Posts Populares:

Postado por: Ryu domingo, 6 de outubro de 2013


A Rockstar é uma das, se não a melhor desenvolvedora de jogos desde a época do PS2 onde ela chegou em seu estrelato com jogos como Bully, Manhunt, Max Payne, Red Dead Revolver, e é claro, os jogos da série Grand Theft Auto, popularmente conhecida como GTA, que é o carro-chefe da companhia, mas os outros não deixam de ser bons também, e é claro, a Rockstar sempre foi alvo de críticas e polêmicas por seus jogos serem excessivamente violentos como foi o caso de Manhunt ou simplesmente serem politicamente incorretos como GTA e Bully, mas essa polêmica toda só acabou ajudando a Rockstar a fazer mais dinheiro ainda e atrair a curiosidade de várias pessoas ao invés de espantá-las, os jogos se mantinham consistentemente bons até porque a filosofia deles é "Não fazer o mesmo que já foi feito por outros." e quase sempre foram bem sucedidos em inovar.

Hah! Cadê a Square Enix, a Sega, a Nintendo, a Capcom ou a Rare pra fazerem melhor? Tirando talvez a Rare com Conker's Bad Fur Day e a Capcom com Resident Evil e Dead Rising, nenhuma dessas desenvolvedoras sequer teve bolas pra causar polêmica com um Manhunt da vida e se aproveitar dela de uma forma rentável, o caso do Conker mesmo com a Rare lá teve uma viadagem do caralho por parte da Nintendo que não quis marketar o jogo porque não era amigável pra crianças e por isso ele vendeu consideravelmente menos do que outros jogos da Rare, bando de viadões frescurentos!

Mas a Rockstar chegou em seu auge nessa atual geração, começou com o não-tão-bom-assim-mas-decente GTA IV, mas depois foi só melhorando com títulos como Red Dead Redemption, Max Payne 3 e L.A Noire, cada um desses jogos com seus próprios aspectos únicos que fizeram com que fossem muito bem aceitos pela crítica e pelo público, além de encherem os cofrinhos da Rockstar de dinheiro, mas ainda assim cada um desses jogos parecia ser uma parte separada de um grande jogo, Max Payne 3 tinha as mecânicas de shooter únicas, Red Dead Redemption tinha mais coisas pra se fazer do que qualquer outro, L.A Noire tinha uma narrativa incrível e por aí vai... E se por acaso a Rockstar usasse toda a experiência que tiveram com esses jogos e tentassem botar cada um desses aspectos juntos em um único jogo? Pois é, foi assim que surgiu Grand Theft Auto V, o grande jogo da Rockstar que ficou em produção por mais de cinco anos e custou mais dinheiro do que você poderia contar!

Todo mundo já sabe que ele foi hypado até não dar mais, bla bla bla, agora o jogo já lançou e causou polêmica porque GTA não é GTA sem causar polêmica, mas o que interessa é o jogo, GTA V é a coisa mais foda do mundo e faz jus ao hype que gerou desde que foi anunciado em 2011? É aquele jogo que vai fazer qualquer outra coisa que lançou nessa geração parecer trabalho de amador? Um sucessor digno de GTA: San Andreas ou só mais um GTA sem sal igual o IV? Agora é a hora de ver o que me aguarda, e que São Pixel esteja do meu lado.

Três bandidos pra lá de pirados... Bem, ao menos um deles...


Sem enrolações e introduções demais de início igual a série costuma fazer, GTA V já abre com uns caras cometendo roubo a um banco, gente desesperada, assaltantes mascarados e armados, tiroteios, explosões, mortes, perseguições, carros, neve, roubo e aí depois os assaltantes se separam, um deles leva um tiro e aí tem mais tiroteios e explosões até que voltamos pros tempos de agora onde um deles é um cara aposentado que tem uma família inútil e também tem um nigger e...

... Ok, eu vou com mais calma, uma coisa de cada vez.

Então, no começo temos uns caras assaltando um banco, os principais são: Trevor Philips, Michael Townley, Brad Snider e um outro cara que morre daqui a pouco, eles mantém os reféns dentro de algum lugar, explodem o cofre do banco através de um dispositivo explosivo tão avançadamente foda que pode ser ativado com uma chamada de celular, eles saem do banco, que agora está cercado pela Polícia, fogem de carro, o cara que morre daqui a pouco dirige o carro, mas leva um tiro e morre, o que faz ele ser jogado pra fora do carro e agora o Trevor assume o volante, mais tarde o Michael se fode levando um tiro, o Trevor fica lá trocando tiros com policiais, mas acaba tendo que fugir, o Brad acaba sendo preso, depois podemos ver o enterro do Michael que presumidamente sangrou até a morte com o tiro e então o dia acaba de uma forma trágica pros nossos heróis... Ou vilões... Sei lá!

Mas tudo isso de morte era brinks e o Michael na verdade mudou seu nome pra Michael De Santa e tá vivão em Los Santos como um criminoso aposentado, rico e indo pra um psicólogo enquanto tem que lidar com sua família inútil, e então conhecemos Franklin, o protagonista negão do jogo e seu amigo que também é um negão, Lamar, e... A primeira coisa que vemos os dois personagens negros fazendo é exatamente roubar um carro da casa de alguém, eu não estou insinuando nada e nem sendo racista, é apenas uma observação, ok?

Na verdade o "trabalho" do Franklin e do Lamar é bem simples, eles trabalham na concessionária de um vendedor armênio chamado Simeon Yetarian, mas não é um negócio qualquer, resumidamente nosso companheiro Simeon vende carros para as pessoas, mas ele tem toda uma armação por trás de modo de modo que as pessoas que compram tal carro não dêem conta de bancar ele e então fazendo com que Franklin e Lamar tenham que ir até a casa do sujeito pegar o carro de volta, e isso acabou fazendo com que Franklin se metesse em vários tipos de problemas, até mesmo em tiroteios com gangsters, mas certo dia ele foi invadir a mansão do Michael pra pegar um carro que o filho dele, Jimmy, comprou lá da concessionária, porém ele da de cara com o próprio Michael quando descobre que ele esteve escondido no banco de trás e agora aponta uma arma pra cabeça dele, no processo, Michael obriga Franklin a dirigir até a concessionária e entrar nela quebrando a vitrine pra depois cair na porrada com Simeon e fazer Franklin perder seu emprego, oh noes!

Com isso, Franklin fica sem porra nenhuma pra fazer, se mete em mais encrenca junto com o Lamar enquanto Michael continua tendo que lidar com sua família cheia de retardados, até que o Franklin acaba encontrando ele, os dois vão em busca de um iate que foi roubado por culpa do Jimmy e recuperaram... Bem... O Jimmy, mas o Iate que era o mais importante se foi, no entanto o Michael começou a ver potencial no Franklin e decidiu se tornar amigo/mentor dele nessas atividades criminosas nas quais ele se enfia, e assim continuou por um bom tempo.

Enquanto isso no fim do mundo um pouco perto de Los Santos, voltamos pra ninguém menos do que Trevor Philips, o cara lá do começo do jogo que ninguém sabia como escapou da Polícia, aparentemente ele escapou e agora tá recebendo e-mails do Brad vindas da prisão e começando um novo "império" criminal junto com seus ajudantes Ron, Wade e Chef, o nome desse "império" ficou sendo Trevor Philips Enterprises e se especialza em tráfico de armas e venda ilegal de Metanfetamina, Trevor também conseguiu alguns inimigos, entre eles os membros do The Lost MC, aquele clube de motoqueiros fora-da-lei que protagonizava aquele episódio DLC de GTA IV chamado The Lost and the Damned, aparentemente agora ele tá trepando com a mulher do Johnny Klebitz, que é o líder deles, e isso tá fodendo com a relação dos dois, mas não demora muito até que Trevor encontra Johnny por si mesmo e depois de uma discussão acaba matando ele.

Mas o mais importante é que Trevor viu uma notícia na televisão sobre um roubo a uma joalheria em Los Santos onde um dos ladrões usou uma frase "Você esquece mil coisas todo dia, esqueça essa também.", e o Trevor acabou lembrando que essa era uma frase bastante usada pelo Michael, mas como isso seria possível sendo que o Michael tecnicamente está morto? E se o Michael realmente virou presunto, por que tem alguém usando as frases dele? Tem alguém enganando ele com esse papo de que o Michael morreu? E se é o Michael mesmo, por que ele foi tão filho da puta de fingir que morreu esse tempo todo? Com todas essas perguntas pertinentes na cabeça, Trevor resolve querer ir pra Los Santos e encontrar Michael, mas antes disso ele precisa eliminar os rivais da Trevor Philips Enterprises e estabelecer um "mercado" pra ela enquanto Wade tenta procurar o Michael pelo seu nome "Michael Townley", logo isso leva Trevor a exterminar o resto dos The Lost, os irmãos O'Neill por terem atrapalhado seus negócios com um chinês maluco chamado Tao Cheng, e depois mata mais alguns caras do The Lost e está pronto pra ir atrás do Michael em Los Santos junto com o Wade.

O que caralhos está acontecendo afinal? Quem está por trás disso tudo? Por que está havendo tanta confusão por parte dos nossos não-tão-heróis? As respostas vão começar a surgir a partir desse momento.


Uma coisa que eu sempre achei bem "injustiçada" em GTA era justamente a história, se você perguntar pra algum brasileiro que jogou GTA: San Andreas qual era a história do jogo, as chances dele responder "GTA San Andreas tinha história?" são bem maiores do que as dele falar sobre a história do jogo, o mesmo vale pra vários outros jogos da série, a história quase sempre era ignorada porque todo mundo só queria jogar e zoar na cidade, e isso é realmente uma pena porque GTA: San Andreas, Vice City e até mesmo o IV têm histórias muito boas com personagens bons e vários momentos memoráveis, lá fora isso da história parece ser mais discutido do que aqui, o que as vezes me faz pensar que eu tenho azar de morar no Brasil mesmo.

Mas e quanto a história de GTA V? Ela é tão boa quanto as histórias dos outros? É pior do que elas? É uma bosta? É melhor? Não é só a melhor história que eu já vi num GTA, mas é uma das minhas histórias favoritas de jogos dessa geração atual, a Rockstar sempre conseguiu criar personagens que não são exatamente as melhores pessoas do mundo, mas são carismáticos e tentam evoluir pra melhor, em Max Payne tivemos... O Max Payne, em GTA IV tivemos Niko Bellic, em Red Dead Redemption tivemos John Marston, em L.A Noire tivemos Cole Phelps, e agora em GTA V nós temos não só um, mas três protagonistas, cada um com seus próprios problemas, qualidades e defeitos, com uma narrativa não tão séria quanto a de GTA IV, mas ainda assim sabendo balancear humor com momentos sérios/tristes, a história aqui acaba sendo bem divertida, se não intrigante pra acompanhar, os diálogos as vezes são meio cheesy, mas é exatamente assim que eu gosto dos diálogos num GTA, e as partes engraçadas realmente são engraçadas, várias vezes o jogo me fez rir assim como várias vezes ele também me fez quase... Erm... Suar pelos olhos, e também já me fez ter raiva de alguns personagens, mas agora eu quero falar dos protagonistas do jogo.

Começando pelo mais simples, Franklin, muita gente compara ele com o CJ, mas tirando o fato dos dois serem negões e serem bandidos, eu não vejo muita semelhança entre um e o outro, o CJ era um cara que queria trazer a gangue da sua família de volta ao poder junto com seus irmãos enquanto tinha que lidar com a C.R.A.S.H pra que não acabe sendo preso por um assassinato que ele não cometeu, já o Franklin... Vivia no gueto, sua mãe o abandonou com a sua tia, depois ele virou um gangster e acabou sendo preso, assim que ele foi solto, ele largou sua vida de gangster e agora é um cara ambicioso que quer subir no mundo do crime pra ganhar dinheiro o suficiente pra ter uma vida decente, e pra isso ele vai procurar o Michael, já que ele tinha mais experiência com isso, ao mesmo tempo que tem o Lamar e o resto das pessoas do gueto que querem que ele volte a ser um gangster, a mesma coisa que o levou pra prisão da última vez, assim como ele também tem problemas pessoais com sua ex-namorada e de certa forma com sua tia também.

O Franklin talvez seja o real protagonista desse jogo, a evolução dele tem uma atenção maior no desenrolar história e inclusive ele quem protagoniza qualquer uma das três missões finais do jogo que você for escolher, mas dos três personagens, eu creio que ele tenha sido o que menos me interessou, não que ele não seja um bom personagem, eu gosto do modo como ele é apresentado como um jovem ambicioso que está saindo da sua zona de conforto e procurando por oportunidades novas pra subir na vida usando a criminalidade já que ele nunca teve nenhum tipo de educação real e aprendeu tudo o que pôde na favela, mas talvez seja porque perto dos outros dois ele pareça meio fraco mesmo, mas ainda gosto dele.

O Michael aparece no começo o jogo, mas não se sabe nada direito sobre ele até depois do momento em que ele invade a loja do Simeon e arrebenta a cara dele, ele era um cara pobre que não tinha futuro algum e não sobreviveria na cidade a menos que entrasse pro mundo do crime, já foi preso várias vezes e aprendeu mais coisas na prisão além de não deixar o sabonete cair na hora do banho, e foi com essa vida de criminoso que ele conheceu o Trevor, foi um pouco mais adiante trabalhando junto com ele, depois do incidente no banco ele conseguiu limpar seu nome com a ajuda de um agente do FIB chamado Dave Norton e se fingir de morto enquanto muda seu nome de Michael Townley pra Michael de Santa.

E com essa vida ele conseguiu dinheiro, uma mansão, um carro, um monte de coisa... E uma família, mas a família dele só tem retardado, a esposa dele, Amanda, é uma vadia que vive traindo ele e reclamando de tudo, o filh, Jimmy, é um garoto inútil que já tem mais de 20 anos e ainda não faz nada além de se masturbar com pornôs da Xuxa e fumar maconha, e a filha dele, Tracey, é outra vadia que dá pra qualquer cara que vê pela frente e também reclama de tudo, eu não sei como alguém conseguiria viver com uma família assim, mas o Michael consegue, e de certa forma isso faz com que eu me identifique com ele porque alguns parentes meus são exatamente assim.

Muitas vezes o Michael até se mete em problemas por causa disso, no começo do jogo a Amanda trai ele com um professor de Tennis, o que o leva a destruir a casa onde esse cara morava, mas a casa era alugada e o verdadeiro dono era um chefe do crime chamado Martin Madrazo, que o obrigou Michael juntar dinheiro pra pagar todos os danos ou então ele vai morrer de vez e isso fez com que ele voltasse a cometer crimes pra arrumar dinheiro, também teve o caso do Jimmy e do iate que aconteceu um pouco antes disso, a Tracey também já fez ele entrar em brigas com um monte de bandidos por aí, enfim, a família do Michael sozinha já seria um problema grande o suficiente pra qualquer pessoa, mas ainda assim ele vai pro psicólogo pra falar sobre seus feitos errados e tudo mais, o Michael passou por tanta merda que não é difícil se sentir mal por ele, ainda mais porque ele se esforça pra tentar agradar essa família idiota dele, mesmo que sem sucesso na maior parte do tempo, ele é um personagem bem interessante por vários motivos, tecnicamente ele venceu na vida, tem uma mansão, um monte de dinheiro, iates e tudo o que se pode imaginar, mas ele ainda é atormentado pelo modo como ele conseguiu vencer e os resultados dessa "vitória" não foram totalmente positivos também, e no fim das contas ele só quer ter uma vida normal e feliz com sua família.

E por último, mas não menos importante, o Trevor... No começo eu realmente não gostei dele, a primeira impressão que eu tive do Trevor é que ele era só um psicopata descontrolado com vício excessivo em drogas, eu não ia com a cara dele e achava algumas atitudes dele meio estúpidas, mas isso foi mudando na medida em que eu fui conhecendo ele melhor, o que levou ele a ser assim e como ele ainda tenta mudar. Não se sabe muito sobre a história dele, exceto pelo que ele próprio conta em algumas partes do jogo, pelo que ele conta, desde criança ele teve problemas pra se encaixar na sociedade porque sua raiva era meio descontrolada, os pais dele eram dois cuzões e isso fez com que ele começasse a roubar, até que ele cresceu, encontrou o Michael e aí você já sabe o resto até a parte do banco, porém ele acreditava que o Michael estava morto esse tempo todo enquanto o Brad enviava e-mails pra ele, então de repente ele descobre que era tudo mentira e resolve ir tirar satisfações quando vai pra Los Santos junto com o Wade.

Chegando lá, ele reencontra o Michael, ajuda ele a fazer com que sua filha não passe vergonha no Fame or Shame e tenta fazer com que o primo do Wade, um cara chamado Floyd que vive sendo um escravo da sua namorada, deixe de ser um escravo de buceta e vire homem, e ele mostra também que apesar de ser descontrolado, ele se importa bastante com os amigos dele, o Brad, os filhos do Michael, o próprio Michael e até o Franklin depois de conhecer melhor, e ainda assim o pessoal em quem ele confia as vezes se mostra não muito digno dessa confiança, o Michael mesmo escondeu uma coisa dele duas vezes, uma era o fato de que ele ainda estava vivo e a outra seria spoiler se eu dissesse aqui, mas... Pois é, eu acabei gostando do Trevor mais do que eu pensei que gostaria, claro, ele não é exatamente uma boa pessoa, mas eu senti pena dele quando soube de tudo, ele praticamente só se fodeu esse tempo todo e ainda assim conseguia viver com isso.

E quanto aos vilões... GTA V não tem exatamente alguma figura clássica de antagonista como o Frank Tempenny de GTA: San Andreas ou o Dimitri do último jogo, os que passam a imagem de serem antagonistas em GTA V são um milionário de Los Santos chamado Devin Weston que contratou os três protagonistas várias vezes, nunca pagou e ainda tentou matar eles por um acidente que fez com que sua mulher morresse, mas tem o Steve Haines que é um agente filho da puta do FIB que estava usando os protagonistas pra acabarem com a IAA que é uma agência rival, mas assim que começam a suspeitar dele, ele resolve querer matar o Michael e o Trevor por eles não serem mais úteis, e também tem um gangster chamado Stretch que trai o pessoal da gangue do Lamar e captura ele, e por último tem um outro cara chamado Wei Cheng que é um traficante que ia se associar ao Trevor, mas resolveu ficar do lado dos O'Neill, e depois disso ele acaba capturando o Michael e o usando como isca pra conseguir matar o Trevor... As vezes eu ficava meio perdido sobre quem era o vilão nessa história, eu achava que o antagonista principal era o Haines pelas atitudes de cuzão dele, mas aí outros parecem piores, mas não são tão relevantes quanto, fica meio confuso pra ser honesto, tanto é que hoje em dia tem gente discutindo sobre quem era o verdadeiro vilão desse jogo, há quem diga até que na verdade os antagonistas são o Trevor e o Michael, isso acaba gerando uns debates até interessantes, mas... É, continua sendo meio confuso o lance do antagonista principal em GTA V.

Apesar dessa confusão pra com os vilões, o que não muda é que GTA V tem uma história ótima com personagens interessantes e uma narrativa que se mantém consistentemente boa e divertida de acompanhar, se GTA IV era SERIOUS BUSINESS demais pra você assim como foi pra mim, esse jogo melhora bastante nesse quesito sendo engraçado enquanto também sabe quando ser sério. Por incrível que pareça, a história desse jogo causou polêmica por ser misógina de acordo com um pedreiro de peruca da GameSpot, eu realmente não consegui entender onde tá a misoginia nisso, se for olhar direito, o Trevor que é justamente o personagem mais politicamente incorreto do jogo parece mostrar respeito por mulheres como é possível ver quando o Wade faz piada sobre mulheres e ele o manda calar a boca porque não é engraçado... Teve um outro cara, acho que da GameInformer, que botou a falta de bons personagens femininos como um ponto negativo do jogo, eu concordo sobre não ter bons personagens femininos, mas... Você não devia esperar isso de GTA já que a série nunca teve uma boa personagem mulher pelo que eu me lembre, logo contar isso como ponto negativo e diminuir nota é meio retardado.

Ah é, eu falei que o review da IGN que foi escrito por uma mulher teve uma nota 10 e ela não reclamou de misoginia e nem nada? Pois é... Que coisa, não?

O jogo mais bonito e variado da série




Parece até que foi ontem que todo mundo babou em cima dos gráficos de GTA IV dizendo que era a coisa mais próxima do mundo real que alguém poderia reproduzir num jogo, pode me chamar de chato, mas eu realmente não tinha ficado tão impressionado assim com os gráficos de GTA IV quando joguei pela primeira vez, não que sejam feios, o jogo era bem bonito, mas existiam vários outros jogos com gráficos bem melhores na época, então... É, foi por aí.

Mas GTA V cai nessa mesma categoria? Pode apostar seu rabo que não, GTA V é sem dúvidas o jogo Open World mais assombrosamente bonito que eu joguei até então, o mapa é enriquecido por belas texturas em alta resolução, iluminação impecável, efeitos de água bem próximos da realidade e detalhes que fazem o jogo parecer muito mais vivo como raios aparecendo ocasionalmente no céu enquanto chove, o vento movimentando folhas de árvores, os objetos destrutíveis com física realística, explosões incríveis, a natureza fazendo o que faz de melhor e botando animais pra se matarem, e não existem tantos bugs gráficos ou sombras piscando igual em GTA IV, pra quem justificava aquilo dizendo que era impossível não ter em um jogo Open World... Me chupe.

Os modelos dos personagens também ficaram ótimos, não no mesmo nível que os modelos de The Last of Us ou L.A Noire, mas fazem um trabalho bom o suficiente, são bem detalhados, as animações são bem feitas e fluem bem, e é legal notar que eles também acabam se beneficiando pelo detalhamento do jogo, quando eles se molham, ficam visivelmente molhados até secarem depois de um tempo, quando levam um tiro ou caem de algum lugar, o machucado fica lá por um bom tempo, ainda tem física de ragdoll, o que instantaneamente é um ponto positivo pra mim, e... Ver as pessoas fazendo atividades do dia-a-dia como falar no celular, malhar, nadar, ficar na praia e coisas assim é legal, dá até pra ouvir alguns diálogos deles ficando próximo o suficiente, e os modelos dos animais também ficaram bons.


Bem... Há quem condene GTA por ser "urbano" demais por assim dizer, a maioria dos cenários nos jogos da série eram cidades e não havia muita variedade, apesar de eu não concordar completamente com isso, GTA sempre teve uma predominância de cidades ou praias mesmo e isso deixava os jogos meio repetitivos visualmente falando, só o San Andreas que acabou colocando mais coisas diferentes como desertos e florestas, mas ainda assim era só uma pequena parte do mapa.

GTA V acaba cuidando dessa falta de variedade de ambientes que a série tinha de uma maneira deveras agradável, pra você ter uma noção, a parte urbana do mapa é bem menor do que a natural, e ainda assim as cidades são variadas, existem cidades grandes como a própria Los Santos, mas no fim do mundo onde o Trevor vivia existe uma pequena cidade e algumas vilas e fazendas espalhadas por aí, é melhor distribuído do que antes onde as coisas eram quase que separadas de uma forma meio estranha, onde tinha um monte de cidade de um lado e um monte de áreas "verdes" do outro, ou pequenas áreas verdes dentro da cidade, é tudo bem distribuído aqui.

E o jogo não decepciona no departamento natural também, tem um monte de áreas verdes diferentes, desde florestas até montanhas, desertos, vales, planícies e tudo o que você pode imaginar, e com um mapa tão gigantesco, o jogo nem costuma ter quedas de frames, o que é bem impressionante, a única vez que eu me lembro disso ter acontecido foi quando eu explodi um monte de coisa da polícia lá testando uns cheats moh loucos e tal.

Eu realmente tô perdido, mas no bom sentido


Com tantas promessas desse jogo ser o melhor GTA de todos ao ponto de fazer até o San Andreas parecer fraco em comparação e o hype elevado até alcançar galáxias distantes até então desconhecidas pela nossa raça humana, GTA V tem tudo pra trazer a série de volta ao topo do seu estilo de jogo, que até então nessa geração é ocupado por Just Cause 2! Então GTA V atende a esse hype e chuta Just Cause 2 pra fora do trono ou é só mais uma grande decepção que prometeu muito e não cumpriu nem metade do que dizia igual um monte de outros fracassos inicialmente ambiciosos por aí? Com toda a experiência que a Rockstar adquiriu durante essa geração, eu digo sem medo de ser feliz que GTA V não só atendeu ao hype como conseguiu superar minhas expectativas.

Esse jogo tem todas as mecânicas já vistas em qualquer GTA anterior e melhora cada uma delas drasticamente enquanto pega alguns aspectos de outros jogos da Rockstar emprestados, pra quem já é familiar com GTA ou com jogos da Rockstar, o gameplay aqui não vai parecer nem um pouco estranho, você pode andar, correr, pular, se jogar em cima dos outros, pular em direção a um poste ou alguma estrutura sólida que não dê pra escalar pra ver seu personagem bater e cair no chão com física de ragdoll igual um saco de bosta, na verdade isso é uma das coisas mais divertidas de se fazer com um cheat de invencibilidade e pular de lugares altos com isso fazendo seu personagem sofrer quedas absurdas, originalmente isso tinha em Max Payne 3, mas foi uma das melhores coisas que já trouxeram pra GTA, e foda-se quem conseguir ser sem graça o suficiente pra reclamar disso, até porque de resto, dá pra pular por cima de obstáculos e escalar muros sem problemas, é só você saber pular na direção e na hora certa.

Ah sim, você também pode nadar nesse jogo, SIM, CARALHO! FINALMENTE POSSO NADAR LIVREMENTE DE NOVO! POSSO MERGULHAR E SUBIR NA HORA QUE EU QUISER, SEM ESSA PALHAÇADA DE LUGARES ESPECÍFICOS PRA NADAR QUE FAZEM O EXÉRCITO TE PERSEGUIR, FODE SIM! Mas não é só isso, a mecânica de nadar foi melhorada também, os controles estão muito mais precisos e agora você pode atacar com a faca debaixo d'água, e é claro que agora você faz mais do que simplesmente mergulhar por aí, dá pra achar trajes apropriados pra mergulhar e explorar o oceano enorme que existe no jogo, com peixes, tubarões e outros animais aquáticos e até navios afundados ou pedaços de aviões e outras coisas, onde há itens que te dão recompensas em dinheiro, ou você pode apostar corridas nadando contra os outros mesmo.

Além de andar, correr e pular, o que mais tem pra fazer? Obviamente dá pra usar veículos, e dessa vez são todos os veículos imagináveis mesmo,carros, motos, caminhões, vans, carros fortes, lanchas, barcos, taxis, ônibus, barcos, lanchas, jet skis, bicicletas, aviões, helicópteros e até submarinos, tratores operáveis e buggies, a única coisa que falta aqui é a Jetpack que tinha em GTA: San Andreas, mas fazer o que? E cada um desses tem coisas novas, os carros conversíveis agora podem ter a opção de colocar/remover a parte de cima, você pode operar tratores pra pegarem coisas ou subir/descer elas, também pode deslocar a carga de um caminhão pra ele ficar mais rápido, e os veículos tem controles e física mais parecidos com jogos de corrida mesmo, não demora muito pra se acostumar com isso, além de cumprir as missões principais da história, você também pode praticar Yoga, jogar Golfe, Tennis, levar o cachorro do Lamar pra passear e sair rasgando a bunda dos outros por aí, assistir televisão com uns desenhos que até são engraçadinhos, trabalhar igual nos outros jogos, ir pra clubes de strip onde tem tetas e mulheres se esfregando na sua frente, comprar propriedades, caçar animais, ir em lojas pra comprar roupas, cortar o cabelo e coisas do tipo, ou simplesmente brincar e explorar por aí na cidade quando estiver entediado, e aqui tem um monte de easter eggs e segredos que motivam a olhar cada canto, coisas pra se fazer aqui é o que não falta, na verdade as vezes eu até fiquei perdido e sem saber por onde começar.


Outra coisa que foi aprimorada em GTA V seria o combate, aliás mais especificamente os tiroteios, mas primeiro vou falar dos combates corpo-a-corpo mesmo que são... Ok, você trava a mira no seu oponente, aí tem o botão de dar soco, o de dar chute, o de segurar pra bloquear/desviar dos ataques, e basicamente é só isso mesmo, o combate não é muito profundo, isso é de se esperar já que você não controla algum lutador de artes marciais igual em Sleeping Dogs por exemplo onde o combate era muito mais robusto, mas as armas corpo-a-corpo dão uma variada boa o suficiente nele, podendo usar facas, tacos de beisebol, golfe, porretes, martelos e pés-de-cabra, não tem tantas armas corpo-a-corpo quanto em GTA San Andreas que tinha até katanas, pás e motosserras, o que é meio decepcionante, mas a quantidade de armas de fogo e a mecânica de shooter melhorada compensam isso.

O foco da ação em GTA V é claramente a parte onde ocorrem os tiroteios, as perseguições a veículos e tudo, e também é possível ver que a melhora maior foi aqui, a comparação é inevitável, GTA V tem uma mecânica de tiros bastante similar à de Max Payne 3, o sistema de coberturas fluído onde você pode ir de uma cobertura pra outra facilmente apertando o botão quando estiver próximo, a mira altamente precisa, o modo como os inimigos reagem realisticamente aos tiros, está tudo aqui e tão fluído quanto era em Max Payne 3, não é nada difícil de se acostumar pra quem nunca jogou Max Payne 3 e assim que se acostuma, percebe-se que essa mecânica é bem melhor do que qualquer outra que tinha em qualquer GTA, e as armas de fogo já são mais variadas, tem pistolas, granadas, gas lacrimogênio, tasers, SMGs, rifles de assalto, AK-47, escopetas, lançadores de granadas, snipers, bazookas, miniguns, molotovs, gasolina pra jogar e tacar fogo nas coisas, eu acho que não preciso explicar como cada uma funciona, não é mesmo? Só que a variedade aqui é ótima.

Pra adicionar a essa nova mecânica, você pode controlar qualquer um dos três protagonistas e alternar entre um e outro quando quiser no modo Free Roam assim que tiver liberado os três, cada um tem uma habilidade especial, o Trevor tem um modo de fúria onde ele fica meio que invulnerável e mata praticamente qualquer um só com um tiro ou hit, o Franklin pode ativar um modo slow motion quando está dirigindo, que pode ajudar a desviar de carros e obstáculos com mais facilidade e o Michael tem uma espécie de Bullet Time onde tudo fica mais lento enquanto ele mira e aí você já sabe, mais facilidade pra meter uma bala na testa dos caras e tal, essas coisas possuem barras que enchem na medida em que você faz coisas específicas, como desviar do fluxo do trânsito com o Franklin, acertar headshots com o Michael e matar gente/levar dano com o Trevor, e cada um tem seus stats pra aumentar e coisas assim, eu acho legal como você troca pra um personagem e aí vê ele fazendo algo do seu dia-a-dia, tipo estar jogando cm o Michael e aí mudar pro Franklin e ver que ele tá no meio do trânsito, ou visitando algum lugar, ou até dando em cima de alguma mulher aleatória na rua e levando um fora, vários tipos de situações diferentes podem acontecer.

As primeiras missões do jogo acabam sendo bem "ok", nada especial, mas assim que você desbloqueia o Michael e o Trevor, elas passam a ficar melhores ainda por usarem muito bem isso de alternar entre personagens, por exemplo quando você invade um prédio da IAA pra resgatar um cara que eles estão torturando lá, o Trevor está pilotando um helicóptero enquanto o Michael desce de rapel pelo prédio e o Franklin fica em cima de outro prédio com uma sniper dando cobertura, então com o Michael você entra pela janela lá, pega o cara, aí muda pro Franklin pra atirar nos caras dentro do prédio pra depois mudar pro Michael pra atirar no resto e subir no helicóptero, enquanto isso aparecem outros helicópteros e você pode tentar atirar nos pilotos com a Sniper usando o Franklin ou atirar do helicóptero usando o Michael, e depois usar o Trevor pra pilotar o helicóptero, quando não é isso, a missão introduz coisas diferentes como torturar algum infeliz aí ou ser abduzido por alienígenas e depois voar por aí pela cidade tendo alucinações drogado lokão das linguiça, esse jogo tem as missões mais memoráveis que existem em um GTA, desde as mais malucas até as que têm mais ação.


Além das missões principais, também existem algumas missões alternativas dadas por estranhos ou por conhecidos de algum dos protagonistas, elas não são tão boas quanto as principais obviamente, a maioria se consiste em ficar levando fulano até tal lugar, meh, mas ao menos os eventos aleatórios como assaltos que podem acontecer em qualquer lugar do jogo ou roubos onde você mata o cara que roubou e escolhe entre devolver o dinheiro que ele roubou ou ficar pra você mesmo, tiroteios e tretas entre bandidos e criminosos e você pode escolher ajudar qualquer um dos dois lados, brigas de ganguees e tal, coisas assim são distrações mais legais do que as missões de estranhos na maioria das vezes.

Mas a quem eu quero enganar? Além de explorar, passar por eventos aleatórios, interagir com as coisas da cidade e caçar Easter Eggs, qual é a parte mais legal de brincar pela cidade em GTA V? Claro, é usar os cheats pra provocar a polícia, matar um monte de pessoas, causar um caos enorme na cidade e descontar toda a raiva que você passou em seu dia-a-dia, ainda não foram revelados todos os cheats pra GTA V, mas os que tem agora incluem golpes explosivos que mandam pessoas longe, tiros explosivos, Skyfall que é uma espécie de vôo por tempo limitado, invencibilidade, super pulo sem dano por altura, com isso já dá pra causar um estrago enorme, eu mesmo já detonei tanta coisa da polícia que o jogo deu um Slowdown enorme com o negócio todo e só foi voltar ao normal uns minutos depois, brincar na cidade e lutar contra o mund todo usando cheats aqui é tão massivamente divertido quanto era em GTA: San Andreas.

Era isso que eu sentia falta em outros jogos Open World, tirando Just Cause 2, a maioria dos outros se levavam a sério dmeais e não te permitiam fazer essas maluquices, ou só não eram malucos o suficiente, GTA V te deixa soltar a franga e fazer exatamente o que te der na telha, já faz um tempo desde que lançou, eu terminei todas as missões da história e fiz os três finais possíveis e fiz a maioria das side missions, e ainda assim estou aqui jogando GTA V, seja pra caçar easter eggs como aliens congelados, fantasmas nas montanhas, ou dar uma olhada nos detalhes que essa lista aponta, ou só brincar na cidade com os cheats de novo que nunca deixa de ser divertido, sempre tem alguma coisa legal pra fazer nesse jogo, e provavelmente continuarei a jogar por muito mais tempo.

All we hear is Radio Ga Ga


A maioria da trilha sonora de GTA V é licenciada assim como nos antigos e está presente nas estações de rádio que têm nos veículos, cada uma é especializada em um estilo específico de música, a Radio Los Santos toca rap moderno, a West Coast Classics toca uns raps mais antigos dos anos 80/90, a Channel X que toca punk rock, a Vinewood Boulevard Radio que toca músicas alternativas, e a Los Santos Rock Radio que toca... Caralho, toca Queen e Phil Collins! Ok, essa é minha rádio favorita. Mas seriamente falando, não tem como reclamar muito aqui, tem vários estilos diferentes e apenas basta você botar na radio que mais te agrada.

A dublagem também é muito boa, os dubladores são competentes e capturam muito bem os jeitos dos personagens, o Franklin com aquele sotaque do gueto e gírias, o Michael com uma voz mais seca e com um tom sarcástico, e o Trevor com aquela voz bruta, que "raspa" a garganta, mudando de humor do nada, parecendo um psicopata de verdade mesmo, mas... Não é uma grande surpresa isso, talvez o próprio dublador do Trevor seja um, olha só pra esse cara e diga se você iria ter coragem de encarar se estivesse sozinho num beco escuro e o visse na sua frente, se sua resposta for um "sim", você está obviamente mentindo que eu sei!

Veredicto final

A essa altura eu não sei mais o que dizer sobre o quanto GTA V é épico e como ele traz GTA de volta ao topo da cadeia alimentar dos jogos Open World, só digo que é meu jogo favorito de todos os dessa geração e provavelmente nenhum outro vai superá-lo, e pra finalizar, deixo aqui uma imagem que define exatamente o que eu sinto sobre GTA V:

Gráficos: 9/10
Enredo: 10/10
Gameplay: 9/10
Som: 8/10
Conteúdo extra: 10/10

Veredicto:

{ 69 comentários }

  1. AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH FINALMENTE O JOGO DO ANO

    ResponderExcluir
  2. "Hah! Cadê a Square Enix, a Sega, a Nintendo, a Capcom ou a Rare pra fazerem
    melhor? Tirando talvez a Rare com Conker's Bad Fur Day e a Capcom com
    Resident Evil e Dead Rising, nenhuma dessas desenvolvedoras sequer teve
    bolas pra causar polêmica com um Manhunt da vida e se aproveitar dela de
    uma forma rentável, o caso do Conker mesmo com a Rare lá teve uma
    viadagem do caralho por parte da Nintendo que não quis marketar o jogo
    porque não era amigável pra crianças e por isso ele vendeu
    consideravelmente menos do que outros jogos da Rare, bando de viadões
    frescurentos!"

    Prefejo os nintendrones vindo te xingar agora.

    ResponderExcluir
  3. A Nintendo é arregona mesmo, isso não é novidade.

    ResponderExcluir
  4. N FALA MAL DA NITENDO SEU FDP GTA É COIPA DE MARIO 64

    ResponderExcluir
  5. Eu não gostei muito do Franklin, é o mais chato dos três protagonistas, até gostei mais do Lamar pq ele era mais engraçado

    ResponderExcluir
  6. Eu achava que quem ia vir encher eram os sonistas porque ele deu 10 pra GTA V e 7 pra TLoU

    ResponderExcluir
  7. The Last of Us não tem nem chance contra esse jogo pra ganhar GOTY, hahaha

    ResponderExcluir
  8. WTF essa imagem no final

    ResponderExcluir
  9. O dublador do Trevor parece ser um cara gente boa, eu convidaria ele pra tomar um chazinho se visse ele num beco


    :3

    ResponderExcluir
  10. Nenhum outro vai superar? Espera só até sair Watch Dogs kkkkkkkk

    ResponderExcluir
  11. kkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  12. Vai lançar e GTA V vai continuar sem ser superado. rs

    ResponderExcluir
  13. Mas a intenção era irritar os fãs ds empresas mencionadas mesmo.

    ResponderExcluir
  14. Mas The Last of Us é inferior a GTA V mesmo, chorem.

    ResponderExcluir
  15. Credo, o Lamar pode ser engraçado, mas ele é burro pra caralho e é um daqueles mano vida loka genéricos, não ia querer ele como protagonista.

    ResponderExcluir
  16. Ele parece bom, mas... Nah, não ganha.

    ResponderExcluir
  17. Como sempre postando em horários tardios, mas é bom porque eu tenho algo pra fazer agora. :D

    ResponderExcluir
  18. http://25.media.tumblr.com/616b67a9b281901ca68aacaa9bf10725/tumblr_mt8abbu39y1seuws3o1_400.gif

    ResponderExcluir
  19. OCARINA OF TIME MELHOR JOGO DO MUNDO HUR DUR

    ResponderExcluir
  20. Eu vou pegar meu GTA V essa semana, sabe de algum site que tem a lista completa dos códigos que sairam até agora?

    ResponderExcluir
  21. Eu vou chutar que vc odeia GTA 4

    ResponderExcluir
  22. Juubi 2.0 - Shinju7 de outubro de 2013 12:01

    Incrivel, a Rockstar consegue ser tão criativa...Por criar jogos de mundo aberto por 12 anos.



    Brasileiro não são os únicos que ignoram a história e parte pro quebra-quebra. E muitos nem entendem inglês, então mesmo se eles fazem as missões eles não entendem a história.

    Bem, GTA. Que.....desinteressado eu estou sobre esse jogo. Talvez seja porque eu nunca tiva muita paciência pra filmes de criminosos, mas não...apenas não tô interessado.

    PS:Ryu, você tá bem? Quero dizer, eu não entendo de onde veio esse surto de raiva contra a Nintendo. Você sempre foi meio neutro sobre eles.

    Agora você tira um paragráfo inteiro pra falar sobre como a Nintendo ignorou o Conker, quando você sequer mencionou neles no review que você fez da série.



    Isso é...estranho.

    ResponderExcluir
  23. Nah, só não gosto tanto assim dele.

    ResponderExcluir
  24. Vladmir III, o punheteiro7 de outubro de 2013 12:21

    Cara, todo mundo já esqueceu do O LESTE DOS E.U.

    ResponderExcluir
  25. Se os jogos de mundo aberto fossem a mesma coisa sempre, eu iria dizer que eles não têm criatividade também.


    E sobre a Nintendo, não tem nada de mais mesmo, aquela menção ao caso do Conker foi só pra elaborar mais a comparação que eu estava fazendo entre outras empresas e a Rockstar mesmo, enquanto eu realmente tenho um pouco de raiva da Nintendo pelo negócio do Conker, eu não odeio ela por isso.

    ResponderExcluir
  26. Vladmir III, o punheteiro7 de outubro de 2013 12:22

    Essa imagem define o sentimento que brota do meu coração quando eu ligo meu cérebro pra pensar em mim jogando esse jogo.

    ResponderExcluir
  27. Vladmir III, o punheteiro7 de outubro de 2013 12:24

    Vou contar pra tua mãe que tu ta aí zoando o jogo deles.

    ResponderExcluir
  28. Vladmir III, o punheteiro7 de outubro de 2013 12:27

    CARO, EU CONSEGUI ACHAR A CASA DO CARLOS JONAS! aaaaeeeeHOOOOOOOOOOOOO

    ResponderExcluir
  29. Vladmir III, o punheteiro7 de outubro de 2013 12:32

    Esquece... Descobri uma notícia triste... já acharam antes de mim... ai que porra.

    UPDATE BONUS:

    http://25.media.tumblr.com/tumblr_m76d8ngPGl1roxwlro1_500.gif

    ResponderExcluir
  30. Na IGN tem todos, só olhar no Guide de lá.

    ResponderExcluir
  31. Eu só costumo terminar posts nessas horas mesmo.

    ResponderExcluir
  32. A primeira coisa que descobriram quando pegaram esse jogo foi a Grove Street. =p

    ResponderExcluir
  33. Ou quando lembram, lembram pra falar mal, até hoje lá no NeoGaf.

    ResponderExcluir
  34. Ryu, eu nunca joguei nenhum GTA pra valer mesmo, eu ia precisar jogar os outros pra entender a história desse eu poderia começar por esse?

    ResponderExcluir
  35. Não, não precisa, só vai ficar um pouco mais desinformado sobre os personagens e coisas assim, mas a história mesmo dá pra entender sem ter jogado os outros.

    ResponderExcluir
  36. Não todos, só alguns personagens e um pouco da história ca cidade, mas sim, dá pra entender a história sozinha.

    ResponderExcluir
  37. Vladmir III, o punheteiro7 de outubro de 2013 14:11

    E tu começa que horas?

    ResponderExcluir
  38. Qualquer hora, mas é de noite/madrugada que eu costumo progredir mais neles.


    Nem sei explicar o porquê direito.

    ResponderExcluir
  39. Vladmir III, o punheteiro7 de outubro de 2013 17:10

    Porque... A noite é divertida???

    ResponderExcluir
  40. A noite é mais... Inspiradora... Eu acho

    ResponderExcluir
  41. Juubi 2.0 - Shinju7 de outubro de 2013 20:27

    Super Mario 3D World. No Metacritic.

    ResponderExcluir
  42. Não tenho um Wii U ainda, mas pelos vídeos que saíram, ainda tô preferindo o Galaxy mesmo.

    ResponderExcluir
  43. Os jogos de mundo aberto da Rockstar são muito diferentes um do outro, podem ter algumas semelhanças, mas as mecânicas, a ambientação e toda a atmosfera de cada jogo são diferentes, LA Noire por exemplo é um jogo de mundo aberto focado em investigações, exploração e principalmente na história pra que se possa interrogar os suspeitos de forma apropriada, e é completamente diferente de Red Dead Redemption que é um jogo com temática western com outros tipos de armas, outros transportes, outras maneiras de cumprir missões e outra história, claro.


    Pouca gente consegue enxergar isso, mas eles inovam bastante e ditam regras pra jogos de mundo aberto, e assim surgem os clones, uns bons e outros não, mas é a especialidade da Rockstar, assim como criar platformers e jogos de aventura é a especialidade da Nintendo, e esses também são diferentes um do outro, Mario é diferente de DK que por sua vez é diferente de Kirby, assim como os da Rockstar, a única semelhança entre esses é que são do mesmo gênero.

    ResponderExcluir
  44. Eu tava levando essa review a sério até ver a imagem no final...


    PQP HUAEHAOUHEUOAEJHOAEJOHUEAIEHUOAIEHAUIOHAEUIHE

    ResponderExcluir
  45. Ele vai te torturar igual com aquele Mr K

    ResponderExcluir
  46. Já eu não gosto mesmo, GTA IV me mata de tédio.

    ResponderExcluir
  47. É porque eu apareço de madrugada e fico lá falando com você, minha presença te dá inspiração.

    ResponderExcluir
  48. A Microsoft fez pior com o Conker, a Nintendo não marketou, mas deixou o jogo sair daquele jeito, a Microsoft censurou palavrões porque pelo visto Xbox é pra crianças.

    ResponderExcluir
  49. A Microsoft fez pior com o Conker, a Nintendo não marketou, mas deixou o jogo sair daquele jeito, a Microsoft censurou palavrões porque pelo visto Xbox é pra crianças.

    ResponderExcluir
  50. Sim, eu vou, tô terminando o post da primeira parte até, os jogos mesmo eu tô no Megaman & Bass ainda.

    ResponderExcluir
  51. Sim, a Microsoft também foi filha da puta.

    ResponderExcluir
  52. Nah, sua obrigação é me fazer companhia de madrugada mesmo.

    ResponderExcluir
  53. Eu sei que você me ama. :3

    ResponderExcluir
  54. Não me faça postar o print em que você diz que me ama no MSN.

    ResponderExcluir
  55. A propósito você vai mesmo começar uma maratona do Megaman? Vi você falando com o punheteiro sobre isso em outro post e queria saber no que deu.

    ResponderExcluir
  56. Não gostei da maneira como o Trevor matou o Johnny como se ele fosse um saco de bosta, era um dos meus personagens favoritos do GTA IV, toda a primeira missão do Trevor é um grande "VAI SE FODER!!!" pros fãs do The Lost And Damned.

    Tirando essa parte que depois de um tempo eu acabei superando, gostei muito desse jogo, é o melhor GTA já lançado.

    ResponderExcluir
  57. GTA IV trouxe Liberty City de volta e esse trouxe Los Santos, espero que o próximo GTA traga Vice City de volta.

    ResponderExcluir
  58. "Por incrível que pareça, a história desse jogo causou polêmica por ser misógina de acordo com um pedreiro de peruca da GameSpot"


    Pedreiro de peruca foi ótimo. HAIUHAIUHAIUAHIUAHAIUHAIUHAIUHAIUAHI

    ResponderExcluir
  59. GTA V é um jogaço, mas francamente eu não gostei dos finais, de nenhum dos 3, os dois primeiros a escolher são óbvios, matar o Michael ou o Trevor depois de passar tanto tempo com eles no jogo é coisa de mau-carater e o terceiro final também não foi grande coisa, eles mataram todos os inimigos dele e o Devin Weston por último, legal, mas achei isso tudo meio anticlimático, você mata todos eles como se não fossem inimigos genéricos, só vai lá, mata e pronto, não tem toda aquela emoção de uma última missão igual os GTAs passados tiveram.


    Sabe o que seria o final ideal desse jogo na minha visão? Se o Michael e o Trevor se enfrentassem no final, o jogo mesmo tava se montando em cima disso depois do Trevor ter descobrido que o Michael mentiu e vendeu ele pro FBI, aí você escolhia qual dos dois ganharia o conflito dependendo de qual deles você fosse controlar, ou então escolher o Franklin pra tentar parar os dois se for pra ele ter algum papel nisso, porque relevância na história ele nem tem, é só um personagem que colocaram lá pra ser um CJ 2.

    ResponderExcluir
  60. Pera, você ia preferir que eles largassem o Weston, o Haines e os outros vilões do jogo só pra se matarem depois? Nah... Se for assim, eu prefiro o final C normal mesmo, também odeio os outros finais de matar o Trevor ou o Michael, principalmente o de matar o Trevor, aquilo foi muito baixo, tanto é que depois que eu fiz eles por curiosidade, eu voltei pro save de antes e fiz o final C de novo só pra me sentir melhor.


    Mas eu concordo que a missão do final C era meio anti-climática mesmo em comparação com as dos outros GTA, mas ainda senti uma satisfação enorme em matar todos esses filhos da puta do jogo, o Stretch, o Haines, o Weston que foi morto de uma maneira especial, todos eles, e ainda por cima o Michael e o Trevor já não se odeiam mais tanto assim, história resolvida.

    ResponderExcluir
  61. É, mas você percebeu como o Michael e o Trevor estavam ao ponto de matarem um ao outro numerosas vezes no jogo, mas aí no final eles do nada esquecem isso e falam "deixa pra lá somos bffs de novo wee", não foi muito condizente com o que o jogo apontava entre os dois.


    E não me referia a eles esquecerem os vilões pra se matarem e sim ter mais uma missão depois dessa de matar todos os vilões, eu também queria matar eles, especialmente o Steve Haines, odeio esse maluco desde a primeira cena que ele apareceu, mas depois deles limparem esse lixo, faltava acertarem as suas próprias contas.

    ResponderExcluir
  62. Mas eles não ficaram amigos mesmo, só tiveram que trabalhar juntos, o Trevor mesmo disse no final que ainda odeia o Michael, e não se esqueça que vão ter DLCs pra esse jogo assim como tiveram pra GTA IV, vão explorar mais essa história.

    ResponderExcluir
  63. E quanto a versão de PC? Ou Next-Gen caso não possa :S

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu teria que arrumar um PC bom o suficiente pra rodar, e isso provavelmente vai demorar pra caralho.

      Excluir

- Copyright © Blog do Ryu - Date A Live - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -