Megaman, não tive grandes dificuldades com aquele robô dentro da bolha lá, nem em enfrentar os seis bosses passados de novo porque eu já tinha as armas fortes contra eles e tal, e nem com o próprio Dr. Wily, todos esses podem ser derrotados com reflexos bons e as armas certas selecionadas...

Porém eu tive dificuldades com o Yellow Devil, eu detesto esse boss, a primeira vez que eu vi ele não foi nem nesse jogo e sim em Megaman X5 onde tinha uma versão preta dele, eu odiava ele lá e eu odeio ele aqui, ele fica se dividindo, os pedaços dele saem voando pra um lado e pro outro da tela até completar tudo, aí tem que acertar o olho dele, o padrão de ataque dele é tão aleatório e complicado que chega a parecer injusto, a fraqueza dele é a arma do Elecman, e é melhor que você seja ótimo pra mirar e acertar com ele, porque um tiro que você errar pode te custar uma vida, eu odeio esse filho da puta com todas as minhas forças, vai se foder quem foi o ser sem alma criou esse boss dos infernos!

Enfim, o jogo é divertido de se jogar, mas ele também tem um monte de falhas de design, várias vezes eu perdi uma vida por merdas que aconteciam não por minha culpa, mas sim por culpa do jogo, algumas fases eu tentava passar mais rápido, mas aí eu acabava sofrendo cheap deaths, eu pulava de uma plataforma pra outra pra ser surpreendido por um inimigo aéreo que apareceu do nada lá em cima, me acertou e aí me fez cair num abismo, ou algumas vezes eu entrava numa tela onde eu estava completamente vulnerável e levava um hit de graça, ou pior ainda, eu dava um pulo pra tela de baixo, a câmera se movia e revelava que meu pulo foi posicionado errado e eu estava caindo em um monte de espinhos lá embaixo... Como diabos alguém que for jogar pela primeira vez ia adivinhar isso?

A Wily Fortress tem bastante disso, eu subia uma escada, aí a tela de cima tava cheia daqueles inimigos que ficam pulando e eles me acertaram sem eu poder fazer nada, ou quando eu ia pular numa escada lá em cima que tava com espinhos embaixo, um inimigo apareceu lá em cima do nada, me acertou e aí eu caí nos espinhos que me mataram instantaneamente porque o Megaman não pode encostar em espinhos. E as vezes o detector de colisão do jogo falhava comigo, na fase do Iceman tem essa parte onde eu tenho que usar uns inimigos que voam e atiram pros lados como plataforma, eles vão se movendo até ficarem próximos uns dos outros e aí eu pulo de um pro outro, parece simples, mas já aconteceu de eu pular exatamente em cima de um deles e eu simplesmente ser atingido do nada, aí o Megaman cai pra trás e morre caindo no abismo.



Então no fim das contas, Megaman derrota Wily, o velho cai no chão, fica lá de quatro e começa a implorar pra que Megaman perdoe seu cu, e agora é a hora da verdade, Wily foi derrotado, está alí enfraquecido, incapacitado de fazer qualquer coisa e aí... E AÍ...!

... Os créditos começam a rolar, mostrando que o Megaman simplesmente foi embora depois de der acabado com o Wily. Mas o que diabos? Você acaba de derrotar um cientista maluco perigoso que tentou dominar o mundo todo simplesmente por inveja e... Você simplesmente deixa ele lá? Mas qual é a do Megaman afinal? Ele é inocente demais pra ver que obviamente o Wily vai voltar depois com alguma outra coisa diferente?

Então tá... Apesar disso, o mundo voltou a ficar em paz e agora o Megaman pode voltar a sua vida normal sendo um capacho de laboratório do Light até que o Wily obviamente volte depois pra ter a sua vingança já que o Megaman não fez porra nenhuma além de chutar sua bunda enrugada.

E assim chegamos ao fim do primeiro jogo do Megaman, e honestamente eu gostei, levando em conta que toda vez que eu tentava jogar isso, eu achava sem graça em comparação com Megaman X e aí acabava trocando pro X porque é melhor, mas mesmo assim, essas falhas de design são irritantes e atrapalham o jogo consideravelmente, ainda mais porque ele tem aquele sistema de vidas limitadas e se perder a última, dá Game Over e você precisa voltar até o começo da fase de novo ao invés do checkpoint, perder uma vida por coisas assim é frustrante, e pior ainda se for a última vida... Fora isso, é um jogo decente, bom pra quem quer algum desafio, mas não acho que ofereça muito além disso.

Estranhamente, Megaman não vendeu tanto assim, ninguém sabe exatamente o porquê disso, o jogo pode ter sido difícil demais pras pessoas e assim tendo uma reputação não muito boa, ou a capa americana pode ter espantado as pessoas, ou então ele não foi considerado tão inovador assim, mas de qualquer forma isso não foi o fim da série, obviamente, afinal tem vários outros jogos pela frente.

A Capcom queria esquecer o Megaman e simplesmente continuar, mas os desenvolvedores queriam continuar com a série, e depois de muita treta, a Capcom deixou contanto que eles trabalhassem nos outros projetos da companhia que são as maiores prioridades.


E assim surgiu Megaman 2, um jogo que foi feito no tempo livre do Inafune e dos outros desenvolvedores do primeiro, provavelmente o jogo mais popular da série clássica do Megaman, todos os fãs de Megaman que eu conheço sempre citam esse jogo como o ponto alto da série, ou ao menos um dos pontos altos.

A capa americana ainda continua sendo ridiculamente engraçada, parece até que esses artistas internacionais da Capcom tavam de zoação esse tempo todo, agora ela mostra um anão de pijama azul com um capacete de motoqueiro e uma pistola laser, como se fosse um daqueles cosplayers tão ruins que são engraçados, e a capa europeia... Eu prefiro nem comentar... Mas em compensação, a japonesa melhorou bastante, parece mais bem feita, mostra mais coisas do jogo, a fortaleza do Wily, os inimigos, ficou mais chamativa.

Enfim, esse jogo é mais bem feito do que o primeiro, dá pra reparar logo de cara quando você vê uma intro que conta a história do jogo resumidamente e a tela de título que antes era só um espaço preto escrito "Megaman" com um Press Start, agora mostra o Megaman no topo de um prédio alto, não tem muita coisa a ver com a história, mas é melhor do que não ter nada.

Ah é, agora vamos falar da história de Megaman 2... Logo após a sua derrota, o Dr. Wily faz o que qualquer vilão derrotado faria e volta, ainda mais sendo que o Megaman não capturou ele, ou matou e nem nada, logo ele poderia voltar a qualquer hora, mas dessa vez ele não está com robôs roubados do Light, ele aprendeu a criar seus próprios robôs especiais e assim ele cria não seis, mas oito robôs fodões do MAAAL: Bubbleman, Airman, Quickman, Woodman, Crashman, Flashman, Metalman e Heatman. Todos esses robôs têm a missão específica de acabar com o Megaman a qualquer custo, e assim começa mais uma aventura onde nosso herói tem que sair dando tiros em robôs inimigos por aí e acabar com Wily... E eu espero que dessa vez o final seja menos idiota.


Megaman 2 segue a mesma estrutura do primeiro e é similar em vários aspectos, graficamente ele é um pouco melhor já que os backgrounds são mais bem feitos e não só aquele tom azul estranho ocupando quase toda a tela, mas de resto, é bem parecido, a arte ainda continua lá com alguns tipos de cenários novos como a fase do Airman, a do Bubbleman que agora introduz seções totalmente aquáticas e deve ter alguma outra com temática inédita, mas não me vem na cabeça agora. A trilha sonora também é uma das mais populares de toda a história dos videogames, praticamente todas as músicas do jogo ficam presas na sua cabeça, principalmente a do Flashman, do Bubbleman, do Airman, do Quickman, o jingle que toca quando você seleciona um dos bosses, a música de boss, e é claro, a música da primeira parte da Wily Fortress, quem nunca ouviu isso? Tem remix dessa música espetacular em qualquer lugar da internet.

Dito isso, o gameplay se mantém o mesmo, você faz a mesma coisa que fazia antes, corre, pula e dá tiros, exceto que o Megaman não parece tão pesado quanto ele parecia no primeiro, não sei se é só comigo, mas eu não senti como se ele fosse estranho de controlar no ar dessa vez, pode ser que seja só porque eu me acostumei com os controles do primeiro, mas ok. Algo novo que eles adicionaram nesse jogo são os E-Tanks, são tanques de energia espalhados pelas fases, pegando um deles, você pode recuperar toda a barra de vida do Megaman, você pode carregar até quatro deles. Eu adoro esses E-Tanks, eles já me salvaram várias vezes durante as fases onde faltava um peido pra eu morrer, ou até em alguns bosses, deixaram o jogo tão mais agradável e menos frustrante que eu ia querer um autógrafo de quem teve essa ideia.

Ah é, Megaman também foi o primeiro jogo da série a introduzir um sistema de Password, onde você anotava o password que tinha na tela pra botar depois e continuar de onde parou no jogo, na época isso foi algo ainda novo e agradável já que a maioria dos jogos tinham que ser terminados com um único playthrough ou você tinha que ir desde o começo de novo... Mas eu posso usar um save state pra isso também já que jogo em um emulador, então, é, pra mim tanto faz, mas pras pessoas da época deve ter sido bem mais legal.

O level design foi bem melhorado com relação a antes, o posicionamento dos inimigos agora ficou muito mais justo ao invés de você chegar num lugar e levar uma porrada que era quase inevitável e muito menos cheap deaths por pura desorganização na fase, claro, ainda tem os momentos ocasionais onde acontece de um inimigo surgir do nada e me jogar num abismo no meio do pulo, principalmente na fase do Airman, e o negócio de morrer por coisas que não mostraram na tela ainda está presente em uma das fases finais onde você cai por um local cheio de espinhos dos lados e tem que desviar deles, eu tive que memorizar isso pra poder saber exatamente a hora certa pra pular e desviar pros lados enquanto caio, mas com certeza não é com a mesma frequência que acontece no primeiro Megaman. E também agora as fases possuem rotas diferentes que dão em algo mais do que uma simples cápsula de energia, tem as rotas mais difíceis e as mais fáceis que também costumam ter mais E-Tanks, e ir pela rota mais fácil não te faz ser punido por nada, só é um pouco difícil se manter nela, mas ainda assim é bom pra adicionar mais maneiras de completar as fases e aumentar o replay.

Eu notei que esse jogo é mais piedoso do que o primeiro Megaman, não só pelos E-Tanks, mas também porque os inimigos dropam cápsulas de energia e vidas extras com mais frequência, mas isso é no modo normal, o modo Difficult faz eles ficarem mais agressivos e demorarem mais pra morrer, inclusive os bosses, que novamente, não são muito difíceis, especialmente quando você tem a arma contra a qual o seu boss é fraco, eu vi um monte de gente falando que o Airman é difícil pra caralho, mas eu realmente não achei tão assim, deve ser porque eu já tinha o Leaf Shield e aí eu simplesmente usei ele no decorrer da luta pra causar danos maiores contra ele e aí ele virou presunto em questão de segundos.


Aliás, as armas especiais dos bosses nesse jogo são fodas demais, eu não usava todas as que eu conseguia no primeiro exceto pra derrotar bosses específicos, mas nesse jogo eu usei várias delas no decorrer da fase, o Time Stop serviu pra fazer algumas partes das fases ficarem mais confortáveis pra passar, por exemplo aquela parte chata dos lasers da morte na fase do Quickman, dá pra pegar uns E-Tanks e itens se for rápido o suficiente, com o Time Stop, ela fica bem mais fácil, eu também uso bastante a Metal Blade que pode ser atirada em várias direções, o Boomerang que causa um dano bem alto nos bichos e o Leaf Shield que bloqueia praticamente qualquer inimigo e pode ser jogado neles também.

E além disso tem os upgrades chamados Item 1, 2 e 3... Sério, o nome é esse mesmo, mas eles são úteis, o 1 cria plataformas pra você pular, o 2 cria uma plataforma-jato que te faz cruzar boa parte do mapa, eu usei isso quando tava na fase do Heatman e vi aquelas plataformas que aparecem/desaparecem, a maior filhadaputice dessa parte é quando essas plataformas ficam fazendo isso sobre um abismo gigante por lá, eu morri, dei um Game Over nessa fase por isso, voltei pra seleção de personagens e escolhi outro, foi indo assim até eu completar tudo e só faltar ela, e eu pulei essa parte mesmo, usei o Item 2 pra me levar pro outro lado do abismo, porque essa parte do level design era uma bosta... E o Item 3 que cria umas plataformas que sobem/descem ou algo assim.

É claro, depois de derrotar todos eles, tem a Wily Fortress, os bosses passados podem ser enfrentados de novo em qualquer ordem também, a fase é mais difícil, você já sabe como é, mas um dos bosses finais é um saco também, aquele dragão da primeira parte da fase, você só tem três plataformas e um abismo enorme embaixo, qualquer porradinha pode te mandar pra trás e te matar, e pra piorar, toda vez que você acerta esse dragão, a tela e os sprites começam a piscar, tornando isso difícil de acompanhar, as vezes eu levei uma porrada e caí num abismo sem nem entender o que caralhos aconteceu.

E um outro boss final que são umas torretas que ficam te atirando e a única fraqueza delas é a Crash Bomber, a arma com as munições mais limitadas, você tem que acertar todos os tiros que você der nelas, caso contrário, vai acabar a munição e você não vai matar esse boss, aí você morre, volta pro checkpoint e tem que ficar matando inimigos pra recarregar a energia da Crash Bomber, ou pode dar um Game Over e voltar desde o começo da fase com tudo recarregado... É uma falha de design bem grave, mas ainda prefiro isso do que enfrentar o Yellow Devil de novo, aquele filho da puta... E a luta contra o Guts Tank é legal, então estão mais ou menos perdoados.

Então tem a batalha final com o Wily que novamente, ela não é tão difícil assim também, mas ele escapa pra uma outra parte da base onde tem uma luta definitiva...


Então novamente, Wily é derrotado, fica de quatro implorando por perdão novamente e com certeza agora a conclusão será outra, não é mesmo?

Não, o Megaman simplesmente vai embora de novo... Por que??? Qual é o problema dele afinal? Ele esqueceu de levar uma corda pra prender o Wily? Por acaso ele não sabe o telefone da polícia pra ir até lá capturar o Wily? Ele ficou com preguiça de matar o Wily ou levar ele pra prisão? Por que ele fez isso de novo? Ah, eu desisto.

Enfim, isso foi Megaman 2, é um jogo muito melhor do que o primeiro, sem dúvidas disso, enquanto ainda existem umas falhas de design, eu me diverti muito mais com ele por causa do level design melhorado, as novas armas e itens, os E-Tanks, deu pra ver que mesmo o jogo sendo feito no tempo livre do Inafune e do resto do pessoal, eles se esforçaram e tinham bastante ambição com o Megaman, e isso compensou bastante já que o jogo foi elogiado pela crítica e vendeu bem dessa vez, fazendo com que a Capcom visse o potencial que o Megaman tem, logo eles mudaram de ideia sobre a série e deixaram ela continuar.


O que nos levou a  Megaman 3, a sequência do aclamado segundo jogo do nosso herói de pijama azul, levando em conta que o 2 foi considerado por muitos o ponto alto da série, ele deixou um padrão bem alto pra como a série ia continuar, e normalmente quando dizem que ainda é o ponto alto, é porque nenhum outro seguinte conseguiu superar, se isso é verdade ou não, eu não sei porque eu tô jogando a série clássica pela primeira vez, eu não cresci com ela e sim com Megaman X, logo eu não sei o que esperar dos próximos jogos, e eu gostei bastante do 2.

Pelo que eu vi, esse jogo foi o mais apressado da série, mesmo com o sucesso do 2, a Capcom deu um prazo meio curto pra fazerem o jogo, e isso fez com que eles deixassem de fora bastante coisas que estavam planejadas pro jogo final... Se isso estragou o jogo ou não, é o que vamos ver agora.

Bem... Em primeiro lugar, a capa japonesa ainda é legal, mas prefiro a do 2 por algum motivo, a americana pelo menos parece melhor agora, eles ao menos estão ficando mais próximos do Megaman do jogo, mas ainda assim... Que porra de cara de bunda é essa que fizeram nele? E ele tá atirando no saco do Sparkman? Ow... Que golpe sujo. E a europeia por incrível que pareça, ficou melhor do que a americana e bem próxima do Megaman do jogo mesmo, mas... O que diabos é esse Dr. Wily no fundo? Isso é verdadeiramente medonho... Agora vou ter pesadelos com essa merda, vai tomar no cu, Capcom.

Bem, falando no Wily, é melhor começar a falar da história logo... Já que o Megaman deixou ele lá sem fazer nada de novo, ele acabou... Se are arrependendo e vendo seus erros, então acabou se tornando um cara bonzinho de novo, voltando a trabalhar junto com o Dr. Light, dessa vez criando um robô gigante chamado Gamma, que está sendo criado pra proteger a humanidade. E então tudo parecia bem, até que os robôs que Light criou e enviou pra procurarem cristais de poder pra poder ativar o Gamma: Snakeman, Needleman, Sparkman, Topman, Hardman, Geminiman, Shadowman e Magnet man ficaram lokões das linguiça e começaram a sair causando caos por aí.

Claro, o Megaman foi mandado pra lá porque ele tem que resolver essa merda toda, mas agora ele está sendo acompanhado pelo seu novo parceiro: Um cachorro robô chamado Rush, que eu acho que é uma outra referência musical, dessa vez a banda Rush. E pra piorar, um novo robô chamado Breakman está no meio dos inimigos e tem uns encontros ocasionais com nosso herói.

Claro, com certeza eu acredito que o Wily não está fingindo ter se tornado um cara legal e só está manipulando isso tudo secretamente... Mas bem, pelo menos não é a mesma coisa dele voltar com oito robôs e levar um chute na bunda de novo, dessa vez é um plano menos previsível.


Por algum motivo, eu achei Megaman 3 graficamente inferior ao 2, não porque é mais feio, o jogo é bem parecido em vários aspectos e algumas fases novas como a do Snakeman são legais, mas... Novamente, os backgrounds dele parecem menos detalhados do que os do 2, as vezes até volta pro azul do primeiro na fase do Topman... Mas olhando pelo lado positivo, os minibosses são legais, mas não me lembro de mais nada também, possivelmente ficou assim graças ao desenvolvimento apressado do jogo. A trilha sonora de Megaman 3 também é boa, não tanto quanto a do 2, mas ainda boa, a música do Sparkman é muito boa, a do Snakeman também é bem catchy, a música de boss é até melhor do que a do 2, e é claro, aquele assovio legal que todo mundo conhece.

O gameplay em si é bem similar ao dos outros dois jogos, mas novamente, temos coisas novas, além de correr e pular, Megaman agora tem um movimento de slide pra passar por espaços apertados por baixo e também pra ter uma variedade maior nas estratégias pra matar inimigos ou bosses, é uma adição muito bem vinda, algum bicho tá pulando na sua direção? Só usar o slide e pegar ele por trás, ao invés de ter que matar ele antes ou tentar correr lentamente ainda tendo o risco de ser atingido. E você também agora tem a ajuda do Rush, que pode se transformar em várias bugigangas diferentes na medida em que você vai derrotando os bosses do jogo, são três acessórios em que ele se transforma: Rush Coil, onde ele meio que serve como uma mola pra você pular mais alto, Rush Jet, onde você pode voar pela fase por um tempo e serve pra passar por um monte de coisas mais facilmente, e o Rush Submarine que o nome já é auto-explicativo, mas é, serve pra se mover com mais facilidade pela água, ele é meio que uma evolução daqueles itens de Megaman 2 e é muito mais legal de usar do que eles.

O level design segue o mesmo estilo que Megaman 2, com mais rotas, agora o número máximo de E-Tanks sendo 9 e por isso eles têm mais deles espalhados por aí, ele também te desafia de modo que você tenha que usar o slide em momentos mais precisos e... Mini-bosses, esse jogo tem bastante desses, a fase do Snakeman tem aquelas cabeças de cobra que atiram em você, a do Topman tem um gato gigante que te ataca com umas bolas que ele manda pela boca, e por aí vai... Também as vezes você encontra o Breakman pra bloquear seu caminho e aí você sendo forçado a lutar com ele até ele vazar e você poder progredir pela fase, mas... Erm... O Breakman não é nem um pouco desafiador, ele só fica pulando e atirando, o tempo todo, a única coisa que eu fazia nas lutas com ele era ficar dando slide quando ele pula e aí atirar nele por trás, mais nada, foi bem tedioso, mas por outro lado eu não me lembro de ter tido tantas cheap deaths nesse jogo também, então ok, está aceito.

A esse ponto você já sabe como funciona, selecionar os bosses, cada um tem suas fraquezas, bla bla bla, então vou pular direto pra parte das armas, que nesse jogo também são boas, o Magnet Missle persegue qualquer inimigo e causa um dano bom, a Shadow Blade é uma versão bumerangue da arma do Metalman do jogo passado, mas não pode ser mandada pra baixo, a Search Snake é útil pra acertar os inimigos menores que ficam no chão, aí tem a Spark Shock que é ok, você atira normalmente, mas sai um tiro de spark mais forte, a Hard Knuckle é lenta demais pra eu gostar de usar, a Needle Cannon é ok, você atira um espinho, a Gemini Laser é um saco porque é um laser que fica ricocheteando, mas você não pode fazer mais nada além de pular enquanto ele não acertar algum inimigo, e a Top Spin é uma boa bosta, ela só é útil pra matar o Shadowman com uns hits, mas toda vez que eu uso ela, o alcance é tão curto que eu acabo levando uma porrada junto, é ridículo.


Depois de derrotar os oito bosses, você vai pra fase final e termina o jogo? Uhhh... Não, agora os slots do Sparkman, do Needleman, do Geminiman e do Shadowman foram ocupados pelo Doc Robot... Esse robô estranho que a Capcom tirou do cu simplesmente pra estender o tempo do jogo de uma forma tosca, você precisa passar por essas fases de novo com leves mudanças de level design, enfrentando o Doc Robot duas vezes em cada uma, e as lutas contra ele são basicamente as lutas dos bosses de Megaman 2 repetidas, ele imita os bosses copiando os dados deles e aí você tem que descobrir as fraquezas deles com as armas desse jogo, eu honestamente achei isso muito estúpido.

Ah sim, e se você morrer em uma das lutas contra o Doc Robot, o que provavelmente vai acontecer porque você não vai saber exatamente qual arma desse jogo é efetiva contra o boss que ele vai personificar de primeira, você não volta num checkpoint da fase, não, não, você volta lá pro começo dela... Por que? Qual era o problema com os checkpoints? Por que diabos as fases do Doc Robot não tem eles? Que porra é essa?

Claro, que bom que Megaman 3 é mais longo do que os outros dois, mas você vai estender o tempo do jogo assim? Tendo que repetir fases que eu já joguei antes e lutando contra bosses que eu já enfrentei antes no jogo passado? Isso é uma maneira de estender o tempo do jogo tão idiota quanto piorar o radar das esmeraldas nas fases do Knuckles lá em Sonic Adventure 2. Essa parte toda do Doc Robot foi totalmente desnecessária.


Então, depois dessa retardadice toda do Doc Robot, você enfrenta o Breakman de novo onde ele faz a mesma coisa que ele faz nas outras vezes em que você lutou com ele antes, mas isso era só uma distração sendo que enquanto o Breakman estava lá me mostrando suas habilidades incríveis de pular, Wily roubou o Gamma e os cristais de energia, e fugiu pra sua nova fortaleza... Caralho, quantas fortalezas esse cara tem? Se bem que, eu acho que esses cientistas malucos de jogos são milionários, o Wily tem um monte de fortalezas, o Dr. Neo Cortex também, e o Dr. Eggman tem um Death Egg e uma Egg Carrier diferente em cada jogo em que aparecem, mas... É, como eu disse, era tudo uma armação do Wily e ele só queria ganhar tempo até botar seu novo plano em prática, nada que ninguém soubesse que fosse acontecer.

Então você também já sabe, agora é uma fase final na fortaleza do Dr. Wily e... Estranhamente essa fase é bem fácil, ela é cheia de E-Tanks e vidas extras, talvez seja uma forma da Capcom de pedir desculpas pelo lance do Doc Robot e...

... Ah é, o Yellow Devil tá nesse jogo também, quando eu vi ele, a primeira coisa que eu quis fazer era xingar toda a família do Inafune por ter permitido que esse filho da puta voltasse, mas... Até que aqui ele não tá tão difícil, é o mesmo padrão de ataque, mas ele tá mais lento do que o normal, e você tem os E-Tanks pra te ajudar também, então... É, chupa, Yellow Devil! Os outros bosses não são nada difíceis também e as fases são simples e continuam te dando E-Tanks de graça.

Megaman enfrenta o Wily novamente em outra luta, só que dessa vez é mais fácil ainda porque voando um pouco mais pra cima da tela com o Rush Jet, você pode escapar de quase todos os ataques que ele solta, eu não sei se isso é por causa do desenvolvimento apressado do jogo, mas a parte final desse jogo é muito fácil... Enfim, o Wily que estava aí na verdade era só um robô que se passava por ele, o verdadeiro está na próxima fase que também te dá um monte de E-Tanks e energia, mas a luta contra ele é um pouco mais difícil, ele está usando o Gamma e o robô é gigante, os ataques dele arrancam bastante vida, mas os E-Tanks podem resolver isso e tornar ele até tão fácil quanto o resto...


Então, dessa vez o Wily é definitivamente derrotado, ele fica de quatro de novo, mas dessa vez a sua fortaleza começa a desmoronar, um bloco gigante de pedra cai em cima dele, outro cai em cima do Megaman, mas felizmente nosso herói é salvo por uma sombra que parece ser a do Breakman, ele é levado de volta pro laboratório do Dr. Light onde acorda, os dois ficam se perguntando quem salvou ele, até ouvirem aquele assovio e aí o Light revelar que o Breakman na verdade é outro robô que ele fez chamado Protoman.

Sim, um novo personagem foi introduzido aqui, Protoman, o nome japonês dele é Blues, porque referência musical, mas enfim... Protoman foi o primeiro robô que Light criou, mas foi considerado como um protótipo do que viria a ser o Megaman esse tempo todo, ele pode ser considerado como o "irmão" do Megaman, e assim Megaman 3 termina com um ar de mistério...

Pra um jogo feito as pressas, Megaman 3 acabou ficando bom, eu prefiro o 2 em alguns aspectos, mas esse jogo adicionou novidades que fizeram com que ele parecesse mais "fresco", o negócio do Doc Robot foi uma estupidez sem tamanho, com certeza, mas tirando essa parte, o resto do jogo me agradou, e agradou à crítica e o público também, sendo um sucesso comercial no processo, não tanto quanto o 2, mas vendeu bem o suficiente pra manter a série viva.


E essa parte da maratona para por aqui, conhecemos a trilogia inicial do Megaman, eu confesso que o primeiro jogo ainda não me passou uma impressão 100% boa e que eu desejei estar jogando Megaman X várias vezes enquanto dava uma olhada nele, mas o 2 e o 3 me convenceram de que a série do Megaman clássico pode sim ter seus próprios méritos e não ser aquela bosta totalmente inferior ao X igual eu imaginava que fosse. Então me sinto motivado a continuar com isso, na próxima parte os três últimos Megamans do NES vão ser analisados, até lá.

{ 53 comentários }

  1. Obrigado por dar spoilers dos finais sem avisar ¬¬

    ResponderExcluir
  2. Megaman 2 > Megaman 7 > Megaman 6 > Megaman 3 > Megaman 4 > Megaman 5 > Megaman 8 > Megaman 10 > Megaman 9

    ResponderExcluir
  3. Sério que você realmente liga pra spoilers de Megaman?

    ResponderExcluir
  4. Claro, um spoiler de um jogo de décadas atrás com história simples e básica realmente deve ser algo gravíssimo.

    ResponderExcluir
  5. Eu ia preferir se fosse uma maratona do X, mas muito bem, deixa ele pra outra hora. :)


    E você não está sozinho, eu não era muito fã do Megaman clássico porque cresci com o X, mas ver você jogando eles assim me deu vontade de experimentar também, vale a pena começar do 1 ou eu pulo pro 2?

    ResponderExcluir
  6. Podia ter citado o Mega Man Powered Up do PSP que é um remake melhorado do primeiro, já que roda emulador de PSP aí, podia ter review dele.

    ResponderExcluir
  7. Trocaria o 6 pelo 3 aí.

    ResponderExcluir
  8. Se quiser, pode começar pelo 2, mas é interessante jogar o primeiro e ver a evolução.

    ResponderExcluir
  9. "Minha opinião sobre isso? A Capcom tá se fodendo mais do que merecidamente,
    tomara que vão à falência logo, eles já perderam a relevância há anos."



    Wow, isso foi rude, mas é infelizmente é a verdade, a Capcom fez muita merda e nem é relevante hoje em dia, mas queria que se recuperasse e voltasse a ser boa ao invés de ir a falência, foi a dev que fez miha infância. =/

    ResponderExcluir
  10. Mas não é o 6 que todo mundo aponta como o ponto onde a série começou a decair?

    ResponderExcluir
  11. A Capcom já teve várias chances de voltar a ser boa, mas não aproveitou nenhuma delas, não tem motivos pra eles continuarem por aí desse jeito.

    ResponderExcluir
  12. Eu ainda tenho que jogar esse.

    ResponderExcluir
  13. Mas a Capcom só ta passando por uma fase difícil, igual a SEGA tava há um tempo atrás, nem por isso você ficou querendo que a SEGA fosse a falência, né?

    ResponderExcluir
  14. Começa do 1, ele não é tão bom quanto o 2 e o 3, mas é divertido.

    ResponderExcluir
  15. Na verdade... Eu queria que a Sega fosse a falência também na época onde ela só estava fazendo merda. lol

    ResponderExcluir
  16. Hey Ryu, sabia que esse Yellow Devil vai aparecer como chefe no novo Smash Bros também? Divirta-se lutando com ele. kkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  17. Vladmir III, o punheteiro9 de outubro de 2013 07:41

    Valeu por ter aceitado minha sugestão Ryu, como forma de agradecimento quem sabe um dia eu ache um cara pra casar com você.

    UPDATE BONUS:

    http://www.youtube.com/watch?v=Rn_EwsObQfo

    ResponderExcluir
  18. Vladmir III, o punheteiro9 de outubro de 2013 07:43

    Que eu saiba, eles começaram a pensar que estava tudo ficando na mesmice, e por algum motivo odiaram o 7 e 8.

    ResponderExcluir
  19. Vladmir III, o punheteiro9 de outubro de 2013 07:45

    Não intendo essa galerinha que fica zangado com spoiler de uma coisa com um MILÊNIO.

    ResponderExcluir
  20. Juubi 2.0 - Shinju9 de outubro de 2013 09:29

    Um homem sábio já me disse: Mega Man é como o Michael Jackson, já tinha passado do ponto há anos , mas quando morreu virou santo.

    ResponderExcluir
  21. O mais engraçado é que era pra ter acabado no X5, de acordo com o Inafune.

    ResponderExcluir
  22. Ah, que isso, não precisa se importar em agradecer.

    ResponderExcluir
  23. Eu tinha entendido que odiaram o 8 porque ele era fraco perto do resto, mas ainda chegarei a postar sobre ele.

    ResponderExcluir
  24. Os remakes do primeiro megaman e do x são legaizinhos, mas tem uma porra de um delay de meio segundo na hora de andar que irrita bastante. É bem mais fácil ficar nos clássicos mesmo

    ResponderExcluir
  25. Acho que nem é por ele ter passado do ponto e sim porque a Capcom anunciou todos aqueles jogos dele, até deixou os fãs contribuirem com o novo Legends e aí de repente cancelam do nada e começam a tratar o Megaman e os fãs dele igual merda.

    ResponderExcluir
  26. Eu juro que não achei o Yellow Devil tão difícil assim... sério.


    Já o Shadow Devil lá do X5 me fez arrancar meus cabelos.

    ResponderExcluir
  27. Eu senti esse delay no Powered Up, mas não lembro de ter tido esse problema no remake do X, ou só não me recordo bem mesmo, preciso jogar de novo.

    ResponderExcluir
  28. O do Megaman X5 é realmente mais difícil, mas odeio qualquer encarnação dele.

    ResponderExcluir
  29. Eu gostei do Maverick Hunter X, mas eu pensava que esse atraso era por causa do emulador e não pelo jogo mesmo.

    ResponderExcluir
  30. Esse problema realmente existe no jogo em si, rodando no psp mesmo. O delay do maverick hunter X é menor que o do powered up, mas mesmo assim dá pra sentir e isso me irrita bastante. Mas é só um probleminha acostumavel.

    ResponderExcluir
  31. O do X5 eu tolero porque tem esse remix

    http://www.youtube.com/watch?v=bnI7XtzhoZ0

    ResponderExcluir
  32. Vladmir III, o punheteiro10 de outubro de 2013 07:30

    Na verdade eu não gosto da capa de Mega Man 3 porque... Vejam o Megaman e o Rush... Sério galero, olha a posição que eles estão... sério, tô indo, tchau.

    ResponderExcluir
  33. A OST do Megaman X5 é pica das galáxia

    ResponderExcluir
  34. Vladmir III, o punheteiro10 de outubro de 2013 13:03

    Ryu... tem uns anúnciozinhos no meio da postagem...

    ResponderExcluir
  35. Vladmir III, o punheteiro10 de outubro de 2013 13:03

    Ah esquece, eles ficaram BRANCOS.

    ResponderExcluir
  36. Ohhhh.... Caralho, como eu não percebi isso?


    MEGAMAN INCENTIVANDO ZOOFILIA DESDE OS ANOS 80

    ResponderExcluir
  37. Vladmir III, o punheteiro10 de outubro de 2013 13:23

    É, tipo, quando demora pra carregar o anúncio fica branco.

    ResponderExcluir
  38. Parece que deu um bug daora aí.

    ResponderExcluir
  39. Vladmir III, o punheteiro10 de outubro de 2013 13:53

    HUEHEUHEUHEUEHUEHEUEHE. Mas sério, tem muito anúncio.

    ResponderExcluir
  40. Vladmir III, o punheteiro10 de outubro de 2013 13:54

    Esquece, os anúncios estão em TODOS os blogs que eu visito. E são os mesmos.

    ResponderExcluir
  41. AHUEAHEUAHEUAHEAUEHAUEHAUEHAUHEUAHEU

    ResponderExcluir
  42. O 8 é fraco mesmo, mas ainda é divertidinho.

    ResponderExcluir
  43. Dos classicos não curto o 4 e o 5 os chefes são bem "MEH" do 6 embora ele veio no tempo saturado é bem interessante aquela armadura que o Rush vira,o 7 eu tenho que mandar se f*** quem teve a brilhante ideia de fazer uma arma inutil do springman pra ser a fraqueza do Shade Man

    ResponderExcluir
  44. O 3 tinha a arma do Top Man, consigo aceitar qualquer outra coisa depois daquilo.

    ResponderExcluir
  45. Mas ainda é fácil matar o Shadow Man com ela, agora matar o Shade Man com a do Spring Man já é putaria

    ResponderExcluir
  46. Arma do Top Man ao menos tem uma musica de fundo
    http://www.youtube.com/watch?v=kzVYayXWDXE

    ResponderExcluir
  47. Ehhh Ryu, como é que você fala de Megaman no blog e não me chama para ler? =P

    ResponderExcluir
  48. M-mas você tinha desaparecido, até colei uns posters por aí.

    ResponderExcluir
  49. Zero dos mamilos verdes1 de novembro de 2013 13:24

    Prepare-se para se decepcionar com o 8 quando chegar nele.

    ResponderExcluir

- Copyright © Blog do Ryu - Date A Live - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -